Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Promotoria quer quase R$ 700 mil de indenização a alunas acidentadas em brinquedo

goo.gl/yJOFXN | A Promotoria da Infância e Juventude de São José do Rio Preto (SP) abriu um processo contra a prefeitura por causa dos acidentes que feriram gravemente duas crianças em um brinquedo instalado nas escolas infantis da cidade. O Ministério Público quer que o município pague quase R$ 700 mil de indenização para ser dividido entre as vítimas.

A prefeitura de Rio Preto não quis comentar a decisão da Promotoria da Infância e Juventude.

Os dois acidentes aconteceram em fevereiro deste ano, mas em escolas diferentes de Rio Preto. Duas crianças ficaram gravemente feridas enquanto brincavam em um parquinho infantil em duas escolas municipais. Na época, o brinquedo, chamado de gira-gira, foi recém-instalado nas unidades. Nos dois acidentes, as crianças ficaram com o cabelo preso no brinquedo.

O acidente com a aluna Maria Eduarda foi mais grave. A menina estava no brinquedo quando o cabelo dela enroscou. Ela teve traumatismo craniano e chegou a ficar internada na UTI do Hospital da Criança. No outro acidente, a menina perdeu parte do couro cabeludo.

Depois do segundo acidente, a prefeitura decidiu retirar os brinquedos que eram novos e foram instalados nas férias de janeiro para atender uma lei municipal de inclusão. Ao todo foram 38 equipamentos nas escolas. A prefeitura  já notificou o fabricante.



Menina teve um afundamento no crânio no acidente (Foto: Reprodução / TV TEM)



Brinquedo onde a criança se machucou nesta quarta-feira (Foto: Reprodução / TV TEM)

Fonte: G1

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!