Vizinhos relatam gritos antes de advogada cair da janela, marido é o principal suspeito

Nenhum comentário
goo.gl/qKxnQ2 | No Paraná, a polícia transferiu de prisão o principal suspeito da morte da advogada Tatiane Spitzner. É o marido dela. Luís Felipe Manvailer ficará numa ala reservada para detentos com curso superior, numa prisão em Guarapuava.

Nesta terça-feira (24), a polícia ouviu mais quatro vizinhos do apartamento onde Luís Felipe morava com a esposa, a advogada Tatiane Spitzner. As testemunhas relataram ter ouvido gritos antes de Tatiane cair do quarto andar na madrugada de domingo (22).

Luís Felipe está sendo investigado por suspeita de feminicídio, que é quando a vítima é morta pelo fato de ser mulher. De acordo com a família de Tatiane, os dois não tinham histórico de brigas.

Interrogado no domingo, dia em que foi preso, Luís Felipe disse que, na noite anterior, estavam num bar, comemorando o aniversário dele, quando Tatiane pediu para ver conversas numa rede social. Ele se recusou e começaram a discutir.

O casal voltou para o apartamento e a briga continuou. Luís Felipe disse que foi empurrado por Tatiane e a imobilizou no sofá e que soltou Tatiane quando ela gritou por socorro. Ainda de acordo com o depoimento, a advogada, chorando muito, correu para a sacada. Ele afirmou que tentou alcançá-la, mas não chegou a tempo; que desceu para socorrê-la; e que, em ato de desespero, levou o corpo de Tatiane para o apartamento.

Perguntado porque não chamou ajuda médica, disse que acreditou “não ter mais o que fazer e que decidiu pegar o carro e ir para o mais longe possível”. Luís Felipe foi localizado a mais de 300 quilômetros, depois de bater o carro.

Tatiane Spitzner e o marido Luís Felipe Manvailer

Na audiência de custódia, ele se declarou inocente.

“Eu bati o carro porque, devido a situação, a imagem da minha esposa pulando da sacada não saía da minha cabeça, porque eu sou inocente, amo muito”.

Uma vizinha, a médica Camila de Aguiar, disse à polícia que ela e o marido acordaram com gritos de socorro de uma mulher e que viu Tatiane debruçada no parapeito, chorando bastante com a cabeça abaixada. Afirmou que ela e o marido estavam de costas quando escutaram um forte barulho.

Nem a médica nem o marido souberam dizer se Tatiane caiu ou foi jogada.

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!