Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Record é condenada a pagar indenização para fazendeiro por 'tom alarmista' em jornal

goo.gl/L5mmuv | A Record foi condenada na última segunda-feira (5) pela 36ª Vara Cível de São Paulo a pagar uma indenização para um fazendeiro por conta de uma reportagem que apresentava “tom alarmista”.

Tal reportagem foi exibida pelo Jornal da Record, apresentado por Celso Freitas e Adriana Araújo, em horário nobre, a partir das 21h30, mais exatamente na série de reportagens Guerra na Floresta.

A série mostrava como a Amazônia estava sendo desmatada de forma desenfreada no Brasil e que fazendeiros latifundiários seriam os maiores responsáveis por tal problema grave do nosso País.

Em dada reportagem, a Record mostrou um fazendeiro como “o maior desmatador da Amazônia”, algo que o incomodou o produtor rural Antônio José Junqueira, autor da ação contra emissora.

Pouco mais de um ano depois, o caso foi julgado mela juíza Fabíola Oliveira Silva, que condenou a Record a pagar dez salários mínimos para o fazendeiro por danos morais.

Na sentença, a juíza deu sua justificativa para a condenação e explicou que a emissora fez uma reportagem não para noticiar os fatos, mas sim para mostrar o fazendeiro como um criminoso voraz.

A reportagem da Record acusou o autor de desmatamento em Mato Grosso do Sul e no Pará e outros crimes ambientais, baseada em imputações feitas pelo Ibama, mas já descartadas pela Justiça.

“Não cabe a este juízo avaliar a veracidade das informações descritas na notícia, apenas verificar se a descrição das investigações ultrapassou a mera notícia jornalística”, afirmou a juíza no despacho. A decisão ainda cabe recurso.

Por Gabriel Vaquer
Fonte: observatoriodatelevisao.bol.uol.com.br

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!