Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Vale a pena fazer concurso com vagas para cadastro reserva? Especialista dá dicas

goo.gl/AmUFmh | Aos olhos de alguns concurseiros, principalmente os de primeira viagem, os certames com vagas para cadastro reserva podem parecer um mau negócio. Afinal, eles são apenas uma previsão para futuras oportunidades dentro do órgão público, em substituição a servidores aposentados ou exonerados, por exemplo, por não ter convocação imediata, muitos caem no desânimo, mas o investimento pode valer a pena. Só é preciso ter paciência e determinação. E acompanhar de perto o processo.

A designer Guza Reze fez em 2016 o concurso da Defensoria Pública para um cargo administrativo. Ela foi aprovada no quadro de cadastro reserva e, na semana passada, depois de mais de um ano da realização das provas, ela decidiu checar o andamento do concurso. “Como tinham mais de 100 pessoas na minha frente, deixei pra lá e agora percebi que sequer enviei os títulos que pediram. Perdi a classificação”, lamenta.

Apesar do vencimento do concurso ter a possibilidade de durar até dois anos, prolongado pelo mesmo período, Flávia Bahia, professora de Direito Constitucional do CERS Cursos Online, explica por qual motivo esse tipo de certame não é uma furada. “Há uma possibilidade real. É inconcebível abrir um concurso sem uma previsão de cargos, isso viola princípios claros da administração”, salienta.

Também professora de Direito Constitucional, Adriane Fauth, da AlfaCon, diz que esse “é o concurso que mais vale a pena”. “A gente tem inúmeros aprovados que passaram por cadastro reserva”. Um exemplo mostrado por ela é o concurso do Ministério Público da União, de 2013. Eram 100 vagas imediatas e foram nomeados, apenas no Distrito Federal, 960 pessoas.

Não pare

O analista de sistemas Rick Santos fez o concurso do Dataprev no final do ano passado, exclusivo para cadastro reserva. Até então, apenas um candidato foi convocado, mas mesmo na 41ª colocação o concurseiro está acompanhando com frequência as chamadas. Enquanto a convocação não sai, Rick não fica de pernas para o ar. “Estou estudando para outros concursos que estão com edital aberto”, conta.

Esse é um conselho que Victor Pereira, professor de cursos preparatórios para concursos, dá para os seus alunos. É preciso continuar com “o foco nos estudos, vez que a aprovação do candidato no cadastro reserva não garante a sua nomeação, salvo diante da exigência de vagas disponíveis no órgão”, diz. Por outro lado, ele observa que é comum em concursos que “a quantidade de vagas disponíveis aumente e os candidatos aprovados para cadastro reserva passem a ser nomeados”.

O que considerar em um concurso de cadastro reserva

1. Sua chance - Mesmo que a convocação demore, essa pode ser uma oportunidade real

2. Prática - Concurso precisa de estudo e de treinamento. Encare a prova com o mesmo empenho

3. Banca - Se está de olho em outros concursos, essa também é uma forma de conhecer a banca

4. Erros - Descobriu alguém terceirizado ou em desvio de função? Abra uma ação judicial

5. Plano B - Apesar das chances, não deposite todas as suas fichas e aposte em outros certames

Fonte: correio24horas

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!