“Deus me levou a fazer isso”: Pastor erra na interpretação da bíblia e tem caso extraconjugal

VIRAM ESSA? 😱 Uma casa no bairro de Vila Nova de Colares, na cidade de Serra Grande, em Vitória, virou o centro das atenções. É onde mora um pedreiro que também se diz pastor. A vizinhança desconfia.

Essas coisas significam casos extraconjugais. O pedreiro-pastor é Justino de Oliveira, de 50 anos, que pertence à pequena igreja conhecida como Tabernáculo, e foi na bíblia que o pastor viu que poderia ter outras mulheres.

“Eu gostaria de ter alguém que mostrasse biblicamente onde foi proibido um homem ter mais de uma mulher”, desafia o pedreiro.

Pouca gente freqüenta os cultos do pedreiro, que apresenta como pastor. Umas 12 pessoas, nas contas dele mesmo. E foi na convivência com os fiéis que Justino se viu envolvido em mais um caso extraconjugal.

Aconteceu depois que uma mulher que mora na vizinhança contou a ele uns sonhos que vinha tendo.

Na casa dela, a música evangélica pode ser ouvida de longe. A mulher tem quatro filhos, é casada e prefere não aparecer. Disse que sonhou que teria filhos com o pastor. Uma revelação.

“Deus me levou a fazer isso, não teve pra onde eu correr”, afirma ela. O marido também conversou com o pastor. Aceitou.



“Eu pensei comigo que se fosse da vontade de Deus, seria feito”, diz o marido. “Entramos em oração, pedindo a Deus misericórdia, e foi uma das coisas mais difíceis da minha vida tomar essa decisão de pegar uma mulher com marido”, admite Justino.

Essa dona-de-casa de 24 anos, que mora em Vila Nova de Colares e segue a doutrina da mesma igreja, admitiu que teve relações sexuais com o pastor. Casada há sete anos e mãe de quatro filhos, ela contou à reportagem de “A Tribuna” que seu marido concordou e o pastor teria mandado duas mulheres para o companheiro dela "não ficar sozinho".

Ela disse que dormiu na mesma cama com o pastor e sua mulher, mas que nos momentos íntimos os dois ficavam sozinhos. “Não senti prazer. Fui tudo pelo espírito. Foi de Deus”, disse a dona-de-casa.

Pela cidade, alguns fiéis discordaram da suposta troca de casais e abandonaram a igreja. Um deles foi o porteiro Carlos Robson dos Santos, 46: “Ele dizia que estava tudo na Bíblia. Falava, ainda, que os homens tinham que ter sete mulheres virgens ou viúvas”, contou.

O relacionamento do homem com mais de uma mulher aparece em trechos do Velho Testamento. Mas pastores alertam que a interpretação deve levar em conta o contexto histórico e cultural das épocas.

O presidente da Associação de Pastores Evangélicos de Vitória, Abílio Rodrigues, condena a prática. “Quando se fala em sete mulheres para cada homem, no livro de Isaías, é uma profecia específica para o povo de Israel, que iria viver um tempo de guerra, em que não haveria homens para casarem com as mulheres. Não se pode firmar uma doutrina em cima disso. O apóstolo Paulo explica que o pastor tem que ser marido de uma só mulher”, afirmou.

O pastor também era casado. Sua mulher o abandonou com toda essa confusão. A origem disso tudo? A bíblia. Oséias, capítulo 3, versículo 1.

O versículo completo é: "E o SENHOR me disse: Vai outra vez, ama uma mulher, amada de seu amigo, contudo adúltera, como o SENHOR ama os filhos de Israel, embora eles olhem para outros deuses, e amem os bolos de uvas. Oséias 3:1"

*Notícia de 07/01/2014, servindo aqui como Curiosidade jurídica.

4/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Falta de vergonha na cara, desse malandro que se diz pastor, e dessa "fiel" sem vergonha, dizendo que foi revelação! É cada uma! uhaehuuhaehuaeuhaeuhea

    ResponderExcluir
  2. Se fosse pro homem ter várias mulheres ou vice versa, Deus não teria criado um homem e uma mulher.

    ResponderExcluir
  3. I found this post very exciting. I am also sending it to my friends to enjoy this blog. Hotline Miami Varsity Jacket

    ResponderExcluir
  4. Unfortunate misinterpretation: A pastor's extramarital affair sparked by a misunderstood divine calling. A cautionary tale on the consequences of misreading sacred texts and navigating personal choices with care.
    Nueva Jersey Violencia Doméstica Ley
    New Jersey Order of Protection

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima