Tráfico de drogas: Juíza concede liberdade a homem detido com 385,280 kg de maconha

Um comentário
goo.gl/D4ZK6W | Um motorista de 30 anos que foi preso no início da manhã de sábado após capotar com uma picape Fiat Strada carregada com 385 quilos de maconha, na PR-444, em Arapongas (norte do Paraná), já está em liberdade.

Após o acidente ele foi levado ao hospital e medicado. Depois o suspeito de tráfico de drogas recebeu voz de prisão, foi levado à 22ª Subdivisão Policial (SDP) e autuado em flagrante por tráfico de drogas.

Mas segundo a polícia, a juíza de plantão de Cambé, que estava trabalhando no final de semana, expediu alvará de soltura no mesmo dia para o suspeito de tráfico de drogas.

Reprodução de parte do alvará de soltura - Imagem: Reprodução

O flagrante


A ocorrência começou no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Mandaguari. O motorista do veículo, com placas de Poços de Caldas (MG), desobedeceu ordem de parada dos policiais em uma fiscalização de rotina e fugiu.

Veículo recheado de maconha capotou na PR-444 - Foto: Divulgação/PRF

Segundo a PRF, houve perseguição até o quilômetro 17 da PR-444, em Arapongas, onde o suspeito perdeu o controle da direção e veículo capotou. Parte da droga ficou espalhada pela rodovia. Apos ser medicado, o homem preso disse aos agentes da PRF que buscou os tabletes de maconha na cidade de Guaíra, no Oeste do Paraná, e levaria o entorpecente para o interior de São Paulo.

Outra grande apreensão


Esta é a segunda grande apreensão de drogas registrada em Arapongas neste ano. No dia 27 de junho, a Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), de Londrina, apreendeu quase 600 quilos de drogas na cidade, sendo 592 quilos de maconha e dois quilos de crack também na PR-444, que é uma das principais rotas dos traficantes na região. Na oportunidade, três pessoas foram presas.

Cães farejadores


A droga apreendida estava na carroceria de uma carreta, com placas de Presidente Epitácio (SP), e foi localizada com auxílio dos cães farejadores do Canil Integrado de Arapongas. O entorpecente, nesse caso, veio do Mato Grosso e seria entregue em Londrina.

Com informações do portal Fato Atual

Por TNOnline
Fonte: tnonline.uol.com.br

Um comentário

  1. Que absurdo!
    A polícia prende, A justiça solta.
    Depois qdo pensam em 👉, são criticados.

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!