Diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF) confirma mais um concurso em 2019

Nenhum comentário
goo.gl/mcM9si | A semana começa com boas notícias para os concurseiros! O diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou que, além do certame com 500 vagas, aguardado para esta semana, a corporação realizará um novo concurso em 2019.

Como de costume, Renato Dias confirmou a informação ao responder seguidores em seu Facebook. Uma seguidora questionou a possibilidade de uma nova seleção em 2020, para reposição de eventuais aposentadorias.

Em resposta, Dias confirmou que, não somente haverá um novo concurso, como ele será realizado no próximo ano, muito antes do esperado pelos concurseiros.

O diretor-geral da PRF, no entanto, não deu mais detalhes sobre o certame. Informações importantes como o quantitativo de vagas e os cargos contemplados não foram divulgadas. Apesar disso, todas as expectativas estão voltadas para o cargo de policial rodoviário federal.

Além disso, o quantitativo deve ser superior às 500 vagas ofertadas no concurso cujo edital seja publicado nesta semana. Tal dedução pode ser feita a partir do trecho da resposta em que Dias afirma “muito mais vagas”.

A notícia vem como uma injeção de ânimo para aqueles que buscam uma vaga na corporação. Entretanto, somente a confirmação do diretor-geral não é suficiente para concretização do certame. A corporação deve, agora, buscar o aval junto ao governo.

A partir de 2019 os trâmites de autorização devem sofrer importantes alterações. Até este ano, órgãos federais interessados em realizar concursos públicos deveriam enviar solicitação para o ministério do Planejamento.

Entretanto, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, uniu as Pastas da Fazenda, Indústria e Planejamento ao Ministério da Economia. Por enquanto, os novos processos necessários para o aval são incertos.

Concurso PRF 2019: Déficit de servidores impulsiona novo edital


O quantitativo esperado para o concurso PRF 2018 era muito maior do que o que foi, de fato, autorizado. Atualmente, o déficit é de cerca de 3 mil policiais. Além disso, mais de 2 mil poderão se aposentar até o fim do ano.

Em fevereiro deste ano, durante evento na Câmara dos Deputados, Renato Dias afirmou que “temos hoje um déficit de 3 mil vagas de policiais rodoviários federais e com a iminência de aposentar mais 2.050 até o fim do ano. Ou seja, 5 mil policiais a menos no momento em que a tropa está operando no limite do limite e está sangrando”.

Sendo assim, o concurso com 500 vagas, apensar de muito importante, não será suficiente para recompor o quadro funcional da PRF.

Outro fato que embasa as reivindicações da Polícia Rodoviária Federal é que, hoje, o efetivo da corporação é o mesmo de 1994. Tal carência afeta diretamente as tarefas desempenhadas pela PRF, que é uma das instituições em que os brasileiros mais confiam.

Leticia Povoa
Fonte: editalconcursosbrasil.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!