Será que acabou o sossego? Deputados decidem, e som automotivo pode voltar

5 comentários
goo.gl/zV1ge2 | Um grupo de deputados decidiu que quer fazer barulho. Não. Eles não pretendem propor leis para melhorar o país, acabar com a corrupção ou cortarem os próprios rendimentos. A proposta da vez é revogar a legislação que proibiu som automotivo audível fora dos carros.

Há pouco mais de um ano o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou a resolução 624. A lei proíbe o uso em veículos – de qualquer espécie – de equipamento que produza som audível do lado externo, independentemente do volume ou frequência, mas que perturbe o sossego público.

Na semana passada, os deputados da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovaram o Projeto de Decreto Legislativo de autoria do deputado Cabo Sabino (PR-CE), que revoga a resolução do Contran.

“Uma medida oportunista, com vistas a aumentar a arrecadação dos órgãos de trânsito”, afirmou Sabino. O argumento do deputado se baseia, principalmente, no fato da resolução do Contran ter eliminado a exigência de medir o som automotivo com um decibelímetro.

Antes da resolução do Contran, o artigo 228 do Código Brasileiro de Trânsito estabelecia um limite aceitável de até 80 decibéis a uma distância de 7 metros, e de 98 decibéis, a apenas 1 metro. O deputado quer que volte a valer a lei anterior. O projeto agora será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Se aprovado, irá para votação pelo Plenário.

“Seria razoável deixar a cargo da mera percepção do agente de fiscalização do trânsito a definição sobre o sossego ter sido ou não violado? Não ficaríamos sujeitos à discricionariedade desse agente público?”, questionou  relator do projeto, deputado Marcio Alvino (PR-SP).

Vale lembrar que a resolução do Contran que é questionada pelos deputados faz exceção a ruídos produzidos por buzinas, alarmes, sinalizadores de marcha a ré, sirenes pelo motor e demais componentes obrigatórios do próprio veículo.

Também não estão incluídos os veículos prestadores de serviço com emissão sonora de publicidade, divulgação, entretenimento e comunicação, desde que estejam autorizados por órgão ou entidade competente, além de veículos de competição e os de entretenimento público, que estejam permitidos a utilizar o som específico em locais apropriados ou de apresentação estabelecidos pelas autoridades competentes.

Fonte: autopapo.com.br

5 comentários

  1. Ja passou da hora de revogar essa lei, parabens ao deputato q propos isso,,

    ResponderExcluir
  2. o bom da resolução do CONTRAN atual é q so é proibido se tiver denuncia de sossego publico ou seja, se for uma festa ou bar em local afastado onde n perturbe o sossego de ninguém a policia n pode parar ou prender o som.

    ResponderExcluir
  3. Oque eu acho interessante é que só sabem visar a parte que incomoda como se isso fosse o maior problema. Não pensam que com isso pode haver quebra nas empresas que trabalham com alto falantes e módulos deixando de gerar empregos o mal do brasileiro é o próprio brasileiro cada x mais chato os tempos de hj.

    ResponderExcluir
  4. até que em fim uma luz no fim do tunel. para nos que gostamos de diversao.. para os chatos de plantao que nao são feliz e querem tirar nossa felicidade fdam se.

    ResponderExcluir
  5. I congrats you for this amazing tutorial that is more helpful than anyone.Just follow this website link address how do i set clock in windows 10 and share this with others to spread this knowledge.

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!