Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Mistério: conheça os crimes que chocaram a humanidade e ainda não foram resolvidos

goo.gl/anw9vH | O mundo em que vivemos é também palco de muitos crimes ao longo da história da humanidade. Apesar de muitos dos criminosos terem sido capturados pelas autoridades, ainda existem crimes sem solução e que até hoje permanecem sem respostas. Alguns culpados continuaram impunes. Aqui mostramos alguns crimes macabros que contam vários mistérios.

A o longo da história da humanidade, o mundo tem sido palco de muitos crimes que espalharam a morte por vários locais do mundo. Apesar de a justiça atuar em muitos casos, houve alguns criminosos que escaparam impunes depois de protagonizarem atos brutais. Até hoje, existem histórias 'mal contadas' e factos por apurar.

Aqui mostramos os crimes que ocorreram e que continuam sem respostas e repletos de mistério

O assassinato misterioso

Um dos crimes mais assustadores e sem resposta da história foi o assassinato da atriz norte-americana Elizabeth Short. Em 1947, o corpo da Dália Negra - apelido por que era conhecida - foi encontrado num terreno baldio em Los Angeles (Estados Unidos).

O corpo da atriz estava mutilado e cortado ao meio da cintura para cima e os órgãos também foram retirados. Apesar de terem existido muitos suspeitos do homicídio, o crime nunca foi solucionado e até hoje permanece um mistério.

O Homem do Machado

Entre 1911 e 1919, um misterioso 'homem do machado' aterrorizou a cidade de Nova Orleães (Estados Unidos). A maioria das suas vítimas, maioritariamente mulheres, era morta de forma brutal e masoquista com um machado - a arma que utilizava sempre.

Muitas pessoas acabaram por morrer assassinadas por este misterioso homem, o qual nunca foi encontrado, sendo que a sua identidade permanece um mistério até aos dias de hoje. Outras teorias dizem que o Homem do Machado era um espécie de máfia constituída por vários assassinos.

Os Assassinatos de Keddie

Os Assassinatos de Keddie foram um quádruplo homicídio que ocorreu em Keddie, uma estância turística no Norte da Califórnia, Estados Unidos, em 1981.

As vítimas foram 4 membros da família Sharp que foram esfaqueados e espancados até à morte por um misterioso assassino. Até hoje, nunca foi encontrado o culpado e a cabana onde os crimes ocorreram foi demolida em 2004.

As crianças desaparecidas

Na Véspera de Natal, dia 24 de dezembro de 1945, um incêndio destruiu a casa da família Sodder em Fayetteville (Estados Unidos). Na altura, os habitantes da casa eram George Sodder, a sua esposa Jennie, e nove dos seus dez filhos.

Durante o incêndio, George, Jennie, e quatro dos nove filhos escaparam, mas os corpos das restantes cinco crianças - que ficaram presas na habitação - nunca mais foram encontrados. Os Sodder acreditavam que os seus filhos tinham sobrevivido devido a uma uma série de circunstâncias invulgares que ocorreram antes e durante o incêndio.

A morte misteriosa dos 9 esquiadores

Incidente do Passo Dyatlov foi um acontecimento que resultou na morte de nove esquiadores ao norte dos Montes Urais (Rússia) na noite de 2 de fevereiro de 1959. A ausência de testemunhas e as investigações subsequentes acerca da morte dos esquiadores inspiraram intensas especulações.

Os investigadores da época determinaram que os esquiadores rasgaram as suas barracas de dentro para fora e fugiram a pé na tempestade de neve. Apesar de os corpos não demonstrarem sinais de luta, duas vítimas apresentavam o crânio fraturado e duas tinham costelas partidas.

O caso Taman Shud

Um homem não identificado foi encontrado numa praia em Adelaide (Austrália) em dezembro 1948. No seu bolso tinha um papel com uma frase que dizia: 'Tamán shud que significa 'terminado' na língua persa.

O homem desconhecido tinha veneno espalhado no seu corpo mas as autoridades nunca conseguiram identificar se foi suicídio, homicídio, ou a identidade da vítima. O caso permanece até hoje um mistério e foi alvo de várias especulações no país.

O assassinato na herdade de Hinterkaifeck

Em 1922 durante a noite, seis moradores da herdade de Hinterkaifeck situada na Alemanha, foram brutalmente assassinados com uma picareta.

O caso chocou o país e foram várias as tentativas falhadas para tentar encontrar o culpado do crime. Até hoje permanece um mistério da identidade do assassino e também os motivos que o levaram a cometer o crime.

A estrada amaldiçoada

De 1969 a 2011, pelo menos 18 mulheres foram assassinadas ou desapareceram ao longo da Rodovia 16 na Colúmbia Britânica (Canadá) enquanto caminhavam. As mulheres desaparecidas foram encontradas mortas num trecho da estrada que os moradores apelidaram de Rodovia das Lágrimas.

Uma unidade especial formada pela Real Polícia Montada do Canadá ligou os 18 casos, a essa parte da estrada e duas vias secundárias. Outras mulheres desapareceram desde então, e ativistas comunitários e parentes das desaparecidas dizem acreditar que o total chega a perto de 50. Quase todos os casos continuam sem solução e sem respostas.

O assassinato de Kyllikki Saari

Uma menina de 17 anos de seu nome - Auli Kyllikki Saari - foi encontrada morta num descampado da Finlândia no ano de 1953. A menina estava a voltar para casa de bicicleta depois de uma reunião de orações quando foi atacada por uma pessoa não identificada.

Entre os suspeitos estão um padre da paróquia e um homem que passou muito tempo internado num hospício. Mas os verdadeiros culpados nunca foram apanhados e o crime permanece hoje um mistério.

O desaparecimento de Madeleine McCann

Em maio de 2007, a menina inglesa Madeleine McCann, de apenas 3 anos, desapareceu do seu quarto de hotel no Algarve (Portugal) enquanto os seus pais jantavam com amigos.

O caso foi considerado sequestro, até que um teste de ADN indicou que a menina terá morrido no quarto de hotel.

O caso de sequestro foi reaberto em 2008 e até hoje nunca se soube o que verdadeiramente aconteceu nessa fatídica noite. Os mistérios do desaparecimento e da morte de Madeleine McCann correram o mundo mas mesmo assim muitas perguntas ficaram por ser respondidas.

O homicídio do Lago Bodom

No dia 4 de Junho de 1960, quatro jovens decidiram acampar no Lago Bodom, situado na Finlândia. Durante a noite, as duas adolescentes e um dos rapazes foram esfaqueados e espancados até à morte com pedras.

Anos mais tarde, em 2004, o único sobrevivente, Nils Gustafsson, foi acusado de matar os seus amigos devido ao facto de querer sexo com uma das raparigas. No entanto, a justiça considerou que este era inocente e até hoje o trágico acontecimento continua um mistério.

O assassinato do presidente John F. Kennedy

O 35.º presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy, morreu assassinado no dia 22 de novembro de 1963, em Dallas, Texas.

Kennedy foi mortalmente ferido por disparos enquanto circulava no automóvel presidencial na Praça Dealey. Foi o quarto presidente dos Estados Unidos a ser assassinado e o oitavo que morreu no exercício do cargo.

Duas investigações oficiais concluíram que Lee Harvey Oswald, um empregado do armazém Texas School Book Depository foi o assassino. Uma delas indicava que Oswald atuou sozinho e outra sugeria que teve pelo menos um cúmplice. O assassinato esteve sempre sujeito a especulações e dúvidas e ainda hoje é alvo de um grande número de teorias da conspiração.

O perseguidor noturno

De 1979 até 1989, um homem até hoje não identificado assassinou pelo menos 10 pessoas e violou mais de 50 mulheres do sul da Califórnia (Estados Unidos).

O perseguidor noturno nunca foi preso e vários suspeitos foram excluídos por ADN, alibi, e outros meios e métodos de investigação. O crime continua ainda hoje com muitas perguntas sem resposta.

O assassino de Houston

Em 1965, as partes dos corpos de Fred e Edwina Rogers foram encontrados enrolados em prateleiras dentro do seu frigorífico.

A polícia acredita que o filho, Charles Rogers, cometeu o crime, uma vez que nunca mais foi visto desde o incidente. O crime continua, no entanto, sem provas evidentes e o mistério subsiste.

Fonte: www.noticiasaominuto.com

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!