Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Comédias de tribunal mais hilárias do cinema para você se divertir no final de semana

goo.gl/LnwzFx | Quando as pessoas pensam em filmes jurídicos, logo pensam em dramas complexos ou tensos thrillers de suspense. Porém, com todos os seus clichês, como advogados que gritam “objection!” a plenos pulmões, ou reviravoltas no último segundo, os filmes de tribunal também podem ser alvos de paródias e gozações hilárias, que podem aliviar um pouco a tensão.

Separamos aqui, então, as cinco comédias de tribunal mais divertidas do cinema, para lembrar a você que mesmo o universo jurídico pode ser bem engraçado às vezes. Assim, aproveite o seu final de semana para chamar a família e os amigos, e darem boas risadas à frente da televisão!

1. Legalmente Loira e Legalmente Loira 2



Uma das comédias mais famosas e divertidas do início dos anos 2000, Legalmente Loira conta com a atriz Reese Whiterspoon no papel principal. Ela interpreta Elle Woods, uma garota que é o sonho de toda adolescente: presidente da fraternidade de seu campus, Miss Junho no calendário e, claro, loira natural, além de namorar o garoto mais popular do colégio, Warner Huntington III (Matthew Davis). Porém, há um problema no relacionamento dos dois: Warner a acha fútil demais. Logo, quando ele vai estudar Direito na Universidade de Harvard, Warner passa a namorar outra garota, Vivian Kensington (Selma Blair).

Decidida a reconquistá-lo, Elle faz um teste e acaba conseguindo entrar na faculdade de Direito. Inicialmente rejeitada e ridicularizada por seu estilo, Elle terá de provar seu valor ao defender um instrutor acusado de assassinato. A garota acredita que ele é inocente e, com a ajuda de seus novos amigos, irá mostrar todo o seu poder feminino nos tribunais.

Elogiada pela crítica, a comédia foi um sucesso de bilheteria, e ainda conseguiu duas indicações ao Globo de Ouro, de Melhor Filme – Comédia ou Musical e de Melhor Atriz – Comédia ou Musical para Whiterspoom. Tal sucesso levou a uma continuação, lançada dois anos depois, e intitulada Legalmente Loira 2.

No novo longa, Elle agora é uma jovem advogada iniciando seus trabalhos num grande escritório. Quando ela descobre, porém, que a mãe de seu adorado chihuahua está sendo usada como cobaia em testes de cosméticos, Elle parte para Washington, para lutar pelo direito dos animais, ao lado da congressista Victoria Rudd (Sally Field), e acaba envolvido no jogo sujo da política americana. Entretanto, apesar de, na época, a carreira de Whiterspoon estar no auge, graças ao primeiro Legalmente Loira e a Doce Lar, o filme não foi tão bem com a crítica e o público. Mesmo assim, a “saga” de Elle Woods ainda rendeu um musical, em 2007, e outra sequência, lançada direto para DVD, em 2009.

2. Meu Primo Vinny



Esta comédia de 1992 conta a história de Bill Gambini (o eterno Karatê Kid Ralph Macchio), que é acusado de um crime que não cometeu. Para defendê-lo nas cortes, ele contrata seu primo advogado, Vincent Gambino (Joe Pesci, vindo dos sucessos de Os Bons Companheiros e Esqueceram de Mim). O problema é que Vinny se formou há poucas semanas e nunca defendeu qualquer tipo de causa. Para piorar, ele irá enfrentar nos tribunais um experiente promotor e um juiz conservador, que não gosta dos modos de Vinny. Entretanto, ele terá a ajuda de sua bela noiva, Mona Lisa (Marisa Tomei), para ajudá-lo a esclarecer o caso.

O filme foi um sucesso inesperado de crítica e bilheteria. Pesci e Tomei foram elogiados por suas atuações, e a atriz inclusive conquistou um Oscar por sua atuação como a divertida Mona Lisa Vito. Além disso, o filme também foi elogiado por profissionais do meio jurídico americano e por juízes da Suprema Corte por seu realismo ao retratar os processos judiciais. Afinal, quem disse que uma comédia também não pode ser educativa?

3. O Mentiroso



Estrelada por Jim Carrey, esta clássica comédia dos anos 1990 conta a história de Fletcher Reede, um advogado e mentiroso compulsivo que se vê em problemas quando seu filho, Max (Justin Cooper), durante seu aniversário, faz um pedido inusitado: que seu pai não minta por um dia. Assim, Fletcher acaba se envolvendo em situações hilárias (e constrangedoras), que só pioram quando ele deve defender uma mulher no tribunal num caso de divórcio.

Lançada no ápice da carreira de Carrey, o longa foi um de seus principais sucessos de crítica e bilheteria. Além da divertidíssima atuação do comediante, o filme também brinca com a noção de que é essencial para advogados mentirem em sua carreira, fazendo, assim, uma paródia da profissão.

4. Advogado por Engano



Do mesmo diretor de Meu Primo Vinny, Jonathan Lynn, esta comédia é estrelada por Jeff Daniels e Michael Richards, na época extremamente popular por seu papel como Cosmo Kramer na série Seinfeld. O longa conta a história de Charlie Tuttle (Daniels), um advogado que é obrigado por seu chefe (e sogro) a defender um parente de sua noiva, em Nevada. Porém, isto acaba fazendo com que Charlie perca sua despedida de solteiro. Assim, Richard Rietti (Richards), seu padrinho e melhor amigo, o surpreende, com uma festa na cidade. Charlie acaba bebendo demais, e fica impossibilitado de ir ao tribunal, e Richard, que trabalha como ator, decide substituí-lo. Entretanto, o julgamento acaba acontecendo, e Richard, mesmo sem saber nada dos procedimentos jurídicos, precisa atuar como advogado no lugar de Charlie, o que pode acabar custando sua carreira.

Esta insólita situação acaba levando a momentos hilários, nos quais Richard faz protestos absurdos e constrange a todos na corte – para desespero de seu amigo Charlie. O filme pode não ter sido um sucesso tão grande em seu lançamento nos cinemas, porém merece ser redescoberto, graças aos talentos cômicos de Jeff Daniels e Michael Richards.

5-) Ted 2



Continuação da bem sucedida comédia de 2012, este longa continua a história de John Bennet (Mark Wahlberg) e seu peculiar amigo, o ursinho falante (e também desbocado, usuário de maconha e viciado em sexo e apostas) Ted (voz de Seth McFarlane). Na história, Ted, agora casado, decide ter um filho (!) com sua esposa. Obviamente, por ser um urso de brinquedo, Ted não pode se reproduzir da maneira comum, assim, ele decide adotar uma criança. Entretanto, isto lhe causa um problema judicial, pois o governo dos EUA considera que, por ser um ursinho de pelúcia, Ted não é legalmente uma pessoa, portanto não tem acesso aos mesmos direitos de um cidadão americano.

Assim, começa a luta de Ted e seu amigo John, ao lado da jovem advogada Samantha Jackson (Amanda Seyfried) para provar que Ted é uma pessoa, e não uma propriedade. A batalha, porém, será dura, pois o ursinho também será alvo de um ganancioso executivo e seu zelador obcecado por Ted, que pretendem lucrar muito com a venda de cópias do urso. No elenco, destaca-se também Morgan Freeman como um famoso advogado defensor de causas sociais, e Liam Neeson, numa curta (porém hilária) participação especial.

Esta divertida comédia é repleta de piadas politicamente incorretas, citações da cultura pop e uma divertida paródia dos dramas de tribunal americanos, através da bizarra situação de Ted. Ela foi lançada no último final de semana, dia 27 de agosto, no Brasil, e atualmente está sendo exibida nos cinemas de todo o país. Vale um passeio no feriado.

Fonte: Blog Juris Correspondente

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!