Vaga de emprego em escritório de advocacia exige manequim 38 e causa polêmica no DF

Nenhum comentário
goo.gl/nK5zkZ | O anúncio de uma vaga de emprego movimentou as redes sociais de terça-feira (17), no Distrito Federal. Para o cargo de secretária, um escritório de advocacia divulgou exigências que chamaram a atenção de internautas: entre elas, o manequim deve ser 38, e calçado, 37. A candidata deve indicar ainda seus perfis de Facebook e Instagram para análise.

A seleção foi divulgada pelo Instagram, mas ficou no ar apenas o suficiente para provocar a polêmica. Internautas não perderam tempo e logo “printaram” a tela antes de o link ser removido.



Dono do escritório Modtkowski Advocacia e Associados, Felipe Modtkowski explica o motivo da confusão. Ele diz estar à procura de uma candidata com as medidas semelhantes às da antiga funcionária, que se desligou da empresa na semana passada. “Eu tinha acabado de adquirir um uniforme com base na secretária anterior. Para não perder esse investimento, fiz a postagem informando o manequim”, argumenta.

Na avaliação do advogado, a divulgação do caso nas redes sociais “subverteu a ação praticada com uma conotação totalmente negativa, depreciativa”. Depois disso, ele preferiu retirar a postagem, mas nega qualquer insinuação preconceituosa.

Modtkowski justifica a análise do perfil das candidatas na Internet como uma tendência corporativa. “Muitas vezes, no próprio LinkedIn (rede social de negócios), os empregadores avaliam as contas para verificar hábitos. A profissional contratada vai carregar a imagem do escritório, vestir a camisa. É a pessoa chave na empresa, que lida diretamente com ferramentas que têm muito valor econômico. Isso ocorre até para criar um laço de confiança”, detalha.

A polêmica, no entanto, não reduziu a procura pela vaga. O escritório oferece um salário mínimo, alimentação, vale-transporte a depender da distância (prioriza-se quem more perto) e programa de incentivo ao funcionário conforme o aprimoramento profissional.

Por Marina Cardozo
Fonte: www.jornaldebrasilia.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!