Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Advogado criminalista é executado com vários tiros dentro de seu próprio escritório

goo.gl/Jn0MSl | Um homem identificado por Francisco, invadiu a residência do advogado criminalista Dr. Kelson Feitosa, na manhã desta segunda-feira (13), e portando uma arma de fogo disparou vários tiros contra ele, que veio a óbito de imediato no seu escritório situado na sua própria casa no bairro de Fátima, em Barras (109 km de Teresina).

De acordo com o cunhado da vítima, o apresentador Pádua Araújo, o advogado estava defendendo uma causa na Justiça do empresário e proprietário do comercial Veloso, que acusava um ex-funcionário de ter roubado o seu estabelecimento. Revoltado com a ação, o suspeito, foi até o escritório da vítima para executá-lo.

“Esse indivíduo teria roubado o senhor Veloso e o Kelson estava na causa o defendendo  Ele chegou e matou meu cunhado com três tiros. A motivação foi uma questão judicial", relata Pádua.

O prefeito de Boa Hora, José Rezende, que também é cunhado da vítima, afirmou em entrevista ao Programa Ronda do Povão, da Rede Meio Norte, que o advogado foi brutalmente assassinado na frente da filha de 9 anos, com três tiros na cabeça.

“Eu faço uma pergunta a Justiça do meu Estado e do meu país: Onde vamos parar com tanto crime? A culpa é daqueles homens que estão no Senado Federal. Estamos vivendo no meio da criminalidade. A cidade de Barras parou com a forma brutal que meu cunhado foi assassinado”, disse.

Ele declarou ainda que depois de matar Kelson Feitosa, o suspeito foi até a casa do senhor Veloso para matá-lo, mas a arma  teria falhado e o suspeito deu uma coronhada na cabeça do empresário, que desmaiou e foi levado para o hospital, mas passa bem. De acordo com o José Rezende, o seu sobrinho, que é deficiente mental, foi quem saiu correndo até a delegacia para anunciar que o advogado foi assassinado.

A população do município está em choque com a forma como o crime brutal aconteceu. As primeiras informações dão conta de que o suspeito foi preso e se encontra na delegacia do município, mas deve ser transferido para a Central de Flagrantes de Teresina.

Com informações da A Grande Barras.

Por Waldelúcio Barbosa
Fonte: meionorte

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!