Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Advogada é condenada pela Vara Crimina por induzir testemunhas a mentirem

goo.gl/Rq5cRQ | Uma advogada foi condenada pela Vara Criminal de Brazlândia, no Distrito Federal, por orientar testemunhas a mentirem durante o caso de um réu que era cliente dela. A pena é de dois anos e quatro meses de prisão, em regime aberto, e multa. A punição, no entanto, foi convertida em duas de restrição de direito, que ainda não foram definidas.

Segundo o Ministério Público, Rita de Cássia da Costa Kaneco cometeu falso testemunho. A decisão é de primeira instância e é possível recorrer.

“Vou entrar com recurso. Tenho 19 anos de carreira e uma conduta ilibada. Quando chegar na segunda instância, tenho certeza que vou ser absolvida. Não tem prova nenhuma ali dentro contra mim, de que eu induzi as testemunhas. As provas foram todas a favor do meu cliente e ele foi absolvido. Não faz sentido. Vou entrar com representação contra o Ministério Púbico. Isso é perseguição”, disse ao G1 a advogada Rita Kaneco.

Segunda a denúncia da Promotoria de Justiça de Brazlândia, que entrou com ação contra a advogada, ela instruiu duas testemunhas que haviam sido convocadas a prestar depoimento e definiu a versão falsa que cada um deles iria testemunhar.

O processo em questão trata de um homem que disparou tiros com arma de fogo para separar uma briga de cães. Segundo o Ministério Público, os dois mentiram dizendo que não houve disparo, mas que o homem acendeu fogos de artifício. Os dois também foram processados e condenados por falso testemunho.

Por Elielton Lopes, G1 DF
Fonte: g1 globo

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!