Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Dúvida importante! Como saber se a faculdade de Direito é realmente a certa para você

goo.gl/NYFvG1 | Você fará a prova do vestibular e ainda está na dúvida sobre qual curso escolher? Isso é mais do que compreensível, pois ele determinará qual será a sua profissão assim que terminar o curso e você precisa estar convicto que está no lugar certo, não é mesmo?

Pensou então em fazer faculdade de Direito? Entre tantas outras, por que essa? Essa questão que paira sobre você pode ser sanada com a ajuda deste post, no qual você poderá entender se esse curso é realmente a escolha certa.

Quer saber o que falta para que você tenha certeza de que a graduação em Direito contempla as suas habilidades e que poderá extrair de você todo o potencial escondido? Confira o nosso artigo de hoje e se faça esses questionamentos para te ajudar na resposta.

O que você gostava de estudar no ensino médio?

É uma pergunta simples? Sim, é! Porém, você vai notar que os detalhes mais simples da vida cotidiana — gostos e habilidades — vão mostrar que você no fundo é o candidato perfeito para estudar Direito. Vamos à resposta dessa pergunta.

Com quais matérias você mais se identificava quando estava na escola? Se você ainda não se atentou para esse detalhe, pense bem! Se tinha um apego especial pelas matérias de humanas, como história, filosofia ou atualidades, entenda isso como um indício de que você tem uma queda pela leitura, pela subjetividade e pelo mundo do “por quê”.

A leitura faz parte do seu dia a dia?

Ler muitos livros, acórdãos, processos e decisões será algo constante durante a faculdade de Direito — e para sempre em sua profissão. Ou seja, a prática da leitura deve ser um hábito e deve haver um gosto especial por ela, pois ela será sua companheira por muito tempo!

Não falamos apenas de ler superficialmente o que lhe vier à mão, mas de estudo constante de textos. Então, se você se dispersa facilmente ao iniciar uma leitura, repense o assunto.

Você se motiva em ajudar pessoas?

Você poderá se surpreender com essa pergunta, porém, ao fim do seu curso, você irá notar que as leis estarão à sua disposição para que você possa usá-la em benefício de outrem. Isso não quer dizer que você não receberá por seu trabalho, mas tenha em mente que todo seu trabalho vai girar em torno de conceder a alguém — que desconhece os procedimentos e as leis — a possibilidade de ter seu direito reconhecido.

Você estará sempre em defesa de alguém, seja uma pessoa física ou jurídica, e apto a dizer em nome dela o que tiver que dizer para que a justiça seja feita. Assim, caso você tenha satisfação em ajudar as pessoas, considere essa alternativa!

Você é questionador?

Se você é do tipo que não executa o que foi mandado sem saber o porquê da ordem antes, se quando nota que algo não está certo é o primeiro a perguntar, se em alguma conversa tende a estabelecer sua opinião e argumentar sobre ela — dando as razões e fundamentos que fazem você acreditar no que está dizendo — então você tem muito a ver com essa profissão e a faculdade de Direito é o seu lugar!

Ser questionador e argumentar sobre temas que você domina é, com certeza, um ponto positivo para se escolher a faculdade de Direito. Imagine que um médico seja imensamente inteligente e domine o que faz. Na hora de esclarecer algumas questões do paciente, ele pode muito bem ser uma pessoa tímida e de poucas palavras, que simplesmente dá o diagnóstico e explica o porquê sem adentrar detalhadamente no assunto.

Nesse caso, tudo bem, pois sabemos que não é necessário em sua profissão que ele convença com paixão seu paciente do que ele faz. No entanto, você, sim, precisa defender, argumentar com ênfase o que sabe para que seu cliente — ou a empresa que irá lhe contratar — saiba que você é realmente bom no que faz.

Você tem boa escrita?

Saiba que durante os 5 anos de faculdade, além de ler muito, você também irá escrever muito. Não importa se será manualmente ou no computador: você irá redigir várias peças, muitos documentos, pareceres e outros textos.

Isso requer que você, além de dominar a dom da argumentação, também escreva bem. Não é condizente com o curso de Direito imaginar que a escrita não seja uma habilidade necessária. Um estudante de Direito deve dominar a língua, tanto falada quanto escrita — esse é um pré-requisito.

É uma pessoa otimista ou pessimista?

Você pode dizer que essa pergunta não se encaixa no perfil, uma vez que ser otimista é um ponto importante para qualquer curso ou profissão na vida. Sim, é importante, mas um estudante de Direito não pode se dar ao luxo de duvidar do que estuda ou apresenta em seu trabalho.

Note, então, que ser questionador e ir atrás de todo o fundamento nada tem a ver em ser pessimista. Você está em busca da verdade e não imaginando que as coisas podem ou não dar certo. Ter uma visão otimista e atitude proativa facilitará a trilha por este curso tão desafiador. Para falar a verdade, otimismo, proatividade e perseverança serão seus maiores aliados nessa caminhada.

Sabendo destes pontos importantes, você pode analisar cada um deles e a partir daí ver se se encaixa — ou não — neles. Saiba também que esses pontos não são todos pré-requisitos taxativos e imprescindíveis para cursar a faculdade de Direito.

Não pense desta forma. O mais importante é ponderar sobre cada um deles e ter em mente que são questões fortes e, se você se enquadra em algumas delas, é um forte candidato ao sucesso no seu curso.

Não pense que você precisa ser bom em todos os pontos citados — pois não precisa! Basta se identificar com alguns deles e trabalhar para aperfeiçoar os outros ao longo dos seus estudos.

Por Hebert Vieira Durães
Fonte: blog unipe

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!