As 13 coisas que seu professor de Direito Penal provavelmente não disse a você

9 comentários

9 comentários

  1. Eu ainda acho que o advogado que usa do seu talento para livrar da punição um réu, que ele sabe ser culpado, tem igualmente o sangue da vítima em suas mãos. Os advogados deveriam lutar sim por uma pena justa para seus clientes, nem menos, nem mais do que o proporcional aos seus atos, mas quem contrataria um profissional assim, não é mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá assiti uma defesa de uma culpada, ela foi absorvida de suas culpas, com apenas uma frase de seu advogado,(Atire a primeira pedra quem nunca errou).

      Excluir
  2. Ailton barbosa27/3/17 07:15

    Creio que fugir do senso comum é o primeiro desafio para atuação como advogado criminalista.

    ResponderExcluir
  3. Carla Mendes22/4/17 13:53

    Simplesmente maravilhoso esse texto!!! Obrigada por compartilhar!!!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns, Evinis Talon! Seu texto nos ajuda muito a compreender o Direito Penal na teoria e na prática. Realmente esses debates tão complexos, não lembro de termos exercido durante as aulas.

    ResponderExcluir
  5. Interessante professor!Suas narrações são de grandes complementos para operador criminalista,agora é ir avante por grandes anologias e crimes defendidos para ter dicernimentos de hermenêutica, para cada crime ou que diz crime.
    Desde ja agradeço pela colaboração nos encinamentos.

    ResponderExcluir
  6. Ótimo texto! Estou no início da minha carreira como advogada e apesar de me considerar essencialmente criminalista tenho trabalhado em outras áreas também, até pelo retorno financeiro, mas espero, em breve, poder me dedicar à carreira criminal. Alguma dica para advogados que se encontram na mesma situação?

    ResponderExcluir
  7. Ótimo texto, perfeito, algumas dessas coisas aí não vamos ouvir em aula mesmo

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!