Projeto de intercâmbio jurídico iniciado no Amapá beneficiará todos os advogados do Brasil

Nenhum comentário
goo.gl/6VbBhL | O presidente Nacional da OAB, Cláudio Lamachia, assinou convênio que proporcionará a chance de todos os advogados do Brasil participarem de intercâmbios acadêmicos e profissionais em Lisboa, Portugal.

A proposta do projeto foi apresentada e defendida pelo advogado Auriney Brito, que é Membro da Escola Nacional de Advocacia - ENA, Presidente em Exercício da OAB do Amapá e estudante de Doutorado na Universidade de Lisboa.

A OAB/AP foi pioneira na realização do convênio e já levou mais de 50 advogados para estudar em Portugal, dentre pós-graduações, Mestrado e Doutoramento.

Neste novo momento, com a assinatura do termo de cooperação pelo Conselho Federal da OAB, cada Seccional poderá repetí-lo regionalmente para organizar os grupos dos Estados e embarcarem para o sucesso.

A parceria que atenderá todo o País foi assinado com o Instituto @LucernaIuris.Pt, renomada instituição portuguesa que promove eventos acadêmicos por toda a Europa e em breve abrirá inscrições para as turmas Junho, curso de férias em Julho, e Pós-graduação em Direito Europeu pro segundo semestre, com duração de uma semana.

Os cursos da instituição tornaram-se referência por promoverem aspectos teóricos e práticos, como visitas à Ordem dos Advogados Portugueses com análise dos requisitos para advogar em Portugal, ao Supremo Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas etc, sem falar nos passeios e jantares nos melhores lugares de Lisboa.

O Secretário Geral da OAB, Felipe Sarmento, e o Presidente da Escola Nacional de Advocacia, Beto Simonetti, ressaltaram a importância desse projeto e organizaram para que tudo fosse realizado com sucesso.

A Advocacia Brasileira, portanto, ganha uma excelente oportunidade de qualificação. No disputado cenário da Advocacia de hoje, um diploma de uma Universidade Europeia é, sem dúvida, fator de grande destaque.

Parabéns ao Presidente Claudio Lamachia  e sua Diretoria pelo presente de Natal antecipado ao Brasil.

Fonte: Prof e Advogado Auriney Brito (colaborador amo Direito)

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!