De advogado à escritor milionário: o que você pode aprender com John Grisham

Nenhum comentário
goo.gl/4YvvAx | Muito antes de se tornar o sexto escritor mais lido nos Estados Unidos, John Grisham trabalhava de 60 a 70 horas por semana num pequeno escritório de advocacia, localizado na também pequena cidade de Southavem, no Estado do Mississipi.

Filho de um trabalhador da construção civil e de uma dona de casa, John não sonhava em ser um advogado, muito menos um escritor. Assim como quase toda criança, ele queria ser um jogador profissional, mas sua falta de habilidade – segundo ele mesmo admite – o levou por outros caminhos e acabou formando-se em direito na “Ole Miss”.

Sua vida de advogado seguia normalmente, dentro das oportunidades de uma cidade com menos de 50.000 habitantes, como era Southavem, na década de 80. O que John não esperava é que a história de uma menina mudaria sua carreira para sempre.

Certo dia, atuando no tribunal do Condado de DeSoto, Grisham teve a oportunidade de ouvir o testemunho de uma garota que tinha sido vítima de estupro, aos 10 anos de idade. Talvez deixando aflorar seu senso de retribuição e justiça, John começou a escrever sobre o que teria acontecido se o pai da menina tivesse assassinado os estupradores.

Depois de três anos escrevendo, seu primeiro livro foi concluído: A Time to Kill.

Foi um fracasso. Rejeitado por muitos editores inicialmente, sua obra acabou sendo comprada para uma modesta impressão de 5.000 cópias.

Em vez de ficar desmotivado, Grisham encontrou formas de escrever cada vez mais e transformar isso numa nova carreira. Na verdade, quando terminou de escrever A Time to Kill, já estava trabalhando em seu próximo livro, o The Firm, que se tornaria um de seus maiores sucessos depois.

The Firm conta a interessante história de um jovem advogado que topou trabalhar para um escritório de advocacia aparentemente perfeito, mas que escondia algo muito obscuro. Além de se tornar o romance mais vendido em 1991, The Firm acabou inspirando o filme de próprio nome, estrelado por Tom Cruise, em 1993. Os direitos de filmagem foram vendidos para a Paramount Pictures por US$600.000,00, à época.

Desde sua primeira publicação, Grisham escreveu um romance por ano, totalizando mais de 40 livros publicados e mais de 300 milhões de cópias espalhadas pelo mundo em diferentes idiomas.

Inspirado nessa história, listei algumas lições que todo profissional pode aplicar se quiser fazer algo interessante ou, quem sabe, iniciar uma nova carreira, sem esse negócio de “largar tudo”.”.

Encontre um tempo, nem que seja mínimo


Antes de se tornar escritor em tempo integral, John tinha uma exaustiva rotina de trabalho no escritório. Como ele queria muito escrever e os compromissos habituais não o permitiam, o jeito foi acordar mais cedo todos os dias, às 5h da manhã. Enquanto a maioria das pessoas estava dormindo, Grishman deixava fluir as suas histórias e as colocava no papel. Depois, no horário comercial, seguia sua rotina no escritório normalmente.

Se você realmente quer começar alguma coisa, não fique esperando o dia em que terá mais tempo. Provavelmente, isso vai acontecer quando você se aposentar. Se organize e encontre tempo na sua agenda diária. Acho que nenhum cliente vai te perturbar às 5h da manhã. Fica a dica.

Esteja sempre atento e aproveite as suas experiências de vida


“Eu duvido seriamente de que teria escrito a primeira história se não fosse advogado. Eu nunca sonhei em ser escritor. Eu escrevi apenas depois de testemunhar um julgamento.” John Grisham

Embora tenha se tornado um escritor best-seller, esse nunca foi o sonho de John. Ser advogado também não era, mas esse foi o seu caminho e, em vez de ficar reclamando do seu trabalho ou lamentando por não ter se tornado um jogador profissional como sonhava, John encontrou formas de fazer algo significativo com as experiências que o seu trabalho – e a vida – tinham lhe proporcionado.

Não bastasse a oportunidade de ouvir o testemunho da menina que acabou sendo a inspiração para o seu primeiro livro, John continuou criando histórias inspirado nas experiências do mundo jurídico. Não à toa, são os títulos de alguns de seus livros: The Firm, The Client e The Innocente Man.

Acredite no que você está fazendo


Esse é o melhor presente que você pode dar a si mesmo: acreditar. Talvez seja o ponto chave para que as coisas deixem o plano dos sonhos e se tornem realidade. O primeiro livro de John não foi um sucesso num primeiro momento. No entanto, quando terminou de escrevê-lo, já estava trabalhando em sua segunda obra. O resto, seus livros e produções estão aí pra contar.

Você não precisa, necessariamente, ser um artista famoso ou um advogado multimilionário, mas, independente de qual seja o seu objetivo, é obrigatório acreditar para conseguir.

Coisas significativas levam tempo para serem construídas


Nessa sociedade instantânea e imediatista, muitos sonhos e projetos afundam quando o resultado demora um pouco mais do esperado. Aliás, por quanto tempo você está disposto a batalhar para ver o resultado de alguma coisa que começou?

The Firm, o primeiro livro de John, levou três anos para ser escrito e publicado. O sucesso de seu segundo livro veio só três anos mais tarde também. Ou seja, bons resultados demandam tempo e você precisa ter paciência.

A principal lição que tiro da história de John Grisham é: não importa a sua profissão ou nível de realização pessoal, comece algo novo que faça sentido pra você!

***

Gostou desse texto? Tem algum sonho ou projeto que gostaria de compartilhar ou algo que fez para tirar as coisas do papel? Adoraria saber! Me conta aí nos comentários ;)

Pedro Custódio
Advogado que carrega o escritório na mochila e escreve
Tenho um blog (pedrocustodio.adv.br) onde escrevo sobre a vida, dou dicas de produtividade e falo sobre empreendedorismo e novas formas de trabalho na advocacia, principalmente, sem escritório físico. Escrevo para portais incríveis como be freela, Migalhas, Espaço Vital e Amo Direito. Minha iniciativa mais recente é inspirar e ajudar outros advogados insatisfeitos com seu estado atual a construírem a sua marca pessoal, uma presença online e a trabalharem de forma mais criativa, livre e com mais de tempo e mobilidade. Me encontre aqui também ☟ ✉ contato@pedrocustodio.adv.br 💻 pedrocustodio.adv.br ☕ linkedin.com/in/pedrocustodioadv/ 📘 facebook.com/pedrocustodio.adv
Fonte: pedrocustodion.jusbrasil.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!