Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Confira 3 carreiras para você que é bacharel em Direito que não quer trabalhar em escritórios

goo.gl/uxnmIZ | São poucas as pessoas que entram no curso de Direito já tendo uma boa noção sobre essa perspectiva, mas a verdade é que não é preciso, necessariamente, escolher entre a advocacia e o concurso público! E isso é especialmente verdade para quem atua na advocacia, já que muitos consideram o ambiente dos escritórios extremamente hostil, de difícil ascensão profissional e muito desgastante.

Você sabia que a carreira admite outras possibilidades de atuação no mundo jurídico? Pois para ajudá-lo a expandir um pouco o leque de opções nessa área, vamos apresentar, no post de hoje, 3 carreiras para bacharéis em Direito que não querem trabalhar em escritórios de advocacia. Então confira nossas sugestões e já comece a traçar planos:

Ser professor

Muitas pessoas que se formam em Direito se esquecem do potencial da carreira docente na área hoje em dia. Muito se fala sobre a quantidade de advogados que se formam todos os semestres, mas e sobre os professores desses advogados? A demanda cresceu muito nos últimos anos, sendo que hoje em dia é mais comum que se exija ao menos o título de Mestre para que essas pessoas atuem profissionalmente.

No entanto, não deixa de ser uma carreira a se considerar. Afinal de contas, dar aulas — seja para alunos de faculdades, seja para estudantes de cursinhos preparatórios e de especialização — pode ser extremamente satisfatório. Se você é apaixonado pelo Direito, é comunicativo e sabe expressar bem suas ideias, talvez essa seja justamente a profissão ideal para você!

Virar jurista

Outro ramo a seguir é a própria carreira acadêmica, que não necessariamente envolve atividades de docência. Muitos juristas acabam seguindo com suas pesquisas e seus estudos na área do Direito, até mesmo depois de concluir os cursos de Mestrado e Doutorado.

Essa é uma via especialmente satisfatória para aquelas pessoas que gostam de pesquisar, de analisar as decisões jurisprudenciais de outros tribunais e até mesmo de outros países. Escreve-se muito e a grande perspectiva de lucratividade com a carreira hoje em dia ocorre por meio da publicação de livros e de apostilas.

Ser correspondente

Outra forma de colocar em prática seus conhecimentos na área de Direito é por meio da atuação como advogado correspondente. Isso significa que você não será o advogado principal no processo, sendo contratado apenas como apoio por profissionais de outras comarcas.

Essa pode ser uma opção extremamente satisfatória para aquelas pessoas que querem ter uma rotina profissional mais autônoma, sem compromissos diretos com seus clientes e horários mais flexíveis. Muitas vezes, esses profissionais nem mesmo precisam montar um escritório, bastando ter acesso a um computador com internet e disposição para resolver problemas para seus colegas de profissão.

Vale destacar que essa opção apresenta menos pressões pelo cumprimento de prazos e suas atividades rotineiras são mais administrativas, normalmente relacionadas à logística da obtenção de cópias, da realização de protocolos e, ocasionalmente, da atuação em audiências e em despachos pessoais com juízes e desembargadores.

Fonte: Blog Juriscorrespondente