07 Dicas Fundamentais para Advogados Iniciantes - (Artigo) de Myller S. Avellar

Nenhum comentário
goo.gl/rdjy9F | Observação: O Artigo foi escrito por Myller S. Avellar e publicado no blog Guia Para Advogados Iniciantes. Portanto, lhe remeto os créditos.

A republicação deste artigo na presente plataforma dá-se com o objetivo precípuo de compartilhar informações úteis aos advogados em início de carreira.

Façam bom proveito!

1) Pense positivamente


Você já ouviu falarem que a advocacia começou a entrar em crise? Que o Exame de Ordem é extremamente difícil, sendo praticamente impossível ser aprovado? Que é encontrado um advogado a cada esquina? Que os ganhos são pequenos e o trabalho desgastante? São tantos empecilhos apontados que não dá nem graça começar a pensar em advogar.

Particularmente, creio que este é um dos grandes males da humanidade: desestimular-se, quando deveria fazer exatamente o contrário. Sempre vou insistir nessa ideia: Não deixe que o veneno expelido pelos outros te contamine.

Não importa se sua escolha é pela advocacia ou qualquer outra profissão, em nenhuma delas você conseguirá sucesso se ficar dando ouvidos às palavras de pessimismo. O mundo está cheio de pessoas para dizerem que você não vai ter sucesso. Essas pessoas tem o hábito de jogar sobre os demais as frustrações que as acompanham. E não são apenas pessoas próximas, você pode encontrar palavras desestimulantes em qualquer lugar, principalmente na mídia, que em regra tem o poder de alcançar muitas pessoas.

Assim sendo, necessário será que sua voz interior sempre grite mais alto que as vozes que te rodeiam. Seus objetivos, sonhos, desejos, tudo de bom que você almeja: pense que alcançará. Quem poderá chegar a algum lugar se lá no fundo duvida dessa proeza?

Não precisa ser “maluco”. Tenha os pés no chão. Analise com sinceridade a sua realidade e então trace um plano executável até o local onde você deseja chegar. Quem você quer ser? O que você precisará fazer para chegar lá? Escreva isso. Divida o plano em etapas. Vá marcando como “já realizada” cada etapa que você já cumpriu (acredite, é muito estimulante).

Se estiver cercado de palavras pessimistas, GRITE BEM ALTO DENTRO DE VOCÊ: “EU CONSEGUIREI”. Não importa o que outras pessoas digam sobre você, sobre o mercado, sobre o resto. Se você deseja ser um renomado advogado, comprometa-se com essa vontade e você a alcançará.

Vale lembrar que se você mirar bem alto e, com um arco, disparar uma flecha, ainda que ela não chegue exatamente onde foi mirado, irá voar bem alto! Mas se você mirar baixo, nem ao menos terá a chance de que a flecha atinja um ponto superior, pois a gravidade sempre a trará mais para baixo. Dessa forma, mire alto. Visualize-se sempre tendo sucesso, e leve isso com você aonde quer que vá. Sempre que falarem que está difícil, nem discuta, apenas mude de assunto e realce, dentro de si, sua chama de vitória.

2) Aja positivamente.


Em um de seus livros, o consagrado escritor William Douglas afirma que pensamento positivo não é nada se não estiver acompanhado de atitudes positivas. Não exatamente com essas palavras, mas a ideia é essa.

Vejo grande verdade nisso. O pensamento positivo tem dois objetivos: impulsionar você em direção aos seus sonhos e servir como um escudo contra o pessimismo alheio. No mais, só ficar pensando em vencer, sem tomar medidas para que isso ocorra, não trará seus objetivos à realidade.

Logo, permita que suas ações e postura estejam alinhadas à sua (nova) forma positiva de pensar.

Para tanto, aprenda tudo o que for necessário, colocando isso em prática sempre. Aprenda mais e mais. Busque oportunidades. Não precisa ficar esperando elas caírem do céu. Há pessoas que vivem esperando um milagre de Deus, quando na verdade o verdadeiro milagre já foi feito: você tem a capacidade para buscar seu desenvolvimento! Faço aqui uma observação pessoal: eu acredito que Deus faz milagres, e para mim milagre é Deus fazendo aquilo que está além do nosso alcance. Provas disso são dadas diariamente por pessoas que são comumente reputadas como “deficientes”, quando, na prática, são até muitos mais inteligentes e capazes que aqueles que se julgam “normais”. Portanto, vá e faça o que está ao seu alcance em vez de ficar esperando algo cair do céu.

Você deseja algo? Então faça tudo o que puder para ter isso, alcançar isso, realizar isso.

03) Invista em sua capacitação.


Sempre esteja à procura de novos cursos e novos livros. Se possível, ou quando possível, participe de alguma convenção relacionada à sua área de atuação. Advogados precisam de duas formas de experiência: a forense (relacionada aos procedimentos judiciais em si) e a não forense (que diz respeito a toda ação relacionada a clientes, escritório, contatos, etc.).

Busque fontes que te tornarão cada vez mais apto.

04) Mantenha-se atualizado.


O ramo do Direito impõe a seu operador uma rotina diária de atualização, pois está em constante movimento. Há quem diga que esteja em constante evolução, mas nem sempre (afinal, muitas leis tem o poder de gerar um retrocesso ao invés de uma evolução).

Sabendo disso, o advogado precisa ter em mente que deverá investir algum tempo por dia para se atualizar. Conferir o que os tribunais estão decidindo, ficar por dentro dos temas discutidos pela OAB, buscar informar-se sobre as novas produções literárias (que interessem ao campo), e acompanhar pelo menos um noticiário jurídico. Pessoalmente, indico o site Consultor Jurídico.

05) Faça amigos e estabeleça contatos.


O maior patrimônio de um advogado é sua reputação. Ele precisa ter um nome, ser “alguém”. Para isso, é necessário que pessoas o indiquem, falem sobre ele. E quem melhor que seus amigos e contatos para te ajudarem nesse início de caminhada.

É necessário que os potenciais clientes ouçam sobre você. E como ouvirão se não houver quem fale sobre você? E quem falará sobre você se não for conhecido?

Portanto, comece a criar, ou aprimore, seu circulo social. Conheça mais pessoas. Diga sim aos convites feitos por seus amigos a determinados eventos, como aniversários, casamentos, festas. Lá estarão os amigos de seus amigos, e certamente haverá oportunidade de que você seja apresentado. Isso gera um constante fluxo de contatos, até que, ao menos na região onde você trabalha, já conheça muitas pessoas.

06) Faça parte de algo.


Além de fazer parte de sua amada família, participe também de outros grupos. Procure saber se existe algum grupo próximo a você que permita estabelecer contatos com potenciais clientes e junte-se a ele. Caso não exista, crie esse grupo!

Participe de associações empresariais, sindicais, igrejas, cultos, etc. Encontre um grupo onde você se sinta bem e ainda estabeleça relações profissionais.

07) Pratique o marketing jurídico.


O Autor desse artigo escreveu outro tratando integralmente sobre MARKETING JURÍDICO. Vale a pena conferir.

_______________________


João Leandro Longo
Advogado. Formado em Direito pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci em 2017. Aprovado no XXIII Exame de Ordem enquanto cursava o 9º período do curso; Aprovado no concurso do INSS 2015/2016 - Técnico; Aprovado no concurso da PC-SC 2017 - Escrivão; Possui amor ao desafio e vê o estudo como uma forma de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. Apaixonado pelo conhecimento jurídico, psicológico e científico. Experiente em Direito Previdenciário.
Fonte: Jus Brasil

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!