Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Seguro DPVAT paga uma indenização a cada hora para inválido por acidente de trânsito

goo.gl/pdhAju | A Seguradora Líder-DPVAT, responsável pela operação do Seguro DPVAT, divulgou nesta quarta-feira (2) um levantamento detalhado com a quantidade de indenizações pagas no primeiro semestre deste ano, além de outras informações, como o perfil das vítimas e a natureza das indenizações.

De janeiro a junho de 2017, foram pagas 192.187 mil indenizações no país, incluindo casos de morte, invalidez permanente e despesas médico-hospitalares decorrentes de acidentes de trânsito.

O número é 9% menor que o registrado no mesmo período do ano passado, quando foram pagas 210.334 indenizações.

Os pagamentos das indenizações referem-se às ocorrências no período e em anos anteriores, observado o prazo prescricional de três anos para solicitar o benefício do Seguro DPVAT.

Apesar dessa redução no montante total, os dados apontam um aumento de 27% no número de indenizações por morte, comparando-se o primeiro semestre de 2017 com o primeiro semestre de 2016. No total, foram pagas 19.367 indenizações para herdeiros de vítimas fatais em todo o Brasil entre janeiro e junho deste ano. No mesmo período de 2016 foram pagas 15.192 indenizações dessa natureza.

Os casos de invalidez permanente, apesar de representarem a maioria das indenizações pagas pelo Seguro DPVAT no período (75%), registraram a maior redução entre as três naturezas, redução de 14% ante o mesmo período de 2016.


Dados nacionais. Fonte: Seguradora Líder DPVAT.

Período: Jan a Jun/2016 e Jan a Jun/2017

Entre janeiro e junho de 2017, foram pagas no Piauí 560 indenizações por óbitos em acidentes de trânsito (9,26% do total da região Nordeste e 2,89% do total nacional). No mesmo período do ano passado foram 401 indenizações.

O Seguro DPVAT cobriu ainda 4.339 acidentes que resultaram em invalidez permanente de vítimas no Piauí, entre janeiro e junho deste ano. No primeiro semestre de 2016 foram 4.486 indenizações desta natureza.

Para se ter ideia da gravidade desses números, eles correspondem a uma média de 723 indenizações pagas a cada mês, só no Piauí. São 24 indenizações por dia, em média - uma por hora.

Vale ressaltar, porém, que isso não significa que a cada hora uma pessoa ficou inválida no estado. Como dito acima, os dados incluem, além dos acidentes ocorridos no primeiro semestre de 2017, também os que ocorreram nos últimos três anos, mas que só agora tiveram as indenizações liberadas.

O DPVAT ainda foi pago para o custeio de despesas médicas em 649 casos no Piauí, também no primeiro semestre de 2017.

Segundo o diretor-presidente da Seguradora Líder-DPVAT, Ismar Tôrres, a análise das estatísticas do Seguro DPVAT pode contribuir para o desenvolvimento de ações mais efetivas voltadas para a prevenção de acidentes. “Seguindo as tendências dos anos anteriores, a motocicleta representou a maior parte das indenizações, 74%, apesar de representar apenas 27% da frota nacional. E os acidentes estão concentrados em um público muito jovem, entre 25 e 34 anos. Na última semana comemoramos o Dia do Motociclista e apresentar esses números nos deixa desolados”, pondera Tôrres.

Os homens são 75% das vítimas que receberam indenizações por acidentes de trânsito. E a faixa etária que teve mais vítimas de acidentes entre janeiro e junho deste ano foi a de 25 a 34 anos (27% do total), seguida pelas faixas de 18 a 24 anos e de 45 a 64 anos (cada uma com 22% das indenizações do Seguro DPVAT).



Dados nacionais. Fonte: Seguradora Líder DPVAT Período: Jan a Jun/2017

Nordeste tem alto índice de acidentes fatais com motocicleta

Sobre a análise dos óbitos, o Sudeste foi a região que concentrou a maior incidência de acidentes desta natureza (35%). O Nordeste aparece logo em seguida, com 31% das indenizações por morte, tendo maior participação das motocicletas nessa estatística.

O que chama atenção é que a frota da região Sudeste representa 49% da frota nacional, enquanto o Nordeste concentra apenas 17% do total de veículos do país.

De acordo com a seguradora, o cruzamento desses dados apontam para o alto índice de fatalidade em acidentes envolvendo motos no Nordeste. De todas as indenizações por morte pagas na região no primeiro semestre de 2017, 63% foram geradas por acidentes com motocicletas.

Um cenário semelhante é observado na região Norte, que concentrou 8% das indenizações por morte no período analisado, sendo que 61% foram por acidentes fatais envolvendo motocicletas. A região concentra apenas 9% da frota nacional de motos, porém, essa categoria representa 50% do total de veículos da região.

Proteção contra fraudes

No primeiro semestre de 2017, a área de Combate à Fraude da Seguradora Líder-DPVAT mapeou 7.089 tentativas de fraude. Em valores reais no período, a Seguradora Líder-DPVAT evitou perdas da ordem de R$ 90,4 milhões. Somando esses recursos àqueles decorrentes de negativas técnicas e ações judiciais ganhas (por julgamento do mérito), a Seguradora deixou de pagar indenizações que, se consumadas, elevariam as perdas a R$ 432,3 milhões.  “O combate sistemático às fraudes poderá propiciar uma proposta de alteração na lei para aumentar os valores das importâncias seguradas, que estão sem alteração há dez anos. Isso beneficiará as verdadeiras e necessitadas vítimas, quando involuntariamente são envolvidas nos acidentes de trânsito”, reforçou Tôrres.

Vítimas

Assim como nos últimos anos, a maior incidência de indenizações pagas, no primeiro semestre de 2017, foi para vítimas do sexo masculino (um total de 75%). Nesse período, a faixa etária mais atingida foi a de 18 a 34 anos, um total de 94.167 mil indenizações. No período analisado, os motoristas (58%) foram as principais vítimas. Em indenizações fatais, eles representaram 56% das indenizações pagas e 57% em acidentes com sequelas permanentes. Nesse cenário, formado por 82.125 motoristas, 73.024 eram motociclistas, um total de 89%. Os pedestres ficaram em segundo lugar nas indenizações por morte no período (26%), assim como nos acidentes com invalidez permanente (30%) e despesas médicas-hospitalares (17%).

Seguro DPVAT em números :

Acidentes por tipo de veículo:

Motocicletas: 141.964 (74%)

Automóveis: 36.252 (19%)

Caminhões e picapes: 6.361 (3%)

Ônibus, micro-ônibus e vans: 3.497 (2%)

Ciclomotores (veículos de duas rodas de até 50 cilindradas): 4.113 (2%)

Indenizações pagas por Região:

Nordeste:  61.510 (32%)

Sudeste: 56.373 (29%)

Sul: 37.722 (20%)

Centro-Oeste: 19.867 (10%)

Norte: 16.715 (9%)

Por: Cícero Portela
Fonte: portalodia.com

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!