TRF-4 volta a recusar pedido da defesa de Lula para afastar Moro da condução de processos

Nenhum comentário
goo.gl/NQmhVE | O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) recusou, nesta quarta-feira (25), recursos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que pediam o afastamento do juiz federal Sérgio Moro da condução de dois processos que ainda tramitam na 13ª Vara Federal de Curitiba. O ex-presidente é réu em duas ações, ainda não julgadas: uma sobre o recebimento de propina por meio de obras em um sítio de Atibaia e outro, sobre desvio de recursos pela compra de terreno para a construção do Instituto Lula.

O TRF-4 já havia negado o mesmo pedido, no dia 4 de julho. A defesa de Lula, então, ingressou com pedido de embargos de declaração da decisão, que não foram conhecidos – ou seja, não foram admitidos para julgamento. A decisão foi unânime. Antes desse, outros pedidos de suspeição contra Moro também foram negados.

Para embasar o recurso, a defesa alegou que Moro não teria parcialidade por ter participado de evento promovido pelo grupo empresarial Lide, em Nova York, em maio deste ano. O juiz foi palestrante do evento. O grupo é fundado pelo ex-prefeito de São Paulo João Dória (PSDB).

Lula está preso na sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Ele cumpre pena determinada pela 13ª Vara Criminal de Curitiba, e confirmada pelo TRF-4, em outro processo, sobre recebimento de propina na compra e de reformas de um triplex no Guarujá, litoral paulista. O ex-presidente foi condenado a 12 anos e 1 mês, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O G1 entrou em contato com a defesa de Lula por meio de sua assessoria e aguarda retorno.

Fonte: g1 globo

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!