Advogado perde ação, elogia juiz e repensa carreira - Por Fátima Burégio

Nenhum comentário
goo.gl/idytEz | Para não fazer propaganda ou enaltecer o Advogado, a autora deste artigo opta por omitir o nome do causídico e partes envolvidas, cidade onde tramitou a demanda e minúcias do caso, focando-se, isto sim, em fazer você, caro leitor, repensar sua carreira, modo de trabalhar suas peças, forma de respeitar as autoridades judiciárias, analisar com mais afinco uma peça processual antes de distribuir e mudar conceitos existenciais, se possível for.

O caso foi o seguinte...

O nobre patrono fora contratado para atuar em Vara Trabalhista, onde, diga-se de passagem, não é especialista, mas domina boa parte da matéria.

Ocorre que ele solicitou ao Magistrado apenas a Insalubridade, os respectivos reflexos das verbas rescisórias e em todo o pacto laboral do reclamante.

Feita a perícia, não fora constatada a insalubridade, ao que, de plano, o patrono manifestou-se nos autos, informando que houve sim, de fato, sob a sua ótica e percepção, trabalho desempenhado pelo obreiro em ambiente insalubre.

Na audiência, o reclamante apresentou apenas uma testemunha, todavia, esta, em nada contribuiu no convencimento do Magistrado que presidia o feito.

A sentença fora prolatada asseverando que, baseado em perícia técnica, oitiva de testemunha e do autor, bem como imagens acostadas aos autos, o reclamante não tinha direito à percepção de insalubridade, dispensando honorários advocatícios e custas que seriam suportadas pelo reclamante.

Tudo bem? Encerrou ali? Nada disto!

O que precisa ser evidenciado neste artigo é a forma como a audiência fora conduzida, as minúcias dos bastidores e a ‘didática aula’ promovida pelo Magistrado ao advogado do autor.

Sim, conta-se que no decorrer da audiência, o juiz encontrou o que eu considero uma big falha na inicial, questionou o advogado que, enrubescido, disse: - Narrei os fatos, Meritíssimo, mas, como dito, deixei de fazer constar determinado pleito na coluna ‘Dos Pedidos’.

Na verdade, àquela altura do campeonato, com uma perícia exibindo improcedência de insalubridade, testemunha que em nada contribuiu com o desfecho da lide, autor claramente inseguro quando das respostas aos questionamentos, um pedido (hipossuficiência) deixado de constar na coluna adequada, não era tãoooo relevante naquela ocasião.

Magistrado ensinando com amor

O que se viu, de fato, foi amor exalando nos poros do Meritíssimo que, mesmo julgando improcedente a demanda, tratou de, elegante e didaticamente, orientar o Advogado a ser mais minucioso quando da confecção de uma peça processual.

Advogado aprendendo com amor

Reconhecendo que, mesmo perdendo a lide, ganhou conhecimento, experiência e bagagem de vida, o Advogado remeteu um elogio à Corregedoria do Tribunal, elogiando o juiz,. relatando os fatos em seus mínimos detalhes.

Reações nossas de cada dia

Quando descobri este fato, questionei: - Teria você coragem de agir de idêntica forma, doutora Fátima?

Não direi a resposta ao Brasil, mas retransmito-a a você, caro leitor:

- Você teria coragem de agir de idêntica forma, ou seja, você elogiaria um Magistrado que julgou a sua causa improcedente, ou sairia batendo as ‘tamancas’ entre palavrões inaudíveis e carregando consigo um frágil coração eivado de sentimento de rancor e raiz de amargura?

Conhece-te a ti mesmo!

Se possível, mude estratégias, transforme sua mente, reconheça fraquezas e imperfeições, trabalhe seus pontos fracos e fortes, evolua, avance e viva melhor!

_______________________

Fátima Burégio
Especalista em Processo Civil, Responsabilidade Civil e Contratos
Dra Fátima Burégio, Advogada, Banca Burégio Advocacia em Recife-PE, Especialista em Processo Civil pelo Instituto de Magistrados do Nordeste, atuante em Direito Civil, Pós Graduada Responsabilidade Civil e Contratos pelo Rio Grande do Sul, formada em Conciliação, Mediação e Arbitragem pelo INAMA. Curso Defesa do Consumidor pelo Instituto Luiz Mário Moutinho, Curso de Combate à Corrupção MPPE. Cursando Pós Graduação em D.Trabalho e Previdência pelo IMN, Formação Extensão Prática Cotidiana D.Família e Sucessões OAB Federal e ENA. Atua na área Cível, Família, Consumidor, Empresarial, Previdenciário, Trabalhista, Contratos, Obrigações, Propriedade, e Responsabilidade Civil. buregioadvocacia@outlook.com Fone/Wpp 81-99210-1566 Site https://fatimaburegioadvocacia.wordpress.com
Fonte: Jus Brasil

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!