Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

OAB repudia 'agressão' contra advogada e promete apurar conduta de ex-juiz

goo.gl/NkMuBa | A OAB-MT considera repudiável fato ocorrido na 1ª Vara do Trabalho de Sinop, na terça (23), quando o ex-juiz estadual Paulo Martini e a advogada Luciana Koslowski Nazzari trocaram xingamentos. Segundo a entidade, que diz estar acompanhando atentamente o caso e adotando todas as medidas cabíveis, a advogada foi agredida pelo ex-magistrado.

No dia do ocorrido, o presidente da subseção da OAB de Sinop, Felipe Guerra, acompanhou a Luciana durante a elaboração de registro de ocorrência e já tomou as primeiras providências, como a solicitação das imagens das câmeras de monitoramento do prédio da Justiça do Trabalho.

De acordo com Guerra, as imagens poderão constatar as agressões e ameaças sofridas pela profissional, bem como subsidiar as ações necessárias. Ele assegura que a OAB Sinop acompanhará todo o inquérito relativo ao caso.

O presidente da Ordem no Estado, Leonardo Campos, destaca que é repudiável todo e qualquer ato que possa limitar o exercício profissional da advocacia. “Em hipótese alguma a OAB-MT admitirá esse tipo de situação. É inadmissível a intimidação ao exercício profissional. Não há liberdade sem advocacia e, muito menos, advocacia sem liberdade”, declara.

A Ordem aguarda o relatório do corpo de guarda e as imagens das câmeras a fim de aferir eventuais agressões sofridas pela advogada após deixar a sala de audiências, possibilitando realizar as devidas representações para apurar a conduta ética do magistrado afastado. Nos casos em que um profissional da advocacia tenha as prerrogativas violadas é o Tribunal de Defesa das Prerrogativas (TDP) que adota as medidas cabíveis.

“Acompanharemos a apuração dos fatos e desdobramento do caso para garantir a segurança da profissional no exercício das atividades. Não admitimos intimidação profissional da mesma forma como não admitiremos o desrespeito com a mulher advogada”, diz a presidente da Comissão de Direito da Mulher (CDM) da OAB, Gisela Cardoso. (Com Assessoria)

Fonte: www.rdnews.com.br

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!