Compartilhar notícias jurídicas é bom, mas escrever artigos é melhor ainda

Nenhum comentário
goo.gl/gjLDao | Uma das possibilidades que temos como usuários do Jusbrasil é compartilhar notícias jurídicas (citando a devida fonte), uma prática útil para a comunidade, que se mantém a par dos últimos acontecimentos através desse compartilhamento. Sabemos que às vezes alguns preferem compartilhar notícias por falta de tempo para escrever um artigo, por acreditarem na importância da notícia, por não se sentirem prontos a escrever algo autoral, enfim. Alguns usuários compartilham apenas notícias, por isso resolvi escrever esse artigo para incentivá-los. Vocês não sabem o potencial de compartilhar conhecimento autoral que vocês têm!

Notícias jurídicas vêm e vão rapidamente


Elas não são o que chamamos de “conteúdo verde”, ou seja, conteúdos sempre buscados pelas pessoas. Como diz o ditado, “as notícias voam”. É muito mais fácil alguém encontrar a fonte original, o portal de notícias, do que a republicação do conteúdo por um particular. Depois de um tempo tem grandes chances de as pessoas não estarem mais procurando aquela informação. Gosto sempre de dar a dica desse artigo do Igor Leite, de como produzir conteúdo jurídico que sempre será procurado.

Escrever um artigo jurídico mostra as suas credenciais


Escrevendo um artigo você tem não só a chance de publicar um conteúdo verde e enriquecedor como também pode mostrar suas credenciais para os leitores. Por “mostrar credenciais” quero dizer que você pode mostrar domínio dos assuntos que aprendeu na faculdade, na pós, no mestrado, na prática jurídica e também em seus estudos pessoais, o que é muito bom tanto do ponto de vista acadêmico quanto profissional.

É mais fácil aparecer no Google publicando artigos


Obviamente que aparecer no Google ou requer algum domínio básico de SEO (search engine optimization) ou acontece por sorte da pessoa ter escrito da melhor forma para que outras pessoas pudessem procurar. O principal aqui é entender que quem vai levar a credibilidade pela notícia e aparecer primeiro geralmente é a fonte original, já que a republicação é isso: uma cópia. Por outro lado, conteúdos autorais de qualidade são mais bem vistos por mecanismos de busca como o Google e, como citei anteriormente, é mais fácil que a procura por eles seja recorrente.

Notícias são mais rápidas de publicar, mas os artigos não precisam ser científicos


Essa é uma das coisas mais difíceis de fazer o jurista ou aspirante a jurista entender. Você não precisa fazer uma extensa pesquisa científica e empírica para publicar algo na internet: publique a pesquisa científica e empírica do direito para outros jurista, para os cidadãos em geral publique conteúdos objetivos, claros e que gerem algum conhecimento. A linguagem por si só é uma expressão de poder e afastamento; por favor, não perpetue isso se sua intenção for compartilhar um conhecimento para todos. Saiba qual público você quer atingir. Se quiser atingir a todos, mire nessa segunda opção, a mais abrangente, e acredite: você não vai precisar levar cinco dias escrevendo o artigo, mesmo dando o tempo a pesquisa que a escrita necessitará.

Escrever conteúdo jurídico, autoral e inteligível é bem visto


Algumas pessoas não colocam a fonte da notícia, facilitando o reporte de plágio aqui no Jusbrasil. Por vezes os portais de notícias pedem a retirada da informação assim como os próprios usuários que foram plagiados. Claro que a pessoa pode se esquecer de adicionar fonte, mas, principalmente quando é republicação de um artigo/notícia de outra pessoa, já ocorreu do usuário levar crédito pelo que foi escrito. Isso não é bem visto e nem deveria ser e, por isso, é de suma importância frisar a citação de fonte, no mínimo.

Artigos jurídicos não só informam, ajudam a construir conhecimento


Ler notícias é importante, sem dúvida, principalmente levando em conta as transformações sociais que respaldam o direito (ou pelo menos deveriam respaldar). Mas através de um artigo, um conteúdo de qualidade fruto do conhecimento de alguém tem um valor enorme tanto para quem o escreve, pois o força a se preparar no assunto, quanto para quem o , já que absorve um raciocínio.

Ver um usuário republicando uma notícia é interessante para nos informar, mas quando ele dá um show com um artigo bem escrito, organizado, com um conteúdo que tira nossas dúvidas ou nos faz refletir sobre um tema através de sua opinião… O que você prefere? :)

____________________________


Este artigo foi útil? Recomenda💚 a leitura, clicando lá em cima, e comenta ali embaixo suas ideias!

Por Natália Oliveira
Conhecimento é poder. Faça bom uso.
Estudante de Direito da UNEB e Community Manager na Jusbrasil. Amante da literatura, da arte e da filosofia, da ciência e tecnologia, das artes marciais, música e cultura.
Fonte: Jus Brasil

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!