Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Você já parou alguma vez pra pensar, e se os personagens de Star Wars fossem advogados?

goo.gl/FsDWLy | Com a estreia nos cinemas brasileiros de “Star Wars: O Despertar da Força”, o Juris resolveu olhar para os seis capítulos anteriores da saga espacial para ver como os personagens criados por George Lucas se sairiam caso fossem advogados.

E não se preocupe, pois este post é totalmente livre dos chamados “spoilers” (informações que podem estragar sua experiência ao assistir a um longa, ler um livro, etc.) do atual filme nos cinemas.

Prontos? Então vamos lá!

Darth Vader



O impiedoso agente do Império Galáctico poderia ser um igualmente virulento promotor de Justiça, com um talento particular para extrair confissões de seus interrogados. Além disso, seu corpo robótico garantiria que ele fosse um sujeito respeitado, que ganharia todas as suas causas. Afinal, uma decisão desfavorável poderia ser facilmente revertida quando ele usasse a Força para sufocar quem o aborrecesse. Porém, claro, Vader (também conhecido como Anakin Skywalker) também teria seus próprios esqueletos no armário, como suas relações familiares problemáticas envolvendo seus filhos gêmeos.

Luke Skywalker



Jovem advogado que cresceu numa fazenda isolada no meio do deserto, ele é íntegro, segue o Código Jedi e tem um forte senso de justiça, sempre disposto a combater o mal e a defender os oprimidos. Entretanto, ele pode ser meio inocente às vezes, e, se quiser derrotar seus adversários, precisará da ajuda de experientes juristas como Obi-Wan Kenobi e o Mestre Yoda. Afinal, é sempre difícil enfrentar seu próprio pai, ainda mais quando este é o cruel Vader.

Princesa Leia Organa



Vinda da realeza, ela não é cega aos problemas que afligem a galáxia, e, rebelde de nascença, decide enfrenta-los nos tribunais. Herdando a veia política e astuta de sua mãe, a Senadora e Rainha Padmé Amidala, Leia é uma figura forte que fará o que for preciso para trazer justiça à galáxia. O que pode atrapalhá-la é sua relação complicada com seus amigos, Luke (seu irmão gêmeo, ainda que os dois não saibam disso durante boa parte de suas vidas) e Han (notório caçador de recompensas e biltre).

Han Solo



Han poderia até largar a vida de contrabandista para estudar Direito galáctico, mas seu lado malandro certamente não sairia dele. Sempre envolvido com os seres mais perigosos da galáxia (como caçadores de recompensas e o gângster Jabba), ele sempre utilizaria sua esperteza e sua língua afiada para superar seus adversários. Num impossível crossover (quando personagens de franquias distintas se cruzam), é provável que seu melhor amigo fosse Saul Goodman, o advogado igualmente escuso das séries Breaking Bad e Better Call Saul.

Obi-Wan Kenobi



Grande jurista da galáxia, foi forçado a se aposentar quando seu pupilo Anakin Skywalker seguiu por um caminho sombrio. Mesmo assim, ele ainda detém um grande conhecimento, que pode ser a chave para que seu novo aluno Luke conheça a Força… do Direito.

Mestre Yoda



Não deixe seu tamanho diminuto lhe enganar: por 900 anos, Yoda foi um dos juristas mais respeitados da galáxia. Extremamente sábio, ele acompanhou de perto a política galáctica, e foi um verdadeiro diplomata, ainda que não tivesse reservas em tomar ações mais enérgicas quando necessário. O maior desafio, porém, era entender seu dialeto bastante peculiar. “Senhor Juiz, creio eu que inocente de todas as acusações meu cliente é”, ele costumava dizer.

Imperador Palpatine



Inteligente e manipulador, Palpatine orquestrou por debaixo dos panos as Guerras Clônicas, que o levaram ao posto de Chanceler, e depois a queda dos Cavaleiros Jedi, que permitiram que ele derrubasse a República e se tornasse o novo Imperador. Se seguisse para o mundo jurídico, é bem provável que Palpatine teria a mesma fome de poder, e a mesma disposição para cometer maldades para alcançar seus objetivos sombrios. Qual seria o limite de suas ambições? Juiz? Desembargador? Presidente do Supremo Tribunal Galáctico?

Chewbacca



O amigo peludo de Han o acompanharia sempre fiel em tudo o que ele precisasse, talvez auxiliando-o em seus casos jurídicos. Entretanto, é provável que precisariam de um tradutor para tornar os urros do Wookie compreensíveis.

C3PO e R2D2



Droide de etiqueta, educado e fluente em mais de 6 milhões de idiomas, porém, para seu próprio desgosto, sempre envolvido em explosivas aventuras galácticas. Atendendo a um tribunal, ele poderia ser o escriba, além de ajudar a traduzir as falas das muitas espécies galácticas. Seu parceiro, o droid astromech R2-D2, porém, seria muito mais impetuoso, para desespero de C3PO.

Fonte: Blog Juris Correspondente

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!