Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Após ser preso com quase 300 kg de drogas, vereador é aplaudido em 1ª sessão na Câmara

goo.gl/61a2aa | O vereador Messias Aguiar (PMDB), 34 anos, que havia sido preso com quase 300 kg drogas em Ubaitaba, no sul da Bahia, foi aplaudido durante participação na primeira sessão da Câmara de Vereadores do município, na quarta-feira (15). Ele responde em liberdade pelo crime de tráfico de drogas.

Messias foi solto do presídio de Valença quatro dias antes do início dos trabalhos na Câmara, depois de conseguir um habeas corpus para responder pelo crime em liberdade. O processo agora corre na Justiça, e caso o vereador seja condenado nos próximos quatro anos, ele perderá o mandato.

O vereador estava preso desde outubro do ano passado, quando a polícia encontrou 270 kg de maconha, 2 kg de cocaína, uma balança de precisão, sacos plásticos para embalar a droga, e santinhos do vereador em uma fazenda de Ubaitaba.

Habeas corpus

Messias foi solto na manhã da última sexta-feira (10). Conforme o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), a defesa do vereador conseguiu um habeas corpus para que o edil responda pelo crime de tráfico de drogas em liberdade.

O vereador conversou com o G1 por telefone logo após deixar a prisão. Ele disse que foi vítima de uma armação e afirmou que vai provar a inocência na Justiça.

"Nunca foi minha aquela droga, nem sei quem é o dono daquela fazenda [onde o material apreendido foi encontrado]. Tenho certeza que vou provar minha inocência", disse. Messias Aguiar afirmou ainda que no dia da prisão estava na zona rural de Ubaitaba, com mais de 100 eleitores, e que a droga foi apreendida em outra cidade.

A versão da polícia é de que o material foi encontrado em uma fazenda que pertence ao vereador. Ele nega. "Eu estava festejando [a vitória na eleições] com mais de 100 eleitores em uma estrada de chão. Não aconteceu como foi divulgado e vou provar", relatou o verador.

Posse

Mesmo preso, o vereador Messias Aguiar (PMDB) tomou posse do cargo no dia 13 de janeiro. Ele teve autorização judicial para deixar a unidade prisional e chegou à Câmara em uma viatura, algemado e com o uniforme usado pelos detentos. Já no local, Messias colocou um paletó sobre a roupa para tomar posse.

Na ocasião, o edil foi recebido com aplausos pela população e ainda deu risada durante a cerimônia.
Messias foi preso um dia após ter sido eleito vereador no município de Ubaitaba. Ele foi o segundo mais votado na cidade, com 571 votos.

Logo após a cerimônia, o vereador Messias Aguiar voltou sob escolta para o Conjunto Penal de Valença. No dia 5 de janeiro deste ano, Messias Aguiar foi diplomado para o cargo mesmo sem ter sido solto. A diplomação ocorreu por meio de procuração e foi autorizada pela Justiça Eleitoral.

Prisão

De acordo com a Polícia Militar, a prisão do vereador Messias Aguiar ocorreu após denúncia anônima, no dia 3 de outubro, em uma fazenda localizada na zona rural de Ubaitaba.

Conforme a PM, durante a abordagem policial, Messias Aguiar negou que a fazenda fosse dele, mas confessou a posse das drogas. No entanto, o advogado do vereador, Rogério Andrade, disse que o cliente é inocente e que não tem relação com o tráfico de drogas. "Aconteceu uma apreensão em um município e ele foi preso em outro. Ele nega a acusação e vai ser absolvido", disse o advogado.

Em nota, à epoca da prisão, a Secretaria da segurança Pública da Bahia (SSP-BA) informou que o vereador recém-eleito teve a campanha financiada pelo tráfico de drogas da região.

Conforme o delegado Evy Paternostro, que comanda a 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Ilhéus), embora sem passagens pela polícia, o vereador já havia sido denunciado por participação no tráfico de drogas do município.

Do G1 BA, com informações da TV Santa
Fonte: g1 globo

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!