Tabela de honorários da OAB e a realidade na advocacia - Por Adriana C. de Paula Gonçalves

5 comentários
goo.gl/Uc7APC | Um certo dia me deparei com um caso que me deixou pensativa, ao responder uma dúvida de um cliente no EO do jusbrasil, fiquei preocupada com a reação do mesmo, ao dizer que para analisar mais profundamente o caso (seria necessário a análise de documentos), teria que agendar uma consulta no escritório, primeiramente veio o susto do cliente "como assim agendar consulta? Você vai me cobrar para esclarecer uma dúvida?", enfim, o cliente sumiu (risos), ai fico pensando, seria uma questão cultural do brasileiro achar que o advogado deve esclarecer dúvidas de graça?, vejam bem, as dúvidas do cliente são nosso trabalho, então nada mais justo que cobrar, até porque muitas vezes, e isso já aconteceu comigo, o cliente resolve o problema dele apenas com o esclarecimento do advogado, então porque não pagar??

E diante desse pensamento me veio outra questão, a tabela de honorários mínimos da OAB/SP cobra R$357,23 por uma consulta simples e R$765,50 por consulta de análise de documentos, na minha humilde opinião muito justo por sinal, mas, seria algo dentro da realidade do nosso país? Como uma advogado no inicio de carreira vai conseguir cobrar tais valores?, claro que deve haver bom senso em tudo nessa vida, se a causa do cliente é de R$200,00, não dá para cobrar esses valores por uma consulta, mas, independente disso, a minha maior questão é porque para um médico, as pessoas pagam altos valores sem nem questionar, imagine se o tratamento fosse o mesmo, chegar ao consultório médico e dizer: " O Drº vai me cobrar só para dar uma olhadinha em mim???, bom eu nunca vi isso acontecer , o advogado iniciante hoje, que decide trabalhar de forma autônoma, e não se submeter a trabalhar em grandes escritórios para ganhar valores ainda mais insignificantes, passa por diversas dificuldades diárias, a captação de clientes, que é difícil como todos sabemos, as dificuldades no processo, que todo inciante passa pela pouca experiência que tem, as dificuldades econômicas, enfim, nem dá para dizer todas sem ficar deprimida (risos), a tabela de honorários é um norte para a cobrança na advocacia, porém na minha opinião a OAB deveria investir mais em conscientização não somente dos advogados para que cobrem, na medida do possível, tais valores, evitando assim as cobranças de valores alvitantes que desmerecem e desprestigiam a profissão, mas, principalmente uma conscientização da população, para que entendam que advogado não vive de sonhos, como qualquer outro precisa de dinheiro para pagar as contas e viver.

A carreira na advocacia é uma carreira de fortes e sonhadores, que buscam a justiça aos seus clientes, é uma carreira de apaixonados pelo direito, que não medem esforços para solucionar os problemas daqueles que os procuram, eu particularmente, amo o que faço, tanto que nem sinto como um trabalho, uma obrigação, é demasiadamente prazeroso, e ficaria extremamente triste de ter que abandonar a carreira autônoma para advogar em um grande escritório em busca de uma remuneração baixa, porém constante, espero que a visão da advocacia mude com o passar dos anos, para que possamos ter um orgulho ainda maior da nossa classe, fica o desabafo!

Por Adriana C. de Paula Gonçalves
Fonte: Jus Brasil

5 comentários

  1. O dono de um bar me disse algo parecido quando justificou o preço de doses de bebidas diferentes (portanto com custos diferentes ) sendo vendidas pelo mesmo preço.Disse que tinha muitas despesas: Aluguel, água,luz, gasolina, comida,ou seja,o valor se baseia na medida necessária para suprir suas necessidades pessoais e não no valor do produto com um lucro razoável.Assim também é o advogado quando se dispõe a liberar o pagamento rescisório ou outro provento ,fruto de trabalho árduo muitas vezes, resultante de décadas e receber 30% sem nenhum remorso.Ou processos contra empresas, achando que são as pessoas que executaram uma façanha por conduzir e resolver o processo burocrático tem o direito de receber um terço do que o cliente duramente com suor e lágrimas fez por merecer.Podem discordar de mim ,mas me parece um cartel e não uma profissão onde se recebe por valor do serviço prestado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigão, passe em um vestibular, faça faculdade, passe no exame da ordem, abra um escritório e arque com todos os custos e resolva você mesmo seus processos. Aí você não tem que pagar 20% ou 30% de honorários. Simples assim.

      Excluir
    2. Gerson, engraçado que se damos a opção do cliente então pagar um preço fixo no início do processo, por exemplo, cobramos 8 mil para entrar com uma ação com valor da causa de 60 mil, que dá menos de 13%, ou então cobramos os 30% ao final em caso de vitória, adivinha qual o cliente escolhe em 99% das vezes? Chorar aqui é fácil, mas na hora que procurar advogado novamente pague então a preço fixo e adiantado já que não quer perder seus 30%.

      Excluir
  2. Na minha modesta opinião muitos colegas contribuem com essa triste realidade. Talvez a população não fosse tão "mal acostumada" se fosse unânime por parte dos advogados não realizarem consultas gratuitas. Porém, o que mais vejo é este tipo de postura antiética e antiprofissional

    ResponderExcluir
  3. Enquanto não houver união da classe a coisa só tem a piorar. Os advogados tem uma tabela norteadora de honorários e não respeita ela. Os medicos até cobram mais barato uma consulta mas cobram. Sem união não chegarão a lugar nenhum.

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!