Ex-jogador de futebol Denilson cobra na Justiça dívida de R$ 67 mil do cantor Belo

Nenhum comentário
goo.gl/2m3ZcW | O comentarista esportivo Denilson pede na Justiça de São Paulo para que o músico Belo cumpra ordem judicial. Em agosto do ano passado, o Tribunal ordenou que o cantor pagasse para o comentarista 10% do valor de um processo que perdeu em 1ª instância. A dívida atualizada é de R$ 67 mil.

No primeiro semestre de 2017, Belo ingressou na Justiça contra Denilson sob acusação de danos morais. O cantor havia acionado os tribunais alegando ter sofrido dano à imagem após comentário feito por Denilson em uma postagem de Belo na internet. "Só falta aprender a pagar quem ele deve", escreveu Denilson, em uma publicação de Belo.

Em agosto de 2017, a Justiça paulista indeferiu processo movido por Belo contra Denilson por dano moral. O valor inicial da ação de Belo era de R$ 501 mil. Além de ter indeferido a ação do cantor, a Justiça determinou que Belo arcasse com os custos advocatícios da outra parte (Denilson), fixados em 10% do valor da ação.

Após a sentença contra Belo, o jurídico de Denilson ingressou judicialmente informando não ter recebido os R$ 50,1 mil (10%) dos custos advocatícios. Com correções e atualizações, o valor de R$ 50,1 mil subiu para R$ 67 mil. Para quitar a dívida, a Justiça determinou a penhora de cachês do cantor. Até o momento, nenhuma quantia foi depositada em juízo. Ao UOL Esporte, a defesa de Denilson informa que acompanha o caso. A reportagem fez ligações telefônicas nesta sexta, mas não conseguiu localizar o jurídico de Belo.

OUTROS PROCESSOS


Em outra ação envolvendo Belo e Denilson, o cantor foi condenado a indenizar o comentarista da Bandeirantes em R$ 4,7 milhões por quebra de contrato. Com correções, o valor supera R$ 5,8 milhões. Denilson era o empresário da banda Soweto e acusou o cantor de deixar a banda de forma unilateral. A condenação aconteceu em 2004 e não cabe mais recursos (transitada em julgado). Com informações da Folhapress.

Fonte: www.noticiasaominuto.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!