Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Dicas de ouro: professor indica o que fazer para destravar de vez e falar bem em público

goo.gl/KtUCYX | No dia a dia corporativo, a apresentação em público pode ser fator decisivo na carreira de muitos executivos. Por isso, dominar alguns recursos na linguagem implicará resultados ainda mais bem-sucedidos.

1. Fala 


De acordo com o dicionário, linguagem representa o conjunto de sinais falados, escritos ou gesticulados de que se serve o homem para exprimir esses pensamentos e sentimentos.

A língua falada – diferentemente da língua escrita – possui meios como gestos, postura, expressões faciais.

Um executivo cuidadoso está sempre aperfeiçoando esses elementos: é estratégico com os gestos; tem consciência de suas expressões faciais; exercita pronúncia e norma gramatical; tem postura segura diante do produto (tema, ideia) apresentado.

2. Gestos


O movimento do corpo, das mãos, braços, cabeça e olhos consegue muito: agredir, ansiar, ofender, convencer, convidar, humanizar.

Sempre que possível, procure gravar imagem e áudio de sua apresentação. Repare como seu corpo comunica-se com o público; reflita se você mesmo se sentiria convencido diante do exposto.

Lembre-se: ter palestra agradável é consequência de hábito, ousadia, determinação e estudo sobre o produto, a empresa, a ideologia.

3. Voz


Quantas vezes você já ouviu isto: “Odeio gravar áudio! Não gosto da minha voz!”

Se o dono da voz não gosta dela, imagine – então – o cliente. Por isso, trabalhá-la, lapidá-la é fundamental.

O trabalho de um fonoaudiólogo é capaz de verdadeiros milagres a quem precisa das cordas vocais.

DICA: em meu telefone celular, tenho instalado um gravador. Costumo gravar tudo o que escrevo. Ouço diversas vezes; repasso o conteúdo a conhecidos e fico atento a todas as críticas.

4.  Gramática normativa é poder 


Expor com clareza, fazer questão das concordâncias e regências, sinalizar consciente com o acento grave, usar bem os pronomes oblíquos e relativos, vírgulas e verbos: investir no conhecimento gramatical é investir num futuro promissor.

Quem conhece, por exemplo, as “armas” dos pronomes relativos e conjunções evita repetições, dá fluidez à mensagem.

No entanto, é preciso cuidado para não deixar o discurso com preciosismo, uma vez que isso tornará o falante antissocial. O objetivo é ser simples, didático e agradável.

Um abraço, até a próxima e inscreva-se no meu canal!

Por Diogo Arrais, professor de português (@diogoarrais)
YouTube: MesmaLíngua
Autor Gramatical pela Editora Saraiva
Fonte: Exame Abril

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!