Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Jovem que emocionou web ao homenagear pai deficiente em formatura sonha ser juíza

goo.gl/xFvfX1 | A bacharel em Direito Rosany Caetano realizou um sonho de infância quando entrou com o pai, deficiente físico, em sua colação de grau. Alexandre José da Silva, 79 anos, é trabalhador rural, tem atrofia nas pernas e não consegue caminhar desde os 15 anos. A homenagem da jovem emocionou os presentes e mais de 70 mil pessoas que já compartilharam nas redes sociais o vídeo feito durante a cerimônia.

A jovem se formou em Direito pela Universidade Estadual do Piauí (Uespi) em abril deste ano. Passada a euforia pela formatura, Rosany direciona esforços para buscar outros sonhos: ser juíza e comprar uma cadeira de rodas elétrica para o pai.

“Ele precisa de uma cadeira desta porque daria mais descanso para meu pai. Ele faz questão de andar da forma dele, mas a idade está avançando, ele está doente e com certeza vai precisar de uma cadeira assim para se locomover. Uma pena é que nós não temos condições de comprá-la porque custa em média R$ 15 mil”, desabafou a jovem.



Rosany declara seu amor aos pais (Foto: Gilcilene Araújo/G1)

Primeira da família com curso superior

Os pais de Rosany, Alexandre José da Silva e Maria de Sousa, são trabalhadores rurais da cidade de Landri Sales, cidade que fica a 370 km de Teresina. Aposentados e com pouca instrução escolar, eles não entendem porque o gesto da filha na formatura comoveu tanta gente.

“Todo mundo estava abraçando ela naquele dia. Eu não sonhava, mas deu certo. Sempre desejei coisas boas para minha filha e graças a Deus deu tudo certo”, disse o pai.

Rosany é a primeira pessoa da família que possui um curso superior. Um orgulho para os pais e os dois irmãos. Há 10 anos, ela abandonou o convívio familiar em Landri Sales e veio para Teresina em busca de realização e melhores condições de vida. Os pais, de longe, tentavam ajudar a filha. Mas para custear os estudos a menina precisou trabalhar e agora deseja retribuir o que os pais fizeram por ela.

“Continuo estudando para concurso porque quero ser juíza. Além disso, quero dar uma vida mais digna para meus pais que têm algumas limitações”, disse.

Sobre o vídeo, a jovem finaliza dizendo que não esperava a repercussão nas redes sociais. “Eu nunca imaginava, nem pensava que iria comover tanta gente. Na mesma noite, eu recebi vários vídeos e a cada dia só aumentam as visualizações e compartilhamentos nas redes sociais. Eu apenas quis eles comigo nesse momento maravilhoso”, declarou.

Por Gilcilene Araújo, G1 PI
Fonte: g1 globo

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!