Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Crime bárbaro: empresário pega prisão perpétua por matar esposa com 74 facadas

goo.gl/rdKnaL | Um júri popular da Argentina condenou nesta terça-feira a prisão perpétua o empresário Gustavo Fernando Farré pelo assassinato de sua esposa em 2015, um dos casos de violência contra a mulher que mais comoveram a opinião pública do país nos últimos anos.

Os doze integrantes do júri no processo que foi julgado em San Isidro decidiram por unanimidade considerar Farré culpado pelos crimes de homicídio duplamente agravado de sua esposa, Claudia Schaefer, de 44 anos, e feminicídio.

No dia 21 de agosto de 2015, Farré esfaqueou a esposa 74 vezes dentro de casa, situada em um luxuoso condomínio fechado na periferia de Buenos Aires. Na época do crime, os dois estavam se divorciando.

No dia do homicídio, Claudia chegou em casa acompanhado de um advogado. O marido a esperava com outro advogado e sua mãe. O casal começou a discutir e se retirou do cômodo onde as outras pessoas estavam. Foi quando Farré a atacou e a matou.

O criminoso ainda tentou escapar, mas foi detido por policiais que tinham sido chamados ao local do crime.

"É uma decisão exemplar", disse a promotora Laura Syseskind ao sair do tribunal. A outra promotora que atuou no caso, Carballido Calatayud, disse que espera que Farré fique preso "até morrer".

Em sua alegação por escrito no julgamento, Farré leu uma carta destinada aos três filhos do casal, na qual afirmou que não pode explicar, nem justificar, o que ocorreu.

"Vivo recordando os bons momentos. Daria minha vida, a mudaria em um segundo para que eu me fosse e que vocês estivessem com sua mãe, mas aqui estou eu", leu o réu.

No julgamento, as promotoras tinham solicitado a condenação do acusado por feminicídio duplamente agravado. A defesa, por sua vez, pediu que a punição fosse amenizada por ter cometido o crime por "uma emoção violenta". Os advogados de Carré também alegaram que o cliente "estava doente" na hora de cometer o crime.

Fonte: terra

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!