Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Coisas que eu aprendi advogando sozinho: Parte 3 - (Artigo) de Pedro Custódio

goo.gl/vCZsYK | Há quinze dias comecei uma série de textos sobre Coisas que eu aprendi advogando sozinho. A lista é grande, como tudo o que você aprende na vida, mas procurei lembrar das que considero mais importantes ou que foram fundamentais para que eu conseguisse equilibrar trabalho e vida.

Isso mesmo. Nos textos não dei nenhuma dica de como ganhar mais dinheiro. Talvez até fale sobre isso um dia – quando acontecer de eu ganhar mais dinheiro –, mas, por enquanto, escrevo sobre as coisas que considero mais significativas, como o tempo, e como entender o seu preço foi fundamental para que eu fizesse melhor minhas escolhas.

Afinal, tudo o que fazemos custa tempo de vida.

No terceiro e último texto da série misturei alguns conselhos de carreira e de vida. Espero que te ajude.

Escreva


Eu já contei por aqui que eu era um advogado totalmente offline. Começar a escrever e publicar foi um divisor de águas na minha vida. Não só pelo prazer de ver minhas ideias no papel – ou melhor, na tela do computador –, mas, principalmente, porque percebi que escrevendo eu estava ajudando outras pessoas.

Não foram uma nem duas, mas várias mensagens e comentários que recebi de pessoas que se sentiram motivadas, inspiradas ou encorajadas depois que leram meus textos.

E isso, cara, para mim, não tem preço.

Se tem uma coisa que aprendi advogando sozinho é que você pode fazer uma diferença incrível no mundo escrevendo e publicando as suas ideias. Não importa se você gosta de escrever sobre a vida, suas experiências ou explicar os temas mais técnicos do direito. Certamente tem alguém querendo saber ou aprender o que você sabe.

Por isso, escreva e contribua de alguma forma.

A profissão não é um fim, mas um meio


Quando entendi isso minha vida ficou mais leve. É que desde criança somos ensinados – ou condicionados – a estudar, estudar, passar no vestibular, fazer uma faculdade, formar e ter uma profissão – geralmente alguma que dê um bom dinheiro.

Fica parecendo que o projeto de vida termina aí. Depois disso é casar, ter filhos e continuar trabalhando.

Um dia eu sonhei com uma vida diferente para mim – e para minha esposa. Uma vida em que a gente pudesse ter mais tempo e flexibilidade. Deixando de lado esse papo de “largar tudo”, comecei a pensar numa forma de usar a minha profissão como um meio para atingir os meus objetivos de vida.

Foi aí que saí do escritório no qual trabalhava e comecei a advogar sozinho em home office. Hoje moro num sítio, tenho mais tempo e flexibilidade.

Use a sua profissão para abençoar alguém


Nessa correria rumo ao sucesso – vamos ser sinceros: está todo mundo correndo atrás de seus próprios interesses – às vezes nos esquecemos de estender a mão.

Sabe aquele negócio de fazer alguma coisa sem esperar nada em troca? Ajudar alguém que precisa simplesmente por ajudar, comparecer a algum evento apenas para prestigiar ou mesmo escrever sobre alguma coisa simplesmente para que alguém leia e tire a sua dúvida. Enfim, fazer algo com a mão direita e a esquerda não ficar nem sabendo?

Acredito que precisamos disso. Se sentir útil faz bem pra gente.

Veja se na sua cidade há alguma instituição filantrópica precisando de assessoria jurídica, por exemplo.

Se estiver ao seu alcance, ajude.

Faça alguma coisa inusitada


Há exatamente dois meses e um dia eu e minha esposa nos mudamos para um sítio, no interior de Minas Gerais. Já plantamos, colhemos, inspiramos outras pessoas e começamos outros projetos. Foi desafiador, mas os dias aqui têm sido uma verdadeira recompensa da nossa escolha.

Sócrates disse uma vez que uma vida sem desafios não vale a pena ser vivida. Eu concordo com ele. A vida torna-se um tédio.

Se você não sabe, aprenda a tocar violão ou a falar um novo idioma, escreva um livro, faça pratos bem elaborados, saia do escritório no qual trabalha e comece seu próprio negócio, enfim. Você não precisa ir tão longe nem “largar tudo”, mas não deixe que sua vida vire um destino já traçado e previsível, se você não estiver feliz.

Faça dela uma viajem cheia de desafios inusitados.

Aja e mexa-se de alguma forma


Nesse tempo advogando sozinho aprendi que o grande segredo para que as coisas aconteçam é agir. De segredo não tem nada, e mais clichê do que isso, impossível. Mas é a verdade. Você deve conhecer a frase de George S. Patton: Um bom plano implementado hoje é melhor do que um plano perfeito implementado amanhã.

Você não estaria lendo esse texto hoje, se no dia 20 de Dezembro de 2017, quando publiquei o meu primeiro texto, não tivesse apertado o botão “publicar”.

A ação é uma parte realmente difícil, pois você precisa vencer muitos medos e receios, principalmente se for fazer algo novo ou inusitado.

Mas, acredite em mim, se for um bom plano, sua recompensa será incrível.

****

Gostou desse texto? Deixe sua opinião nos comentários. Aproveite também para compartilhar comigo o que você pensa sobre carreira, estilo de vida e objetivos.

****

Publicado originalmente em pedrocustodio.adv.br

****

Ah, se você quiser receber dicas minhas ou novidades por e-mail, basta se cadastrar qui. Ficaria feliz em ter seu contato ;)

Veja também - Coisas que eu aprendi advogando sozinho: Partes 1 e 2

Pedro Custódio
Advogado que carrega o escritório na mochila e escreve
Sou um advogado freelancer que carrega o escritório na mochila e escreve. Tenho um blog (pedrocustodio.adv.br) onde escrevo sobre a vida, dou dicas de produtividade e falo sobre empreendedorismo e novas formas de trabalho na advocacia, principalmente, sem escritório físico. Escrevo para portais incríveis como be freela, Migalhas, Espaço Vital e Amo Direito. Minha iniciativa mais recente é inspirar e ajudar outros advogados insatisfeitos com seu estado atual a estruturarem seu negócio jurídico de forma totalmente online, a fim de que tenham mais tempo livre e mobilidade, sem perder dinheiro mantendo toda a estrutura de um escritório. Me encontre aqui também ☟ ✉ contato@pedrocustodio.adv.br 💻 pedrocustodio.adv.br ☕ linkedin.com/in/pedrocustodioadv/ 📘 facebook.com/pedrocustodio.adv
Fonte: Jus Brasil

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!