Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Justiça mantém certidão de óbito de Eliza Samudio e reduz pena de Bruno Fernandes

goo.gl/omcwLF | Por dois votos contra e um a favor, a Justiça manteve a certidão de óbito de Eliza Samudio. Na tarde desta quarta-feira acontece no Tribunal de Justiça de Minas Gerais, em Belo Horizonte, a sessão de julgamento em relação às condenações do goleiro Bruno Fernandes e da ex-namorada dele, Fernanda Gomes de Castro.                     

Na decisão, a pena do goleiro Bruno foi reduzida para 20 anos e nove meses já que a pena de ocultação foi prescrita por causa da demora em julgar o recurso em relação a esse crime. A pena inicial para o goleiro era de 22 anos e três meses de prisão.

A  certidão de óbito de Eliza Samudio, emitido no dia 24 de janeiro de 2013 pelo Cartório de Registro Civil de Vespasiano e autorizado pela juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues, do Tribunal do Júri de Contagem, ambos na região metropolitana da capital.  O recurso foi negado por dois votos a um. A pena da ex-namorada do goleiro, Fernanda de Castro, passou de cinco para três anos e será substituída por duas "restritivas de direito".

O advogado de defesa do Bruno, Fábio Gama, disse que já esperava o resultado e que foi satisfatório. "Nosso objetivo era reduzir a pena dele para que ele pudesse obter a progressão de regime. Com esse resultado de um ano e oito meses de redução de pena, já é o suficiente ao meu ver para que possamos ainda este ano, fazer as devidas alterações para que ele possa partir para o regime semi- aberto que em Varginha é cumprido em regime domiciliar", disse o advogado.

O goleiro já cumpriu quase oito anos de pena. "Ao nosso ver defensivo, já era para ele estar no regime semi-aberto, está havendo uma demora excessiva na comarca em relação a urgência de um magistrado que se aposentou e estamos aguardando a chegada de um novo magistrado em outubro, mas na verdade ele já estaria no semi-aberto. Com essa decisão fica mais fácil ele ir para o semi-aberto e exercer o trabalho dele que é de goleiro", considera o defensor.

Relembre o caso

Preso desde julho de 2010, Bruno Fernandes foi condenado em 8 de março de 2013 pelo Plenário do Tribunal do Júri, da Comarca de Contagem, por três crimes: homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, asfixia e recurso que dificultou a defesa da vítima; sequestro e cárcere privado qualificado por ser a vítima menor de 18 anos; e ocultação de cadáver.

Bruno deixou a prisão no último dia 24 de fevereiro e, na busca por voltar a jogar futebol, fechou contrato com a equipe do Boa Esporte, da cidade de Varginha, em Minas Gerais, atualmente na Série B do Campeonato Brasileiro. A contratação gerou grande repercussão, com diversos patrocinadores retirando o apoio ao clube do Sul do Estado.

Por Carolina Caetano
Fonte: www.otempo.com.br

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!