Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Desafio profissional: 5 excelentes dicas de controle financeiro para advogados autônomos

goo.gl/JuH4Ac | Exercer uma atividade profissional autônoma representa um desafio para a grande maioria dos profissionais. Os advogados autônomos, por sua vez, além de enfrentarem uma concorrência acirrada no mercado de trabalho, também devem se preocupar com controle financeiro e com a correta aplicação dos recursos disponíveis a fim de garantir o seu sucesso profissional.

Assim, com um controle orçamentário eficaz, o advogado poderá administrar melhor seus custos e sua renda, e até conseguir destinar recursos para investir em sua carreira. Pensando nisso, selecionamos 5 dicas de controle financeiro para advogados autônomos que você não pode deixar de conferir:

Faça um planejamento orçamentário a longo prazo

O primeiro passo para que advogados autônomos consigam efetivar o controle financeiro de sua atividade é separar o orçamento pessoal do orçamento profissional. Embora não se trate de uma empresa, qualquer negócio exige certa autonomia financeira para a sua manutenção.

Assim, é preciso fazer um planejamento orçamentário a longo prazo, ou seja, um plano financeiro estratégico em que são estimadas as entradas e saídas de recursos ao longo de determinado período, e, com base nisso, são definidas as ações e medidas a serem adotadas.

Saiba precificar os serviços

Estipular os honorários do serviço não é tarefa fácil, por isso, é preciso levar em conta alguns critérios para conseguir uma precificação correta. Assim, devem ser considerados os custos diretos e indiretos, a complexidade do tema, a margem de lucro, bem como o tempo que será dedicado às tarefas. Também é válido realizar uma pesquisa de mercado, a fim de verificar a média de preços dos concorrentes.

Controle o faturamento e os custos

O principal erro cometido por profissionais autônomos é não fazer um controle eficaz dos custos e faturamento de sua atividade. Porém, essa tarefa é indispensável para garantir o sucesso financeiro. Para isso, é necessário que o advogado faça uso de planilhas de controle em que possa registrar o ativo e o passivo, de forma detalhada para possibilitar uma análise futura da sua real rentabilidade.

Evite a inadimplência dos clientes

A falta de pagamento dos honorários devidos pode comprometer o orçamento do profissional e para evitar que os clientes fiquem inadimplentes, o advogado terá que tomar algumas precauções. Portanto, é preciso estabelecer uma relação de confiança com o cliente, conhecê-lo e registrar seus dados cadastrais. Nesse contexto, o contrato de honorários é indispensável e deve descrever o serviço jurídico a ser prestado e especificar a forma de pagamento, devendo sempre evitar os parcelamentos excessivos.

Faça relatórios de resultados

Os relatórios periódicos são essenciais para avaliar os resultados da atividade e, com isso, identificar falhas e acertos que irão nortear a tomada de decisões para o próximo período, e quem sabe alterar o planejamento orçamentário. Através dos dados coletados no controle de faturamento e custos, é possível determinar a rentabilidade, o fluxo de clientes e a evolução profissional para, então, investir nos pontos certos e garantir um crescimento financeiro contínuo.

E você, pronto para por em prática as dicas do post? Quer saber mais? Então continue com a gente, clique aqui e descubra outras 9 dicas valiosas que irão ajudar os advogados recém-formados a alcançarem o sucesso profissional.

Fonte: Blog Juris Correspondente

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!