Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Instituto parceiro do CNJ oferece cursos a distância de qualificação a ex-detentos

goo.gl/WtqFCw | Treze cursos de qualificação a distância estão sendo oferecidos a pessoas que cumpriram pena no sistema penitenciário e buscam uma chance de se inserir no mercado de trabalho. Os cursos, também oferecidos aos familiares dos egressos e pessoas da sociedade em situação difícil, são promovidos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) de Campinas (SP) e o Instituto Liberty, instituição parceira do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e referência no atendimento a egressos do sistema penitenciário.

“Creio que esses cursos serão a única qualificação para muitos egressos e egressas”, disse Marcos Silveira, coordenador do Liberty, que recebeu, em 2010, o Selo do Programa Começar de Novo, conferido pelo CNJ em reconhecimento ao trabalho desenvolvido. É o caso de Flávia Costa, egressa do sistema penitenciário e que possui o Ensino Fundamental incompleto. “Não existe convite de emprego para quem passou por um presídio, só convite para coisa ruim”, afirmou Flávia, que tenta uma vaga de emprego desde 2012, quando terminou de cumprir sua pena, mas tem conseguido fazer apenas “bicos” de faxina e manicure. “Cheguei a passar em entrevistas para várias empresas; a última na área de logística, mas quando checam os antecedentes criminais não permitem a contratação”, disse.

Nova esperança

Flávia cumpriu pena de dois anos em regime fechado e seis meses no semiaberto por tráfico de drogas, e se inscreveu no curso de finanças pessoais pela aptidão em matemática. Atualmente, tenta reconstruir a vida ao lado de sua filha de 19 anos, prestes a cursar faculdade, e de seu novo companheiro. “Quero fazer mais de um curso, acredito que vai ajudar no currículo. Tomara que, com a qualificação, eu consiga passar por cima desse preconceito, é uma esperança”, afirmou Flávia.

“As maiores barreiras para o egresso são a rejeição, o preconceito e a discriminação, mas a desqualificação, com certeza, também fecha muitas portas”, acredita Silveira, do Instituto Liberty. Dentre os treze cursos oferecidos pelo Instituto e o Senai estão o de empreendedorismo, educação ambiental, desenho arquitetônico e propriedade industrial, dentre outros. Na opinião de Silveira, essa iniciativa de qualificação EAD beneficia toda a sociedade, na medida em que contribui para redução da violência e criminalidade.

Parceria com o CNJ

O Instituto Liberty é um dos principais parceiros do CNJ no Projeto Começar de Novo, criado para sensibilizar órgãos públicos e sociedade civil no fornecimento de postos de trabalho e cursos de capacitação profissional para presos e egressos do sistema carcerário, para a reintegração social do apenado. “O Instituto Liberty é parceiro do CNJ e juntos temos feito o possível para dar oportunidade e condições mínimas necessárias para que os egressos possam mudar de vida e deixar o crime”, disse Silveira.

O Instituto Liberty foi fundado em 2006 e se tornou referência no atendimento a egressos do sistema carcerário, tendo conseguido trabalho e renda para mais de 200 pessoas. A instituição se mantém com doações e verbas provenientes da aplicação de penas de prestação pecuniária, garantidas pela Resolução CNJ nº 154/2012, que inclui as entidades sociais entre os destinatários desse tipo de recurso.

Acesse o portal do Instituto Liberty: www.projetoliberty.com.br

Fonte: CNJ

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!