Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Chacina brutal: assassino da própria família violou ordem da Justiça para ficar afastado

goo.gl/gL0U7p | Suspeito de assassinar Luciana Vieira Rodrigures e seus três filhos em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, Jorge Evangelista já tinha sido denunciado pela mulher, em 2015. O casal se desfez, mas depois reatou. Este ano, eles voltaram a se separar, e Luciana obteve na Justiça medida protetiva para manter o marido, de 51 anos, afastado. Eles estavam separados quando, na noite desta terça-feira, Evangelista foi à casa de Luciana e matou sua própria família.



Polícia identificou suspeito de chacina como Jorge Evangelista, de 51 anos - Reprodução/Facebook

Segundo a delegada Fernanda Marchesi, da 105ª DP (Petrópolis), o casal estava separado há duas semanas, mas Jorge não aceitadava o fim do relacionamento e matou a família por ciúmes. A polícia o identificou como autor do crime por relatos da mãe de Luciana, baleada no ataque, e de dois outros filhos do agressor, que é pai de oito jovens.

— Ele chegou em casa já armado e segurou Luciana. Dona Ivanete tentou defender a filha e levou um tiro na orelha. Ela ficou caída e viu a filha ser arrastada por Jorge. Ele telefonou antes para uma filha adulta e disse que faria uma besteira. Ligou para um filho mais velho depois e falou que havia feito uma "merda" — relatou a delegada, que acompanhou as buscas pelo suspeito, foragido, pelas ruas da cidade e pelo matagal próximo à residência.



Cômodos de residência em Petrópolis após chamas serem controladas - Leitor

Em represália à separação, o suspeito teria atirado na mulher e nos filhos do casal, identificados como Nesley Vieira Evangelista, de 8 anos, Emily Vieira Rodrigues, de 10, e Evilim Vieira Rodrigues, de 13. O crime aconteceu por volta das 21h, em uma casa na Rua Henrique Paixão, entre os bairros de Esperança e Floresta.

De acordo com Fernanda, a polícia encontrou todos os corpos fora da casa — que estava em chamas. A polícia acredita que Jorge ateou fogo no imóvel após o ataque. Ele vai responder pelos crimes de homicídio, tentativa de homicídio (da sogra) e incêndio.

Dona Ivanete foi levada ao Pronto-Socorro do Alto da Serra. Não há informações sobre o estado de saúde dela. Segundo a delegada, as buscas pelo suspeito continuam na manhã desta quarta-feira.

Por Júlia Cople
Fonte: oglobo globo

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!