Acompanhe o novo site direitonews.com.br

A educação é de fato a pátria

Nenhum comentário
http://goo.gl/QPKda4 | Temos visto muita coisa ruim acontecer por estes dias. Vimos atentados em países como a França, e isto trouxe a tona temas como liberdade de expressão, terrorismo, religião e fanatismo, entre tantos. Acompanhei, li, vi, ouvi várias matérias e renomados autores discorrendo sobre estes acontecimentos, e minha convicção sobre a importância da EDUCAÇÃO só aumentou.

É sabido por todos, que quanto mais uma pessoa frequenta a escola, quanto mais tempo estuda, mais aguça sua capacidade de aprender e discernir sobre tudo e todos.

Tive o ímpeto de escrever neste espaço sobre a necessidade da boa formação profissional, profissionalizante, técnica, tecnicista, enfim, sobre a necessidade de todos e de cada um de nós melhorar sempre sua capacitação para o mercado, onde matemática e interpretação de textos, advinda do bom português e da leitura constante são fundamentais.

Este clichê é importante para que possamos compreender que a EDUCAÇÃO é o futuro de uma pátria. Espero ansioso que o lema Pátria Educadora seja real, e não mercadológico, pois o único caminho que temos é de fato fazermos uma revolução que passe prioritariamente pela Educação.

Meus amigos, professores universitários, que desempenham outra atividade profissional junto com o lecionar, sabem o quão importante no cadastro de crédito no banco, esta segunda opção, ser sempre mais relevante, em detrimento à profissão de Professor. Pátria Educadora prioriza Professor em todos os níveis, é assim nos EUA, China, Japão, Alemanha, França... E aqui deixamos este ponto para reflexão.

Retorno à importância da Educação para diminuir a intolerância religiosa, política, e como temos acompanhado pelos últimos acontecimentos, ao uso político da religião. Fica claro a falta de conhecimento e o uso destas pessoas nestes ataques; fica latente ainda que se todos tivessem acesso à correta formação plural, estes desmandos, ódios, preconceitos, teriam cada vez menos espaço em nossa sociedade.

Liberdades implicam em responsabilidades, e o mau gosto eventual de uma publicação seria combatido apenas com sua não leitura, levando esta publicação a desaparecer; assim reduziríamos de fato a violência. Com certeza, melhor educados em sentido amplo, talvez respeitássemos os limites e crenças alheias, evitando excessos em nome da liberdade de expressão.

Se trouxéssemos esta EDUCAÇÃO para o nosso País, talvez não tivéssemos 12 mortes a cada duas horas no trânsito; seriam melhores nossas relações com créditos e poupanças financeiras; melhores escolhas no sistema eleitoral e, com certeza, maiores oportunidades nas áreas da ciência e tecnologia. A cada dia vivido, fica a certeza que Pátria Educadora é a Pátria que de fato leva a sério a Educação de seus cidadãos, em toda a sua formação, trabalhando todo o seu meio ambiente familiar e profissional.

Sonho com o PROFESSOR DA FAMÍLIA, que sem dúvida alguma aliviaria o Médico da Família. A formação continuada de todos, em uma mesma família, reduziria os gastos, por exemplo, com saúde e segurança. Pessoas mais bem preparadas, que usam livros como ferramentas, não são suscetíveis a manipulações, doenças, cartilhas em forma de catequização. Se for sério, e espero que seja, sugiro o lema: JE SUIS EDUCAÇÃO BRASIL.

Por Karin Abud Mauad
Fonte: jmonline.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!