Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Total Direito à vida! Justiça autoriza transfusão de sangue em testemunha de Jeová

goo.gl/uth6L9 | O Direito à vida se sobrepõe à garantia dada pela Constituição Federal à liberdade de credo religioso. Sendo assim, o hospital que fizer transfusão de sangue em paciente testemunha de Jeová não pode ser responsabilizado e a conduta da equipe médica não poderia ser configurada como crime de constrangimento ilegal.

A decisão é da 26ª Vara Federal fluminense que permitiu o Hospital Federal do Andaraí, no Rio de Janeiro, fazer transfusão de sangue em paciente testemunha de Jeová, que recusou o recurso por motivos religiosos. A decisão excluiu a possibilidade de responsabilização dos médicos por procederem o tratamento.

O pedido para autorizar a transfusão foi feito pela Advocacia-Geral da União, em nome do hospital, para assegurar o tratamento a uma paciente que corria de risco de morte. Os advogados da União alegaram que o procedimento era imprescindível, pois não havia outra alternativa terapêutica possível para o caso.

Segundo a defesa, o objetivo do pedido é assegurar ao hospital o cumprimento de seu papel de salvar vidas, mesmo nos casos que existem impedimentos de natureza religiosa. Nesse sentido, argumentou que o hospital tinha o direito de proceder com o tratamento, uma vez que o direito à vida se sobrepõe à garantia dada pela Constituição à liberdade de credo religioso.

A 26ª Vara Federal do Rio acolheu o pedido. Segundo a decisão, o hospital poderia ser responsabilizado se a paciente viesse a morrer em razão da ausência da transfusão sanguínea. A determinação também afirmou que a conduta da equipe médica não poderia ser configurada como crime de constrangimento ilegal e negou a possibilidade de responsabilização cível dos profissionais.

Segundo a Procuradoria, a decisão dá respaldo jurídico à conduta da União e de seus médicos, de modo a excluir eventual responsabilização civil e penal pelo ato, caso, no futuro, a testemunha de Jeová venha a querer algum tipo de indenização por não ter sido seguida sua opção para não se submeter espontaneamente ao tratamento médico, devido a motivação religiosa. Com informações da assessoria de imprensa da AGU.

Processo 0014859-61.2014.402.5101 

Fonte: Conjur

96 comentários :

  1. Ignorância médica! Desconhecimento sobre tratamentos alternativos à transfusão levam as pessoas a crer que só o sangue salva vidas, o que não é verdade! Pesquisem! Se informem, pois só assim poderão argumentar contra a decisão das Testemunhas de Jeová e de outros que recusam o sangue.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então pra que ir no Hospital????? Não vá.. Procure curandeiros.. seus pastores e deixem a vaga livre para pessoas sem preconceitos com a Medicina. A vida é simples não há o que complicar, cada um escolhe o que quiser se precisar.. e se escolherem o Hospital já estão cientes dos procedimentos!

      Excluir
    2. Sofro de ignorância médica mesmo. Mas, felizmente, sou jurista e não médico. E como tal acredito que o maior bem jurídico é a vida. E acredito que o medico, até por obrigação legal, tem por dever fazer tudo ao seu alcance para o paciente viver. No caso em tela, o único meio de salvar a vida do paciente era a transfusão. E, não sei se você chegou a ler a matéria, a justiça deixou bem claro que tanto médico como hospital seriam responsabilizado se o paciente fosse a óbito.
      Você tem todo o direito de discordar, claro se achar que sabe mais de medicina que a junta médica do hospital, e de direito mais que o juiz federal e o Advogado Geral da União.

      Excluir
    3. Quero ver você falar isso ao ter familia pra sustentar e sua vida estar na decisão de receber uma ou duas bolsas de sangue. Se não receber vc morre. Atitude certa recusar? No mínimo incoerente e ignorante.
      Se for pra Deus levar, não vai ser uma ou duas bolsas de sangue que vai te segurar aqui... disso pode ter certeza.
      E outra... É responsabilidade da Equipe Médica sim. Eles não podem deixar crença religiosa sobrepor ao direito da vida se existe solução em situação de emergência...
      Sou transplantado de Medula óssea, dou Graças a Deus que uma Alma tinha a mesma compatibilidade e agradeço a todos que doaram sangue quando precisei das mais de 40 bolsas durante o tratamento.
      Fazem 10 anos que ocorreu o transplante, não tenho problemas de rejeição, imunossupressão, mielosupressão dentre outras coisas. E ai?

      Excluir
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    5. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    6. Junior Moreno... infelizmente você precisa estudar mais os direitos de um cidadão juntamente com tratamentos alternativos que são aplicados em outros países... primeiramente nunca que um médico iria se responsabilizar por não aplicar a transfusão de sangue, visto que os mesmos fazem com que familiares ou responsáveis assinem um documento que os inseta de qualquer responsabilidade. Segundo: Os tratados internacionais obrigam os países associados a respeitarem suas diretrizes e o Art. 5° da CF são considerados direitos Equiparados, ou seja todos eles tem o mesmo valor nenhum sobrepõem a outro. Um dos responsáveis da USP fez um treinamento no exterior e confirmou que o sangue mata mais do que salva e está fazendo palestras em todo o Brasil para conscientizar os médicos ao não uso do Sangue. Terceiro, falta de ética impor uma opinião pessoal sem analisar todo o contexto de uma criação e princípios que faz de uma pessoa um bom indivíduo ou cidadão... Felizmente esse processo deve ser recorrida a decisão e a justiça será feita pq ao chegar ao STF... até hoje todos os processos foram dados como procedente o pedido de recurso. Pesquise mais antes de expor algo do tipo.

      Excluir
    7. Faltou a justiça garantir ao cidadão o direito de ter seu direito garantido quanto a escolha do tratamento médico que lhe convém. Nossa constituição não obrigada a nenhum paciente a aceitar o tratamento médico que convém a médicos e hospitais. SOMOS os responsáveis pelas nossas escolhas.

      Excluir
    8. O que é mais difícil de aceitar é o fato de ainda haver pessoas que estudam tudo, de forma minuciosa, menos a bíblia sagrada, que como a constituição defende o bem maior que é a vida, preferindo o modo mais fácil em ficar ouvindo pregações de ceitas heréticas que não medem esforços para ganhar adeptos e de preferencia os ignorantes e neófitos na fé. Aprenda a diferenciar a ingestão do sangue com a transfusão e assim entenderá o verdadeiro sentido da palavra: "aquele que quiser ganhar a sua vida perde-la-a mas aquele que doar a sua vida por amor a mim ganha-la-á."

      Excluir
    9. Infelizmente esse é uma pais que se diz democrático, e se esse sangue for contaminado? que garantia o hospital dar de que isso não acontece? Se ela é relativamente capaz ela poderia muito bem aceitar ou não. Exatamente como os comentários acima as vezes "os profissionais" da saúde fazem o que é mais fácil e mais caro... Fiquei triste pela paciente, em não poder decidir sobre sua própria vida, da mesma forma que os medico agiram antes para a paciente não requerer em juízo ela poderia fazer um termo sobre isso. Mas os médicos agiram de má fé para poder seguir tratamento.

      Excluir
    10. Isso é um absurdo o paciente tem total liberdade de escolher se quer ou não se submeter a uma transfusão de sangue, ninguém pode ser obrigado a receber sangue se não quiser, isso é uma total afronta a cidadania cadê o direito a liberdade de escolha, e algumas pessoas aqui dizem conhecer a Deus, meu amigo procure ler a bíblia que é a palavra de Deus antes de dizer o que não sabe, Deus não é mal para querer que alguém morra não meu amigo essa historia de Deus levar alguém, é completamente um ato de ignorância procedente de gente má informada e que não busca conhecimento antes de sair falando o que não sabe e a justiça deveria se preocupar mais com os bandidos do que tirar a liberdade de escolha de um testemunha de Jeová isso é pura perseguição!

      Excluir
    11. Ignorando comentário de quem não faz a menor ideia do que está falando em 3...2...1...

      Parabéns pela decisão btw

      Excluir
    12. Faz o seguinte não quer? Não faz simples, aproveita e morre esperando outra solução em casa... Coisa de idiota isso

      Excluir
    13. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  2. Isso é um absurdo. Então estão querendo dizer com isso que um cidadão mesmo que doente não tem autoridade sobre seu próprio corpo de por exemplo pedir para sair do hospital e ir para casa. Isso fere a liberdade que cada cidadão tem de ir e vir. Assim como eu tenho liberdade de escolher quais remédios eu aceito ou não. Se aceito comprimido ou injeção isso é problema meu. Eu tenho direito a que tipo de comida eu aceito para me alimentar ou não. Isso é abuso e infelizmente perseguição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então pra que ir no Hospital????? Não vá.. Procure curandeiros.. seus pastores e deixem a vaga livre para pessoas sem preconceitos com a Medicina. A vida é simples não há o que complicar, cada um escolhe o que quiser se precisar.. e se escolherem o Hospital já estão cientes dos procedimentos!

      Excluir
    2. Ao desinformado de plantão, vc pode sair do hospital a a hora que vc quiser, basta assinar um termo de alta e se responsabilizar, ai o resto é por sua conta e risco....

      Excluir
    3. Concordo. Sou a favor que a seleção natural varra os crentelhos ignorantes para a cova. Não acredita na ciência, mas acredita em Papai Noel? Então já vai tarde, retardado! kkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    4. Somente médicos preguiçosos e sem conhecimento utilizam sangue. O sangue é uma indústria que gera milhões e esse é um dos fatores que levam muitos a utilizar ele ainda. E se esse paciente morrer por causa do sangue, o hospital será responsabilizado criminalmente? E Anonimo, sou crente assim como vc tbm é, todos que creem em algo é crente. E nós seguimos a Bíblia sem usar desculpas como outras religiões o fazem.

      Excluir
    5. o sangue gera milhões???? Tirou essa informação de onde?? Os hemocentros são de responsabilidade do sus, os doadores são voluntários e quem recebe tbm não paga nada por isso!! Quanta estupidez

      Excluir
    6. http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI200448-15257,00-MENOS+SANGUE+POR+FAVOR.html

      Excluir
    7. Gera milhões sim, cada bolsa de sangue vinda dos hemocentros custa 1,500 reais ao sus desinformado é você que critica algo que vc não conhece

      Excluir
    8. Então pra que ir no Hospital????? Não vá.. Procure curandeiros.. seus pastores e deixem a vaga livre para pessoas sem preconceitos com a Medicina. A vida é simples não há o que complicar, cada um escolhe o que quiser se precisar.. e se escolherem o Hospital já estão cientes dos procedimentos!

      Excluir
    9. Eu sou Técnico em Hemoterapia e sei que os hemocentros ganham milhões com sangue sim. Só acho que ninguém deve ser obrigado a nada, cada uma responde pelo seu corpo.

      Excluir
  3. Como amplamente noticiado muitos médicos são indiferentes ao paciente, acomodados e até mesmo incompetentes...estão seguindo a lei do mais facil. Mas a pesquisa médica aponta cada vez mais o sangue como uma parte exclusiva do organismo de cada ser vivo. Aponta tambem que doenças até então desconhecidas surgem a cada dia e que doenças conhecidas podem ser transmitidas pelo sangue como o alzheimer. Isso sem falar no aspecto inviolabilidade do corpo do paciente, como sitado pelo Jurista Michel Mascarenhas, "um estupro" ao direito do paciente sobre o seu proprio corpo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VC pode por o link dessas pesquisas médicas?

      Excluir
    2. http://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/como-pode-o-sangue/Alternativas-de-qualidade-para-a-transfusão/

      Excluir
    3. ALZHEIMER cara? O que você anda fumando ein? Tu é muito burro... Dá até raiva de saber que existe mais gente como você!

      Excluir
    4. Link (jw org pt...), um site de testemunhas de Jeová.....nenhum um pouco tendencioso.....husahsusahusa

      Excluir
    5. Ainda é um estudo, mas..... Tudo na ciência começa com estudo.
      http://www.jornalciencia.com/saude/corpo/5358-cientista-choca-ao-constatar-que-o-alzheimer-pode-ser-transmitido-atraves-de-transfusoes-de-sangue-

      Excluir
    6. Sem a menor pretensão de depreciar a matéria do link indicado pelo colega, acho que, apesar de ser uma matéria interessantíssima, ele não foi feliz ao indicar um uma matéria publicada pelas testemunhas de Jeová. Mas há sim respaldo na medicina no sentido de se ter muita cautela tanto a ministrar quanto a aceitar transfusões de sangue. Numa busca muito mal feita no google encontrei esta matéria: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI242291-15230,00-A+INDUSTRIA+DO+SANGUE.html

      Excluir
    7. Citado, colega, e não "sitado". Não sabe nem o português e quer dar aula de medicina?
      Para! Por favor, só para.

      Excluir
    8. Então pra que ir no Hospital????? Não vá.. Procure curandeiros.. seus pastores e deixem a vaga livre para pessoas sem preconceitos com a Medicina. A vida é simples não há o que complicar, cada um escolhe o que quiser se precisar.. e se escolherem o Hospital já estão cientes dos procedimentos!

      Excluir
    9. Processa todos! !!!Transfudir sangue sem autorização do paciente è como se fosse estrupo, que vida esse paciente vai ter sabendo que violaram algo que ele tem direito de decidir se quer ou não. Eu acho um absurdo não respeitar. PROCESSA TODO MUNDO

      Excluir
    10. A proibição da transfusão sanguínea é devida a um texto da bíblia e acho q todo credo merece ser respeitado, só não concordo com a compreensão da bíblia só ao q convém. A utilização da eritropoetina como recurso talvez fosse válida para respeitar a crença do paciente, porém sua ação no corpo pode levar um tempo que o organismo doente muitas vezes não tem. E no caso em questão, nenhum procedimento pode ser realizado sem autorização, até pq ninguém vai amarrar um paciente p receber sangue, mas essa infusão será realizada quando todas as outras opções foram esgotadas e o paciente já encontra - se em coma ou não responsável por suas faculdades mentais. E a atitude de apoio jurídico na questão se dá no respaldo quando o paciente, após a transfusão, voltar a si. Existe uma lista de médicos que são partidários da causa religiosa em questão. Pq esse paciente não foi até eles?

      Excluir
    11. Não negamos sangue pq é prejudicial, e sim pq é uma ordem bíblica. Essa é a diferença das TJ, seguimos as orientações sem arrumar desculpas como as demais religiões fazem

      Excluir
    12. Então procurem seus próprios médicos e não vao pro hospital...

      Excluir
    13. E um direito internacional reconhecido decidir sobre tratamento de saúde que aceita ou não é também sobre seu próprio corpo não é por que você vai ao hospital que tem que com concordar com tudo que quiserem fazer com você nele! .

      Excluir
    14. http://bloodless.com.br/pt/

      e tem esse pequeno vídeo com um pouco de explicação cientifica...

      https://www.youtube.com/watch?v=adbjzUSkQ2o

      mas tem que ter mente aberta, algo exigível para operadores do Direito

      Excluir
  4. Levando em conta que o sangue não consegue transportar oxigênio pelas primeiras 24h após ser transfundido, existem riscos de choque anafilático e doenças transmissíveis, o alto custo de uma bolsa de sangue (pelo menos R$1500 no SUS, sendo que muitas vezes foi doado de graça), o fato de um paciente que recebeu transfusão demorar até duas semanas a mais para se recuperar do que alguém que não tomou uma transfusão e o fato de deixar a pessoa com o sistema imunológico deprimido pro resto da vida, eu acho que aplicar sangue num paciente é o oposto de "direito à vida"... Um expansor de plasma faz a mesma coisa que uma bolsa de sangue, por muito menos dinheiro e com resultados bem melhores. Esses médicos precisam voltar pra escola hein... (Escola mesmo, não pra faculdade, porque antes de aprender sobre métodos alternativos mais eficientes e baratos, precisam aprender a respeitar o paciente e entender que o juramento que eles fizeram quando viraram médicos, de fazer mais bem do que mal ao paciente, é pra valer...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente o preconceito se sobrepôs nesse caso. As alternativas existem. A sociedade precisa saber. Pesquisem no YouTube ( Alternativas às transfusões de sangue) Vejam o que os médicos dizem sobre os riscos que correm os pacientes que se submetem às transfusões de sangue. E os benefícios do tratamento sem o uso deste. Irá se surpreender

      Excluir
    2. Infelizmente o preconceito se sobrepôs nesse caso. As alternativas existem. A sociedade precisa saber. Pesquisem no YouTube ( Alternativas às transfusões de sangue) Vejam o que os médicos dizem sobre os riscos que correm os pacientes que se submetem às transfusões de sangue. E os benefícios do tratamento sem o uso deste. Irá se surpreender

      Excluir
    3. Deus ou Jeová Me ajudem, não quero nunca ser atendida em uma emergência por um medico que seja testemunha de jeová, imagina vc precisar de uma transfusão, e por uma religião ele não achar correto transfundir, que confiança ter em um medico que não acredita na medicina. por que se vc não aceita um tratamento por que vai contra seus princípios, vc também não aplica.....

      Excluir
    4. amigo, tenho certeza que se vc tiver a sorte de um dia ser atendido por um médico testemunha de Jeová, receberá o melhor tratamento possível. e se for necessário uma transfusão de sangue pra vc, ele fará se for sua vontade, não se preocupe. as crenças são dele e ele decide o que pode ou não ser feito no corpo dele, não no seu.
      Mas gostei da sua citação, porque estão discutindo que um médico deveria tratar o paciente com sangue, mesmo contra a vontade ele. Nesse caso o profissional pode fazer sua própria vontade ne´? mas e o contrario? então seria certo o médico decidir que NÃO vai infundir sangue num paciente? cabe refletir

      Excluir
    5. Gostei do Jurista que la em cima argumenta. Se a pessoa acredita que sabe mais que a junta medica do hospital e mais que o juiz federal que deu o parecer final, essa pessoa não deve nem passar perto de hospital. O melhor a fazer eh rezar sempre que adoecer, e pronto.

      Excluir
    6. amigo, tenho certeza que se vc tiver a sorte de um dia ser atendido por um médico testemunha de Jeová, receberá o melhor tratamento possível. e se for necessário uma transfusão de sangue pra vc, ele fará se for sua vontade, não se preocupe. as crenças são dele e ele decide o que pode ou não ser feito no corpo dele, não no seu.
      Mas gostei da sua citação, porque estão discutindo que um médico deveria tratar o paciente com sangue, mesmo contra a vontade ele. Nesse caso o profissional pode fazer sua própria vontade ne´? mas e o contrario? então seria certo o médico decidir que NÃO vai infundir sangue num paciente? cabe refletir

      Perfeito! Hipócrisia, a gente vê por aqui. Não, não sou TJ, só respeito a vontade do meu próximo.

      Excluir
  5. http://jus.com.br/artigos/6641/o-caso-das-testemunhas-de-jeova-e-a-transfusao-de-sangue

    ResponderExcluir
  6. Não pensem vocês que o médico sente prazer em prescrever bolsas de sangue! Em geral, essa é a última alternativa terapêutica em muitos casos! Existem critérios para realização de transfusão sanguínea, e há inúmeras condições clínicas em que o paciente pode vir a óbito caso não se adote esta conduta. O uso de expansores plasmáticos nem sempre é o suficiente para manter a perfusão tecidual em pacientes instáveis, com condições clínicas graves e em choque refratário a "terapias alternativas". Coloquem uma coisa em suas mentes: em determinadas situações de vida ou morte, o uso de sangue é inevitável. O médico que adota esta conduta em geral não faz isso por ser mais "cômodo" ou por sentir "prazer" nisso. Estudem, entendam e reflitam. A medicina atualmente é baseada em evidências, não em achismos ou em alternativas sem comprovação científica. Obviamente, o paciente em estado de consciência tem o direito de decidir sobre seu próprio corpo, por isso discordo dessa decisão das justiça. O médico dispõe de meios legais para provar que o paciente foi a óbito por razões alheias a sua decisão terapêutica. São inúmeros os casos de pacientes que preferem morrer a receber sangue, o que, certamente, não é um garantia de que ele vá restabelecer sua saúde, mas que pode, em muitos casos, salvar sua vida. Porém, em uma situação de emergência, quando o paciente está inconsciente e o médico deve tomar decisões em tempo hábil, a decisão de transfundir sangue recai exclusivamente sobre o médico. Nestes casos, não tenham dúvidas de que ele vai prescrever sangue, o que é o correto a se fazer, independente de suas crenças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI242291-15230,00-A+INDUSTRIA+DO+SANGUE.html

      Excluir
  7. Decisão plausível da justiça, não sou contra nenhuma religião, porém quando há o risco de vida e não há alternativas deve ocorrer a transfusão, vida temos somente uma. E os profissionais não devem ser professados porque sua função e salvar vidas.

    ResponderExcluir
  8. Decisão plausível da justiça, não sou contra nenhuma religião, porém quando há o risco de vida e não há alternativas deve ocorrer a transfusão, vida temos somente uma. E os profissionais não devem ser professados porque sua função e salvar vidas.

    ResponderExcluir
  9. E quando ao direito a vida de um bebê no ventre? Mesmo sendo fruto de um estupro, aí quem garante esse direito a vida? Sociedade hipócrita. Aff.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quero ver sua mulher ser estuprada e vc assumir o filho do estuprador.. O que mais vejo é o contrario.. mulheres sendo ainda mais devastadas, largadas e com muita gente dizendo que a culpa é da mulher por ter sido estuprada!! Isso sim é é hipocrisia!!!

      Excluir
  10. Não sou Testemunha de Jeová, nem aprovo a opção deles de não receber a transfusão, mas temos que considerar que cada ser humano tem direito de viver conforme sua fé. E é intrigante observar como o ser humano é incoerente, se perguntarmos a qq jurista sobre a interferencia da religião no estado, ele vai veenemente discursar sobre o estado laico, então eu pergunto, se o estado não deve receber interferencia religiosa, o quanto deve interferir na religião?

    ResponderExcluir
  11. A grande verdade é que pacientes que tem câncer podem escolher que tipo de tratamento usar. Para aqueles que não sabem e procuram dar a opinião baseada em nada, vai uma dica. Apesar de estar no site das testemunhas de Jeová, o conteúdo da pesquisa é muito rico em informações e estão de acordo com pesquisas realizadas por médicos renomados. A transfusão de sangue é um tipo de tratamento médico muito antigo, sendo certo que hoje existem tratamentos melhores e. Mais eficazes. Portando, não há razão para dizer que acreditamos em cura realizada por curandeiros e bla bla bla... Na verdade, queremos o melhor tratamento médico. Agora, não se trata simplesmente de uma opção religiosa como se isso fosse um estilo de vida. Fato é que, respeitando àqueles que não acreditam, peço licença para falar que não adianfa nada acreditar em Deus se as pessoas SEQUER sabem quais são os seus princípios e mandamentos. Parem de hipocrisia, não estamos falando de uma doutrina, e sim da obediência a um mandamento de Deus, todo poderoso. Quem é mais importante? A sua opinião ou a de Deus? Acha que Deus é culpado pelo seu sofrimento? Acha que é mais inteligente do que Deus, por aceitar um tratamento de alto risco, que foi usado na 2 guerra mundial e ainda chamar de ignorante aqueles que decidiram viver de acordo com o que Deus requer. O bom de tudo isso é que quanto mais lemos a bíblia, mas entendemos o motivo dessas reações. Vc não será hipnotizado se olhar o site do JW, então, poderá encontrar informações inclusive sobre as testemunhas de Jeová e vai pelo menos saber sobre o que está debatendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo3/7/17 17:26

      E também existem médicos renomados que discordam disso assim como pesquisas que apontam ao contrário, e aí? como é que fica? Uma pessoa é atropelada e perdeu 2 litros de sangue, cite um tratamento melhor do que a transfusão nesse caso... Meu, e daí que foi utlizado na Segunda Guerra Mundial? O que diabos uma coisa tem a ver com a outra?!

      Se vocês quiserem morrer por causa religiosa é problema de vocês, a atrocidade é negar o procedimento às suas crianças cuja vcs nem saber se elas vão querer seguir a sua religião no futuro e nem tem como se defender do infanticídio que vocês pregam!

      Excluir
  12. Meus caros, tenham bom censo, a decisão Justiça está correta, como informa a própria reportagem "O Direito à vida se sobrepõe à garantia dada pela Constituição Federal à liberdade de credo religioso". A vida é o bem jurídico protegido pela nossa constituição, sem vida não há existência dos demais Direitos.
    Os médicos estudam muito para saber qual o procedimento que deve ser adotado, agora vem pessoas quem não sabem nem fazer curativo em um machucado querendo ensinar os médicos como trabalharem, ou os procedimentos que devem adotar.
    Antes de quererem ensina-los como trabalhar, porque não vão estudar a bíblia, talvez mudem esse pensamento tão limitado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amiga, vc está muito mal informada. Conhecemos bem nossos direitos e os procedimentos alternativos às transfusões. Inclusive esses se provaram muito mais eficazes e menos danosos à saúde do paciente. E quanto ao estudo da Bíblia, isso é o que as Testemunhas de Jeová mais fazem. Não temos uma fé cega, como muitos pensam. Respeitamos as pessoas e queremos respeito quanto à nossas decisões.

      Excluir
    2. Limitado?? Bianca meu amor você que se limita e fala de algo que não conhece, não precissa entrar no site das testemunhas de Jeová vá pesquisar sobre as mais recentes descobertas a respeito do pseudo benefício das transfusões que os médicos insistem em usar aqui no Brasil mas nós países mais desenvolvidos a prática de transferir sangue está caindo no desuso. Estude vc que perde tempo criticando nós estamos bem embasados...

      Excluir
  13. Sangue substituível? Veja o que Deus diz sobre isso, com todo respeito: kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Tem maluco pra tudo

    ResponderExcluir
  14. Na vdd, esse juiz não entende de lei dentro dos hospitais e direitos do paciente... O paciente é assegurado pela lei, onde pode recusar qq tipo de tratamento. Seja medicação, cuidado, sangue ou até mesmo exigir a alta antes do tempo... O hospital tem respaldo legal quando o paciente não quer o tratamento. Basta assinar o termo de responsabilidade... Se o paciente estiver bem psíquica mente, ele assina, se estiver inconsciente o responsável legal, e/ou familiar dele... É crença, religião. Faço faculdade de enfermagem, e tem protocolos a serem seguidos, principalmente amparados pela lei. Acho uma vergonha não se respeitar o direito de ir e vir.

    ResponderExcluir
  15. Para quem defende a "Liberdade Religiosa" nesses casos, olhem essa reportagem ao final por exemplo, isso é mais comum do que imaginamos, se você é maior de idade e não quer se submeter ao tratamento, e está consciente o bastante para se negar, ok, o que a matéria relata são casos extremos, de pessoas que chagam inconscientes e a bera da morte, de crianças que são brutalmente "assassinadas" pelas decisões de seus familiares, a liberdade religiosa não pode ferir o direito a vida dessas pessoas, e um médico não pode ser responsabilizado por uma atitude que é obrigação dele, salvar vidas, esgotando todos e quaisquer recursos.

    LEIAM:
    http://www.paulopes.com.br/2013/12/bebe-de-tjs-morre-por-falta-de-transfusao.html

    ResponderExcluir
  16. Hugo Antonio21/10/15 10:08

    Muito acertada a decisão, que demonstra verdadeiro respeito à constituição e à preservação da vida.

    Ainda assim, deve ser muito difícil saber que um dogma religioso personalíssimo foi violado em favor de tratamento médico.

    ResponderExcluir
  17. A medicina, como qualquer outra profissão, precisa de gente atualizada, porém existem os que se atualizam e os ficam parados no tempo. Seguindo a linha de pensamento sobre tem gente que não sabe fazer curativos, podemos dizer que tem médicos que estão limitados a fazerem somente curativos. Fato é que existem muito mais casos judiciais de erros médicos do que de pessoas que morreram por se recusar a aceitar esse tratamento arcaico. E para vcs saibam a recusa limita-se apenas aos tratamentos que usam sangue. Queremos ser tratados, vamos ao medicos e existem mais de 10 procedimentos alternativos. É, pasmem, existe mesmo! Existem pessoas que doam sangue a vida inteira sem saber que tinha uma doença genética, e quando é feito o diagnostico, a primeira coisa que pedem é para que a pessoa pare de doar sangue. Quantas pessoas receberam o sangue contaminado daquela pessoa? O que VC me diz para o caso em que uma pessoa contraiu o vírus do HIV em procedimento como esse. Abra sua cabeça, não tente explicar algo que existe. Queria você Tb o melhor tratamento para sua família, exija um tratamento mais seguro e sem nenhum risco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. creio q vc precisa abrir sua mente....As ferramentas utilizadas para testarem em uma bolsa de sangue são infinitos. Vc não conhece então não fale e crie informações baseadas em "achismo". O tratamento com sangue não é arcaico mas sim o texto q baseia a religião. Ser seletivo em q texto da bíblia seguir é no mínimo confortável. Como mencionei anteriormente....existe uma gama enorme de médicos especialistas no tratamento "sem sangue"...procurem eles.

      Excluir
    2. Amigo, vc conhece os métodos de teste do sangue doado. Ou "as ferramentas" como vc mesmo diz? Saiba que embora os métodos sejam aperfeiçoados, eles não conseguem detectar cetos tipos de doenças, em especial aquelas que ainda nem foram descobertas. Até a metodologia para detectat HIV por vezes teve de ser aprimorada, isso porque HÁ O RISCO de ser contraída.
      Tenho um irmão que recebeu transfusão de sangue e contraiu Hepatite C, e então?! além disso, em estudo comparativo. as pessoas que foram tratadas sem transfusão de sangue, tiveram a recuperação mais rápida do que as tratadas com sangue. Faça pesquisa, informe-se, abra sua mente...

      Excluir
    3. um pequeno exemplo:
      http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/estado/2012/06/19/novo-teste-torna-mais-segura-deteccao-de-doenca-em-doacao-de-sangue.htm

      Excluir
  18. olha o que a ciencias ou os medicos dizem sobre isso depois tirem suas connclusões proprias https://www.youtube.com/watch?v=7K9ttr7KyfY
    https://www.youtube.com/watch?v=rtr5bFhSlDg

    ResponderExcluir
  19. direito a vida... nao vejo direito a vontade do ser humano nessa vida que tanto protegem.. uma pessoa vive com uma crença durante uma vida e acredito plenamente que gostaria de levar essa crença para a morte mas a pessoa simplesmente não tem esse direito. o Estado cada vez mais se impondo na vontade e no direito do cidadao..nao vejo o Estado laico no meio de toda essa visao catolica

    ResponderExcluir
  20. Não da pra julgar !!! Cada um tem sua crença , seus valores .... Aquilo que eh bom pra mim não eh bom pro!!!
    Se a pessoa vive a crença dela onde acha que receber a transfusão de sangue , viverá o resto da vida sendo impura , e se não receber e vier a falecer encontrar a salvação e a vida eterna .... Eh uma crença dela , quem disse que eh errado ? Errado pra quem ? A vida eh dela a crença eh dela cada um eh responsável pelas suas escolhas , dificilooniar existi uma palavra que eh empatia o dom de se colocar no lugar do outro , então devemos deixa de lado aquilo que acreditamos e tentar entender a vida dessa outra pessoa tentar entender a crença dela e de alguma forma tentar ajudar

    ResponderExcluir
  21. Não da pra julgar !!! Cada um tem sua crença , seus valores .... Aquilo que eh bom pra mim não eh bom pro!!!
    Se a pessoa vive a crença dela onde acha que receber a transfusão de sangue , viverá o resto da vida sendo impura , e se não receber e vier a falecer encontrar a salvação e a vida eterna .... Eh uma crença dela , quem disse que eh errado ? Errado pra quem ? A vida eh dela a crença eh dela cada um eh responsável pelas suas escolhas , dificilooniar existi uma palavra que eh empatia o dom de se colocar no lugar do outro , então devemos deixa de lado aquilo que acreditamos e tentar entender a vida dessa outra pessoa tentar entender a crença dela e de alguma forma tentar ajudar

    ResponderExcluir
  22. Só pelo fato de alguém se declarar como testemunha de Jeová, deveria perder a guarda dos filhos. Pois essa seita fanática tem por preceito a morte. Sou da opinião de que uma pessoa capaz e maior de idade tem o direito de optar por morrer por seu deus. No entanto, as crianças devem ser protegidas pelo estado de religiões estúpidas e obsoletas como as Testemunhas de Jeová.

    ResponderExcluir
  23. Um dia todos serão julgados por não acreditar em um Deus vivo, daí vão se arrepender por ofender a Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pau no seu cu, crentelho!

      Excluir
  24. Rute Vieira21/10/15 21:54

    Na minha opinião, os TJ deveriam ter hospitais e médicos direcionados só pra eles, ia acabava com a insatisfação,e sobrava leitos para quem não tem problema de receber transfusão de sangue ou outro transplante qualquer ...Com tanta gente querendo atendimento a qualquer custo pra sobreviver ,vai ficar querendo salvar vida de quem tá morrendo e ainda quer escolher... faça uma garapa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rute, interessante seu ponto de vista, mas as Testemunhas de Jeová pagam seus impostos assim como qualquer outro cidadão, então tem o direito de recorrer ao SUS ou um hospital particular, assim como tem direito de recorrer a justiça de seu país, e têm total liberdade de escolha ao que diz respeito ao seu próprio corpo. Por favor, não julgue mal as pessoas, pois não estão fazendo mau a ninguém, apenas estão aplicando e obedecendo uma ordem BÍBLICA de se abster de sangue, e fazem isso mesmo que custe sua vida, consegue imaginar tamanha fé essas pessoas têm na palavra de Deus a BÍBLIA? Espero que esse comentário à faça refletir e também outros que tem o mesmo pensamento. Boa noite.

      Excluir
  25. Idenpendente de existir ou não uma segunda alternativa, levando em consideração a questão "viver ou morrer" eu acredito que a melhor solução é a vida, uma vez que no BRASIL, está é a única prática adotada até a presente data. Trabalho em um hospital do SUS e já vi casos de pacientes de com 19 anos morrerem por se nega a fazer a transfusão. Acho muito complexa esta escolha, não faria jamais, aguardar a evolução dos tratamentos médicos no Brasil, enquanto alguém estar morrendo em um leito de hospital, talvez não seja a melhor solução.

    ResponderExcluir
  26. Idenpendente de existir ou não uma segunda alternativa, levando em consideração a questão "viver ou morrer" eu acredito que a melhor solução é a vida, uma vez que no BRASIL, está é a única prática adotada até a presente data. Trabalho em um hospital do SUS e já vi casos de pacientes de com 19 anos morrerem por se nega a fazer a transfusão. Acho muito complexa esta escolha, não faria jamais, aguardar a evolução dos tratamentos médicos no Brasil, enquanto alguém estar morrendo em um leito de hospital, talvez não seja a melhor solução.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quantas você viu morrer, mesmo recebendo transfusões?
      E quantas infecções?
      Quem se recupera mais rápido: quem recebe sangue ou quem se abstém?
      Uma pergunta científica: Porque num transplante de rim, a pessoa não pode ter recebido uma transfusão ou tratamento derivado de sangue nos últimos 6 meses?
      Não estou sendo agressivo, mas são perguntas que muitas vezes não aparecem para uma síntese.
      = )

      Excluir
  27. Sou testemunha de Jeová, e acredito que a discussão ficou um tanto alterada, exaltada... Se a lei pemite que uma pessoa escolha o tipo de tratamento que deseja ter e também permite que essa pessoa tenha um procurador caso não esteje consciente, esse direito deve ser respeitado.
    Não importa as crenças da pessoa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ponto em questão é o respeito ao direito de escolha que cada um tem... E respeito é o que mais tem faltado no mundo. Incluindo aqui. Cada um pode se expressar, mas aqui um tá julgando a opinião do outro. Isso sim é ridículo. Se expressem,mas respeitem também. Não importa se é medico, advogado, enfermeiro ou pedreiro. Respeitem a opinião e as escolhas uns dos outros. Tenham empatia. Assim como quero q meu desejo seja respeitado, que os seus também sejam.

      Excluir
  28. a questão é: unica forma de salvar? os psedo certinhos que falam como se fossem donos da verdade (e só aparecem nessas ocasioes) nada sabem sobre as questões envolvidas. alem de responsabilidade, o custo medico e os rios de dinheiro que rolam por debaixo dos panos em questao de uso do sangue estão longe do foco da questão. As pessoas apontam sua opinioes e acham que ofender e cuspir marimbondos vai ajudar os "ovelhinhas de pastor" a se "libertar" do mando de lideres religiosos. se querem saber, a pessoa buscou ajuda por que queria viver e poderia ter contornado SIM o uso do sangue. defender o uso do sangue é pedir para jogar fora a TV em cores para permanecer com a tv de tubo preto e branco. Não sabem o que dizem e só dizem aquilo que acham que sabe. Não são os religiosos que são desinformados, são os cães que latem suas opinioes sem nada saber sobre a industria do sangue. Outra coisa: a pessoa não estava obedecendo pastor, mas a propria vontade de não receber algo que ela SABE que é o pior para ela. Defender que enfiem sangue na Testemunha de Jeová todos defendem, mas ninguem consegue sequer entender a diferença entre tratamento e imposição. Os pseudo intelectuais que vibram com o que aconteceu pisariam nas tamancas se uma situação semelhante lhes acontecessem, de promotores do esclarecimento, passariam a vitimas choronas num instante. voces são deprimentes.

    ResponderExcluir
  29. Não pertenço à essa religião, mas me preocupa essa falta de liberdade em nosso país.

    ResponderExcluir
  30. EXISTE ALGUNS PONTOS QUE DEVE SER CONSIDERADOS NESSE CASO
    PRIMEIRO: OS PAIS NÃO DESEJAM QUE SEUS FILHOS MORREM, NÃO SOMOS OBRIGADOS POR NINGUÉM NEM PELA POLICIA A LEVAR NOSSOS FILHOS NO HOSPITAL, INCLUSIVE NOS MESMO NOS ENCARREGAMOS DE LEVAR E PROCURAR OS MELHORES HOSPITAIS E MÉDICOS, EVIDENCIANDO ASSIM QUE PROCURAMOS OS MELHORES TRATAMENTOS
    SEGUNDO: O TRATAMENTO DO SANGUE NÃO É O ÚNICO, NEM É O MELHOR QUE HÁ NA MEDICINA
    CONFIRA “UM” DOS MEIOS DE TRATAMENTOS:
    1° APOIO DE OXIGÊNIO
    2° MANTER O VOLUME INTRAVASCULAR
    3° USAR INFERON
    4° USAR ACIDO FOLICO
    5° VITAMINA B12 EM ALTA DOSAGEM
    6° ERITROPOETINA
    7° APOIO NUTRICIONAL
    8° agentes imunossupressores
    9° SOLUÇÃO H. DE CARBONO
    10° FATOR ESTIMULADOR DE COLÔNIA DE GRANULÓCITOS
    11° TERAPIA DE OXIGÊNIO HIPERBÁRICO
    ENTÃO NOTE QUE NÃO É APENAS A TRANSFUSÃO DE SANGUE O ÚNICO TRATAMENTO INDICADO
    É NECESSÁRIO QUE SE ESCLAREÇA QUE O SANGUE NÃO É O ÚNICO TRATAMENTO, O TRATAMENTO COM SANGUE É CONSIDERADO PELA PROPRIA MEDICINA DE AUTO RISCO E SEM QUALIDADE GARANTIDA, PODEMOS CONCLUIR QUE A CAPACIDADE DE ALGUNS MÉDICOS CHEGOU NO LIMITE E COMPROVADA E RESPEITAMOS.
    E VALE LEMBRAR QUE A ÚNICA TRANSFUSÃO QUE NÃO ACEITAMOS É DE SANGUE
    ACEITAMOS TRATAMENTOS QUE NÃO ACARRETA RISCOS DE AIDS, ACEITAMOS TRATAMENTOS QUE NÃO ACARRETA RISCOS DE HEPATITE ETC.
    E VALE LEMBRAR TAMBÉM QUE HÁ OUTRAS COISAS QUE NOS EVITAMOS ALÉM DA TRANSFUSÃO DE SANGUE- EVITAMOS MENTIR, EVITAMOS ADULTERAR, ROUBAR, FUMAR E EVITAMOS TAMBÉM SER CÚMPLICES DOS QUE DERRAMAM MILHÕES DE LITROS DE SANGUE NAS GUERRAS.
    ALGUNS ARRISCAM SUA VIDA PELA PÁTRIA E SÃO CONSIDERADOS HERÓIS E QUANDO MORREM SÃO ENTERRADOS COM HONRA, NÃO DEVERIA SER NENHUMA SURPRESA SE ALGUÉM SE ARRISCAR E OPTAR PELO MELHOR TRATAMENTO, ALEM DISSO É DE DIREITO PELA PRÓPRIA CONSTITUIÇÃO.

    pense nisso

    ResponderExcluir
  31. Já doei sangue em algumas oportunidades, pessoas queridas já precisaram de sangue. Não concordo com a opção religiosa de não receber transfusão, é por isso que não opto por ela, é por isso que, se necessário, recebo de bom grado transfusão. Agora, obrigar pessoas adultas a receber transfusão, isso é errado. Estado paternalista que teima em interferir no direito individual de fazer escolhas sobre o seu próprio corpo, de um cidadão que não pediu por essa interferência. Fosse uma criança, uma pessoa incapaz, ai tudo bem o Estado interferir. Mas na vida de um adulto capaz ? Fim do mundo.

    ResponderExcluir
  32. O problema em tantas respostas incoerentes e contra a escolha ou n da transfusão deve-se ao fato de que ninguém quer morrer, mas o fim de todos sempre será imininente. Soldados morrem e matam o proximo por um país que não lhes dão fé em nada, e isto é apenas contado como honra sem méritos, sem esperança para o futuro. Cadê seu Deus? Cadê sua estória? Embora estivesse fazendo em nome de seu Deus, seu Deus não estava com ele, sua fé foi em vão, morreu cedo numa causa vã, numa fé morta pois não acatou um pedido simples: amar o próximo. Destruir uma fe verdadeira, verdadeira, neste ser maior; é o maior pecado. Valha-me dizer que: morrer com fé sólida é mil vezes melhor que ficar indo em igrejinhas de merda, tentando preencher lacunas que nunca serão saciadas, pois seu interesse é apenas momentâneo, passará quando voltar pro bar, vícios. Cadê seu Deus? Sua estoria morrerá com seu ciclo de vida podre, vazio. Fico feliz e ver que tem pessoas que lutam por sua fé sólida, fé verdadeira sem vacilos num ser maior, mesmo na sombra do que muitos errantes tem medo, a morte. Parabéns TJs.

    ResponderExcluir
  33. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  34. Igreja, religioso, o câncer da sociedade, desculpa para todas as ignorancia, da humanidade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esse é o melhor que você pode argumentar?

      Excluir
  35. Poucos comentários sensatos aqui.

    Como assim não quer tratamento médico? Como assim, vão a curandeiros então?

    Oras, claro que quer um tratamento, mas o alternativo para o sangue. Os advogados da AGU dizem que não havia outro tratamento, que eu saiba eles são formados em Direito não em Medicina, aliás, é uma maneira muito fácil essa falácia (o direito a vida se sobrepõe ao da liberdade de religião ou dignidade da pessoa humana). Isso é tese de quem tem preguiça mental de estudar.

    Existem N* tratamentos alternativos, e os que se baseiam que o sangue é o único tratamento, desconhecem muitos riscos, e até mesmo a dúvida se a pessoa vai ficar viva ou não. Ademais, a pessoa ficar viva depois da transfusão não comprova se ela ficaria sem, apenas é uma teoria.

    Para os adeptos de que as Testemunhas de Jeová são fanáticos religiosos, porque procuram tratamento? Oras, para aparecer na mídia? Por favor, vocês são mais inteligentes do que isso.
    Pesquisem nos Jus transfusão de sangue, Testemunhas de Jeová, verão que toda tese que obriga as TJ’s a se submeterem a essa violação é baseado na ponderação de direitos fundamentais. É um falso problema (será meu tema do TCC), porque em momento algum uma TJ quer morrer, nem acredita na cura pela fé. Querem o melhor tratamento, procuram a medicina, mas se recusam a violar sua consciência treinada pelas escrituras. A mesma pena que escreveu que não deve cometer adultério foi a mesma que escreveu em se abster de sangue.

    Na realidade, o que se vê nessa violação é só aparecimento midiático e preconceito no mais alto grau, pois o Direito do Paciente visa que os médicos respeitem a autonomia de cada paciente, ou seja, se um cidadão que não é TJ vai ao médico e ele prescreve um tratamento com sangue ou seus derivados, e, esse recusa, ninguém fala nada, pois é uma garantia constitucional, mas se o cidadão diz que é Testemunha de Jeová, aí o assunto vai parar na ONU.

    Então meus caros estudantes do Direito e até mesmo os formados, mas que não conseguem tirar o emocionalismo barato de seu ser, meditem mais um pouco, pois temos nossa liberdade porque muitos em sua autonomia da vontade, lutaram por ela quando era ilegal e desarrazoado com grande derramamento de sangue. História pura!

    Nota importante: Embora eu consiga falar sobre o sangue de maneira jurídica, espiritual e científico, argumentei em base jurídica (de maneira breve, lógico), mas se vocês pesquisarem Acórdãos, verão que muitas pessoas acusam médicos e hospitais por adquirirem doenças como hepatite, HIV etc, e que como é difícil comprovar erros médicos, não julgaram a favor do paciente. Então meus caros, o assunto é mais profundo do que manchetes, tem uma poderosa indústria por trás de tudo, onde se arrecada R$ bilhões em tratamentos hemotransfusão. Só pesquisarem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo9/3/17 15:28

      Se a pessoa viesse a morrer. Por receber essa transfusão. Ninguém iria se vangloriar. Iria ficar quietinho como se nada tivesse acontecido. Então deixa pessoa escolher o tratamento de acordo co a sua consciência. Esse sim é um direito que deve ser preservado e respeitado. Não respeitar a consciência. E querer preservar a vida da pessoa naquilo que ela não aceita não tem coerência. A pessoa quando aceita,aceita e pronto e quando não aceita deve ser respeitada e pronto!

      Excluir
  36. VEJAMOS, OS TJ DIZEM QUE DEVE SER USADO O SANGUE ARTIFICIAL, A MINHA PERGUNTA É: - ELE TEM O MESMO VALOR DO SANGUE HUMANO? O SUS PAGA ESSE TIPO DE SANGUE?

    ResponderExcluir
  37. Daniela Santos12/3/17 13:31

    Acredito que o que deveria ser levado em consideração é a vontade do paciente, e hj há várias alternativas onde não há a necessidade da transfusão, literalmente a religião deve ser respeitada!!!

    ResponderExcluir
  38. Interessante que ninguém, nem o governo proibe alguém de voar de asa delta ou praticar outro esporte que coloca a vida em risco, mas obrigam alguém a aceitar tratamento contrário a sua vontade. Quer dizer morrer praticando esporte pode, mas morrer por não aceitar tratamento não pode.

    ResponderExcluir
  39. As TJs não precisam que alguem concorde com elas. Cada um tem direito de ter a sua opinião sobre esse assunto e, naturalmente, as TJ tem não só a opinião como também a convicção. A verdade é que nenhum médico pode garantir a vida de alguém pela aplicação de uma transfusão de sangue. Esse mimimi de "era a única alternativa para salvar a vida" remete à desculpas que médicos dão quando são incompetentes. É assim também com as "viroses" Simples assim. Ou então por que tem uma infinidade de médicos que JAMAIS usam sangue em suas cirurgias? Infelizmente, muitos que são TJ não possuem plano de saúde e ficam a mercê do SUS e de médicos açougueiros. E não cabe aqui explicar as bases bíblicas que as TJ têm para não aceitar sangue, já que viver como cristão exige colocar a vontade de Jeová acima da sua, ao passo que a maioria que vem aqui comentar e falar besteiras só pensa em si mesmas e nos seus benefícios. Só lembram de Deus quando querem bênçãos, mas não querem fazer sacrifícios. Normal o pensamento de vocês. Ah, e esperar que no Brasil respeitem a decisão e a posição de alguém? As pessoas não respeitam nem a fila do Banco.

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!