Mãe quer mudar sexo de filho de 6 anos. Pai discorda e pode perder a guarda da criança

16 comentários
goo.gl/E6SqTa | Justiça irá decidir se mãe pode continuar com o processo de castração química quando a criança atingir 8 anos, e se pai continuará tendo direito a ver o filho.

Um caso ganhou atenção na internet, depois que um pai entrou na justiça, em Dallas no Texas (EUA), para tentar impedir que a mãe de seu filho siga com o processo de mudança de gênero, do filhos deles que têm 6 anos de idade.

James, usa roupas de menina desde os três anos de idade, pois sua mãe que é pediatra acredita que ele seja transgênero, e chegou a acusar o pai da criança, seu ex-marido, de abuso infantil, pois ele não aceita que essa mudança seja feita com a criança tão pequena.

Ela também luta na justiça para que o pai perca a guarda compartilhada, e já teve algumas vitórias na justiça, pois o homem foi impedido de falar sobre gênero com o menino quando está com ele, e só pode oferecer roupas unissex para a criança.

O menino recebeu um diagnóstico de disforia de gênero por especialista escolhido pela mãe, e a partir dai, ela quer iniciar um processo de castração química, quando James alcançar 8 anos de idade, tentando barrar os efeitos hormonais da testosterona, que é o hormônio masculino.

Ela também conseguiu matricular a criança na escola com nome de “Luna”, mas quando ele está com pai, atende por “James” seu nome de nascimento.

O pai alega que quando James está com ele, quer ser tratado como menino, e ser chamado de James, usando apenas roupas masculinas.

O homem também reunião familiares e amigos, como testemunhas, na tentativa de evitar que comece o processo de transição, que ele acredita ser muito precoce e pode estar equivocado.

Fonte: maetips.com

16 comentários

  1. Eita que esse mundo tá se acabando.

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Pode esperar ele crecer e decidir e tao mais facil e depois mae se ele entender quando crescer nao tem mais volta.

      Excluir
  3. A mãe deve passar por avaliação psicológica pq parece fixada na idéia de castrar o filho tão novo ainda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc. Uma desiquilibrada , destruindo a vida do filho e do pai!

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Acho que uma mãe dessa tem que ser morta. Isso não eh mãe, eh demônio!!
    Desde os 3 anos vestindo o menino como menina???? Um absurdo! Da nojo so de ler.

    ResponderExcluir
  6. Essa mãe é quem deve ter algum disturbio, pois não se pode dizer o que uma criança pensa sobre gênero e sexologia e ela é quem deveria ser privada de falar de tais assuntos com o James. Eu imagino que é uma mãe frustrada que queria muito uma menina e teve um menino que hoje sofre nas mãos dessa desiquilibrada, não consigo usar palavras mais leves, pois estas todas são completamente cabíveis, tanto que eu no saber jurídico americano escasso que tenho proporia a ela ter acompanhamento terapeutico juntamente da criança, para que se tenha um diagnostico da relação dos dois

    ResponderExcluir
  7. Pais , esta criança está doente e sofrendo!... Por favor , leve ele à igreja , e Jesus o cura. Pq a obra de Deus é perfeira , o inimigo é que toca (ainda no utero), para que ele nasça assim, mas Deus conserta tudo de novo. E Jesus agradeçe !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ignorante a criança nao tem que ser curada de nada não. Leia a reportagem com atenção. A mãe da criança é quem quer fazer a mudança de sexo da criança . O menino nem sabe o que esta acontecendo na vida dele.

      Excluir
    2. Lá vem os crentes idiotas

      Excluir
  8. Não pode ser verdade uma notícia dessas!

    ResponderExcluir
  9. Algumas palavras usadas na matéria são ofensivas de certa forma na minha visão dando a entender que o pai está certo pra quem não entende de gênero.

    ResponderExcluir
  10. Convido todas e todos a conhecer a campanha No Corpo Certo. Estamos no Facebook, Youtube, Medium, Twitter e Insta. Nosso objetivo é conscientizar as famílias sobre formas mais saudáveis e não-medicalizadoras para lidar com o desconforto da criança. O assunto é bem grave, crianças já são hormonizadas no Brasil e essas substâncias têm efeitos colaterais. Espero ouvir vocês.
    Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCGIBrsI2czir9DuMWnX6XYg
    Facebook: https://www.facebook.com/NoCorpoCerto/
    Medium: https://medium.com/@canalnocorpocerto
    Instagram: https://www.instagram.com/canalnocorpocerto/
    Twitter: https://twitter.com/CanalCorpoCerto

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!