Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Mulher receberá indenização após ser enganada por homem que conheceu na internet

goo.gl/xghpGX | Os sites de relacionamento e as redes sociais já ajudaram milhares de pessoas a encontrar o amor sincero e para vida toda. Entretanto, pode ser canais em que a mentira é mais fácil de perpetuar e causar grandes transtornos.

Mulher receberá indenização de R$ 8 mil após ser enganada por homem que conheceu em um site de relacionamento

Foi justamente isso que aconteceu com uma mulher, residente em Foz do Iguaçu no Paraná, que foi enganada por mais de um ano por um homem que se dizia divorciado, quando na verdade ele era casado. A causa foi parar na justiça e ela receberá indenização , por danos morais, no valor de R$ 8 mil.

A decisão de indenizar a mulher que foi enganada foi do Tribunal de Justiça de Minas que foi favorável ao pedido de indenização por danos morais, uma vez que entendeu o dano sofrido pela vítima, a gravidade da mentira e a repercussão da ofensa sofrida pela mulher de 48 anos.

A notícia foi veiculada no jornal Tribuna de Minas e expõe a maior fragilidade da era da internet, a incerteza de quem está do outro lado é realmente uma pessoa de caráter. Foi informado que durante um ano e dois meses, o réu e a mulher mantiveram relacionamento sério. Eles se conheceram em um site de relacionamento e começaram há namorar pouco tempo depois.

O relacionamento

Como qualquer casal, os dois saiam juntos, ela o apresentou a sua família durante os 14 meses de relacionamento tudo parecia ir muito bem, até que a vítima começou a se questionar o motivo dela nunca ter sido apresentada aos pais de seu namorado, nem tampouco frequentar a casa do mesmo.

As negativas e milhares de desculpas fizeram a mulher de 48 anos, que já havia sido casada, a questionar o que estava a acontecer com seu relacionamento. Na “investigação”, ela descobriu que tudo o que o seu namorado lhe contava era mentira.

Ele morava sozinho e não com seus pais como ele havia falado, e o que mais chocou a vítima foi descobrir que ele era casado, sendo que a esposa dele morava em São Paulo, por trabalhava por lá.

Na ação movida contra o espertalhão, a vítima alegou que a mentira a fez ficar reclusa por mais de um ano, sem ter vontade de se relacionar com outras pessoas e diversos outros reflexos negativos a mesma.

 A vítima relatou ainda que a decisão de mover uma ação contra o mentiroso foi para servir de alerta a outras pessoas, para que elas não caiam em golpes como este, em especial por se deixar envolver por pessoas que conheceu pela internet.  Segundo ela a indenização nunca foi o que a motivou, que ela tomou a iniciativa para que ele não fizesse isso com outras pessoas.

*Com informações da Tribuna de Minas

Fonte: 24horasnews

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!