Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Justiça condena homem que tentou matar juiz federal a mando de outro magistrado

goo.gl/npXFrM | O segurança Adriano Roberto Vieira, acusado de tentar matar o então juiz federal Luiz Carlos Canalli, foi condenado a 4 anos e dois meses de prisão pelo Tribunal do Júri no fim da tarde desta quinta-feira (31), em Umuarama, no noroeste do Paraná. O caso ocorreu em 2008, e o juiz não ficou ferido.



Julgamento de segurança ocorreu nesta quinta-feira (31), em Umuarama. (Foto: Alan Medeiros/RPC)

Vieira cumprirá a pena em regime semiaberto pelos crimes de tentativa de homicídio simples e porte ilegal de arma de fogo. A defesa dele ainda estuda a possibilidade de apresentar recurso.

A defesa de Adriano Roberto Vieira sustentou que não se trata de uma tentativa de homicídio nem de porte ilegal de arma de fogo. Ainda de acordo com a defesa, o segurança efetuou os disparos na rua, quando estava embriagado.

Conforme o Ministério Público Federal (MPF), à época, o segurança prestava serviços a outro juiz da cidade – Jail Benites de Azambuja – que era acusado de ter encomendado o crime.

De acordo com as investigações, Vieira usou o carro de Azambuja para ir até a casa do juiz Luiz Carlos Canalli. Ele efetuou 13 tiros contra a residência da vítima.

Alguns dos disparos atingiram o interior dos cômodos onde Canalli e seus familiares dormiam. Ninguém ficou ferido. Jail Azambuja, que nega as acusações, também responde por tentativa de homicídio. Ainda não há data prevista para o julgamento dele.

Canalli estava afastado da 1ª Vara Federal em Umuarama e atualmente foi nomeado desembargador federal. Ele deve tomar posse nos próximos dias em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Fonte: g1 globo

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!