Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Será que devo cursar Direito mesmo com o mercado saturado de profissionais dessa área?

goo.gl/hmHKuD | Estou em dúvida sobre cursar Direito. Todos me dizem que já existem muitos advogados no mercado de trabalho, mas eu me identifiquei com o curso. O que devo fazer?

O curso de ciências jurídicas (Direito) é um dos que mais formam profissionais no Brasil, ao lado de administração. Há, no entanto, um forte limitador de atuação na área que é o exame da Ordem dos Advogados do Brasil, cuja aprovação é condição para o exercício da advocacia. Mesmo assim, há mais de 700.00 profissionais habilitados atualmente no Brasil. Um fator positivo é a amplitude de áreas de exercício do direito (consumidor, propriedade intelectual, cível, criminal, tributário, e várias outras).

Também o fato do advogado poder trabalhar como profissional liberal (“vendendo” seus serviços diretamente a seus clientes) pode permitir maior flexibilidade quanto a conquista de um lugar no mercado. Outra possibilidade é o ingresso na carreira jurídica por meio de concurso (promotoria, defensoria pública, ministério público, magistratura, delegado da polícia federal, delegado da polícia civil). Neste caso, a competitividade pode ser superada pelo acúmulo de conhecimentos conquistado pela dedicação intensa aos estudos.

Nas duas últimas décadas houve um grande aumento de cursos na área de Ciências Jurídicas (ou Direito). Porém tanto a avaliação dos órgãos federais (MEC e INEP) como da Ordem dos Advogados do Brasil indicam que boa parte dos cursos não garantem uma formação de qualidade.

Como indicador, observe que em média 20% a 30% (dependendo da região do país) dos candidatos ao exame da Ordem dos Advogados (necessário para o exercício da advocacia) são aprovados anualmente. Mas há faculdades que chegam a índices acima de 90% de aprovação. Esta diferença indica que a qualidade do curso de graduação é um fator de sucesso no exame da Ordem, que tem como primeiro objetivo justamente garantir que os profissionais tenham as competências necessárias para a boa prestação de serviços. No entanto há quem questione este exame, uma vez que para o exercício profissional da grande maioria das profissões universitárias basta que a pessoa apresente o diploma que atesta o término do curso e aprovação nas disciplinas exigidas.

Fonte: guia do estudante abril