Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

‘Sr Luiz Inácio’ não é forma de se referir a um ex-presidente, reclama o advogado de defesa

goo.gl/WFbDrR | O advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, reclamou do Ministério Público durante interrogatório nesta quarta-feira, 10. O petista foi ouvido pelo juiz federal Sérgio Moro.

No início das perguntas da Procuradoria República, o procurador Roberson Pozzobon iniciou seu questionamento se referindo ao petista como “senhor Luiz Inácio”. O advogado de Lula, então, protestou a Moro.

“Excelência, pela ordem, só uma questão de respeito, assim como Vossa Excelência foi bastante cuidadoso com o tratamento dado ao ex-presidente da República, pediria ao Ministério Público que também observasse que estamos aqui tratando de um ex-presidente da República. ‘Senhor Luiz Inácio’, acho que não é uma forma adequada de se referir a um ex-presidente da República”, reclamou.

Moro respondeu. “Eu acho que o Ministério Público não tem nenhuma intenção de ofender, provavelmente foi um lapso verbal. Mas eu pediria que se reportasse talvez da forma como eu coloquei de sr ex-presidente.”

“Perfeito”, declarou o procurador.

Fonte: istoe

8 comentários :

  1. Lula diz não tem nada em seu nome,Lula vc pois em nome de quem? Vc não tem uma laranja vc tem um pomar delas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O advogado do sr. Luiz Inácio, só não percebeu que o seu cliente não sabe se dirigir formalmente às autoridades,quando o lula, se dirigiu ao membro do Ministério Público, não conhecendo o tratamento correto talvez porque o seu advogado não o instruiu ou por falta de educação, o que é natural dele, usou o pronome você, levou uma chamada MP, com direito a seguinte observação: Sabemos que o senhor tem uma tendencia ao não formalismo...

      Excluir
  2. Tem que respeitar sim,se fosse o FHC,iam chama-lo de Sr. Fernando???

    ResponderExcluir
  3. Vai sim....assim como ele respeitou seus eleitores??? ou os 600 milhoes de desempregados só no setor petroleiro? respeito nao se pede, CONQUISTA-SE!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso se tivesse 600 milhões de brasileiros, mas nao chega nen a 210 milhões

      Excluir
    2. Não justifica o erro por lapso tb, afinal, pior é juiz dizer em alto e bom som. "se o interrogado "querer" responder... isso seria mais grave, pois Lula sabe muito bem que quis dizer 600 mil.

      Excluir
  4. Como pode exigir respeito um ser que fala os palavrões que tem costume de falar a todo momento.

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!