Juíza determina que piloto filmado agredindo advogada em Goiânia use tornozeleira eletrônica

Nenhum comentário
goo.gl/ujrof7 | O piloto Victor Augusto Junqueira Amaral, de 24 anos, filmado agredindo a então namorada, a advogada Luciana Sinzimbra, de 26, em Goiânia, deverá usar tornozeleira eletrônica. A decisão judicial foi tomada após a vítima denunciar que o ex ligou e mandou mensagens, apesar de uma medida protetiva obrigar o rapaz a se manter distante dela por no mínimo 300 metros e não entrar em contato sob qualquer hipótese.

A sentença da juíza Leila Cristina Ferreira foi tomada na terça-feira (26). Advogado do piloto, Romero Ferraz informou que vai recorrer da decisão, pois o cliente não descumpriu a ordem judicial. Segundo a defesa, a ligação foi feita pela mãe do jovem, com o celular dele, mas sem consentimento de Victor, que mandou uma mensagem para explicar a situação.

Devido à denúncia da advogada, o Ministério Público de Goiás (MP-GO) pediu a prisão preventiva do piloto. No entanto, a magistrada alegou, na decisão, que não estão presentes os requisitos para motivar a detenção, visto que a pena máxima para o suposto crime não passa de 4 anos, o piloto é réu primário e confessou ter enviado a mensagem.

Embora não tenha acatado o pedido de prisão, Leila determinou o uso de tornozeleira eletrônica para garantir a integridade física, moral e psicológica da advogada. A magistrada ordenou que Luciana receba um “botão antipânico”.

Advogada Luciana Sinzimbra diz que ex-namorado desobedeceu ordem da Justiça ao ligar e mandar mensagem — Foto: Sílvio Túlio/ G1

Por fim, a juíza também decretou o pagamento de R$ 7 mil para cada vez que o piloto tentar contato com Luciana por meio de ligação, mensagem ou e-mail.

Responsável por instalar tornozeleiras eletrônicas, a Diretoria-geral de Administração Penitenciária (DGAP) informou, em nota, que não recebeu, até as 12h desta quarta-feira (27), a decisão que obriga Victor a usar o equipamento.

Agressão


A agressão aconteceu no dia 14 de dezembro no apartamento em que Luciana mora, em Goiânia. No vídeo, Victor, que é filho do ex-prefeito de Anápolis Eurípides Junqueira, senta em frente à vítima e dá um forte tapa no rosto dela, que cai na cama (veja vídeo abaixo). Ela pede várias vezes para que o namorado vá embora, mas ele se recusa e dá socos, empurrões e puxões de cabelo.

O Ministério Público informou que denunciou Victor, no último dia 24 de janeiro, pelos crimes de violência doméstica (no âmbito da Lei Maria da Penha), lesão corporal, ameaça e violação de domicílio.

Ligação e mensagem


Luciana contou que o celular dela tocou na madrugada do último dia 26 de janeiro, próximo da 1h. Ela se assustou ao ver que o número tinha apenas um algarismo diferente do contato de Victor e não atendeu. Quase três horas depois, chegou uma mensagem pelo WhatsApp.

“Vi que era o Victor porque apareceu a foto dele. Fiz um print, mas logo depois ele apagou. Pela manhã, procurei meu advogado e fomos a delegacia dar queixa. Tenho medo”, contou ao G1, na época.




Justiça nega prisão de piloto filmado agredindo namorada em Goiânia

Por Paula Resende, G1 GO
Fonte: g1 globo

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!