Acompanhe o novo site direitonews.com.br

Senadores aprovam recondução do procurador-geral da República, Rodrigo Janot

Nenhum comentário
http://goo.gl/arJ2zA | Após mais de dez horas de sabatina na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, em que foi acusado de promover vazamentos de informações sigilosas e defendeu a legalidade da Operação Lava Jato, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, teve sua recondução ao cargo aprovada por 26 votos a 1. A votação foi secreta, mas todos os 27 titulares da comissão votaram, entre eles oito senadores que são alvo de inquéritos da Lava Jato, conduzidos por Janot. Sua recondução ainda tem que ser submetida ao plenário do Senado.

O único senador que partiu para o enfrentamento com o procurador foi Fernando Collor (PTB-AL), denunciado por Janot ao Supremo Tribunal Federal semana passada. Há dois anos, a indicação de Janot havia sido aprovada na comissão do Senado por 22 votos a favor e 2 contra. Janot disse não querer a recondução por “ego”, mas para “servir à minha nação”. E afirmou que as investigações conduzidas pelo órgão ocorrem “sem desviar-se da legalidade”. No momento mais esperado, o dos questionamentos de Collor, o procurador-geral enfrentou várias acusações, como a de ser um “catedrático em vazar informações”. O procurador-geral negou ser um “vazador contumaz”, rebateu as acusações e chegou a repetir em resposta a Collor frase que havia usado em sua exposição antes da sabatina: “Todos são iguais perante a lei. (...) Pau que dá em Chico, dá em Francisco”. (Folhapress)

Fonte: comerciodojahu.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!