Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

William Waack se junta a Pedro Bial, Boris Casoy e Bonner em caso de preconceito

goo.gl/xfcYmx | Na noite dessa quarta-feira, 8, William Waack teve um vídeo vazado nas redes sociais onde o jornalista aparece fazendo um comentário preconceituoso. As imagens foram gravadas durante a cobertura das eleições norte-americanas, em 2016, e o apresentador do Jornal da Globo foi visto ao lado de Paulo Sotero, diretor do Brazil Institute, em frente à Casa Branca, dizendo que barulho é coisa de preto. Uma buzina incomodava ao jornalista que logo disse que já sabia quem era que estava fazendo aquele barulho. Sotero riu da frase. Outros apresentadores, a exemplo de William Bonner, Boris Casoy e Pedro Bial também já foram flagrados em comentários preconceituosos.

William Waack



O apresentador do Jornal da Globo acabou sendo afastado pela emissora, que soltou nota afirmando que não admite qualquer tipo de racismo envolvendo o nome da Globo, seus funcionários ou os seus parceiros.

A emissora chegou a citar que é ‘visceralmente contra comentários racistas’. “Tá buzinando por que, seu merda do cacete?”, disse o famoso. Em seguida, no vídeo, ouve-se o comentário de William Waack, quando ele diz em alto e bom tom: “É preto. É coisa de preto.”, Sotero riu com constrangimento da frase do seu amigo, que acabou sendo vazado e circula nas redes sociais.

Boris Casoy



Apresentador de jornal na Band, em 2010, fez um comentário para lá de preconceituoso com um gari. O jornalista acabou indenizando José Domingos de Melo, por ter feito um comentário preconceituoso envolvendo o trabalho do gari. José apareceu em áudio desejando um feliz natal para os brasileiros, quando, em dado momento, Boris acabou ouvindo a mensagem e soltou duros: “Que mer**, dois lixeiros desejando felicidades do alto de suas vassouras.”, detonou o apresentador. [VIDEO]

William Bonner



O ex-marido de Fátima Bernardes chegou a comparar os telespectadores do seu jornal ao personagem de Homer Simpson, do seriado “Os Simpsons”.

O jornalista disse, em 2005, que a comparação foi feita por que “ele representa um pai de família, trabalhador, conservador, sem curso superior”, e mediano, sedento por notícias após chegar cansado de um dia inteiro de trabalho, sendo que as notícias devem chegar até ele de forma clara e objetiva.

Pedro Bial



O apresentador que ficou famoso por ser o âncora, em alguns anos, do Big Brother Brasil da Globo, já deixou escapar uma frase preconceituosa. Em uma reportagem, Bial soltou um “isso é coisa de veado”. A afirmação foi feita em 1998.

Fonte: br.blastingnews.com

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!