Inédito: desembargador é primeiro a conquistar ISO 9001 por reduzir processos parados

Nenhum comentário
goo.gl/L7yPaz | Um desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul conquistou pela primeira vez entre órgãos públicos de Mato Grosso do Sul o ISO 9001, pela qualidade na gestão. O gabinete do desembargador Carlos Eduardo Contar recebeu a certificação após auditoria realizada este ano em abril, pela empresa australiana Quality Management System Certification Services, habilitado pela International Standardization Organization (ISO).

Desde que assumiu como desembargador, em 2007, Carlos Eduardo Contar diz que decidiu implantar processos para garantir celeridade às decisões. Quando chegou ao TJ, diz ter recebido 600 processos e hoje há apenas 140 sob a responsabilidade dele, "com controle total", garante.

“Já cheguei a ter cerca de 80. Entendo que atingi uma movimentação razoável, da qual tenho controle e venho numa constante diminuição do volume processual”, avaliou o desembargador em entrevista ao portal do TJ.

Desde que começou a implantar ações pela eficiência nas rotinas do trabalho administrativo, ele vem se destacando dentro do Tribunal. Em 2016 atingiu o índice de julgamento correspondente a 115,08%, ficou em 1º lugar no TJ, e terminou 2017 com a menor carga de processos existentes.

Para atingir as metas, o gabinete contou com apoio de consultoria, para a padronização dos procedimentos operacionais e no desenvolvimento e implantação dos requisitos exigidos pela Norma ISO 9001.

“Durante seis meses, a equipe veio até o gabinete duas vezes por semana e fez todo o levantamento necessário. Como venho de uma constante diminuição do volume processual, de celeridade e produtividade, basicamente o que faltavam eram ajustes finos. Entre outros detalhes, o gabinete conta com mecanismo interno de controle e de acompanhamento de processos e os mesmos nunca param”.

O certificado tem validade de 3 anos e depois de vencido o prazo, outra auditoria deve ser realizada.

Por Ângela Kempfer
Fonte: www.campograndenews.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!