Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Com distintivo e arma falsos, homem é preso fingindo ser policial para roubar

goo.gl/b1siau | O sonho de se tornar um policial civil não deve mais se tornar realidade para Paulo César Vargas de Matos, 29 anos, preso fingindo ser policial para fazer assaltos no início da tarde desta segunda-feira (27), na avenida Afonso Pena, Centro de Campo Grande. Além de uma camiseta com o símbolo da Polícia Civil, ele andava com um arma falsa e uma carteira com distintivo da corporação quando foi flagrado por um investigador da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente).

Conforme o delegado Paulo Sérgio Lauretto, por volta das 13h o investigador estava em uma churrascaria quando viu Vargas com uma camiseta da Polícia Civil diferente da padrão e olhando para dentro do estabelecimento.

“Desconfiado, o investigador foi atrás. Ele percebeu e acelerou um pouco o passo. Nesse momento o investigador o abordou perguntando se era policial e percebeu um volume por baixo da camiseta, que era a arma falsa”, explicou o delegado.

Dificuldades financeiras e pensão alimentícia atrasada foram as justificativas de Vargas para se vestir assim. Segundo o delegado, ele previa realizar assaltos. “Ele disse que trabalha com reforma de móveis e vendia salgados na rua, mas não estava tendo uma renda boa com isso. Além disso, ele teria uma pensão alimentícia atrasada. Foi quando ele nos disse que entrou em desespero e resolveu se vestir de policial para assaltar. Ele negou que assaltaria a churrascaria e disse que ainda estava escolhendo as vítimas”, detalhou.

Sonho

Ainda conforme Lauretto, o suspeito disse que sempre teve o sonho de se tornar policial. “Ele disse que tem a camiseta há uns 20 dias, a arma falsa desde a semana passada e a carteira com o distintivo ele comprou há um mês em uma casa de materiais militares”.

Apresentado para a imprensa, Vargas se disse muito arrependido, mas negou que teria comprado todo os materiais falsos da Polícia Civil somente para realizar os assaltos. “Comprei porque sempre gostei dessas coisas. Já tentei várias vezes uma vaga na polícia, mas nunca consegui”, disse.

O caso foi registrado em flagrante como tentativa de roubo pela própria Depca, mas ainda hoje será encaminhado para a Derf (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Roubos e Furtos), onde será verificado se Vargas realizou assaltos como previa. “Ele disse que ia começar a realizar os assaltos hoje, mas a Derf poderá investigar isso com mais clareza”, concluiu Lauretto.

Fonte: campograndenews

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!