'O problema está nos cursos de Direito ou o Exame da OAB é elaborado para reprovar?'

162 comentários
goo.gl/M1jtmw | A aplicação do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), nos moldes atuais, está com dias contados se depender do futuro governo. As manifestações do próprio presidente eleito Jair Bolsonaro acerca da prova da OAB levantaram questionamentos sobre a qualidade do processo avaliativo para bacharéis em Direito.

Com olho no contexto jurídico, sobre a exclusão do exame, o site Justiça Em Foco conversou com Carlos Schneider, presidente da Associação Nacional dos Bacharéis em Direito (ANB). Schneider, que atua na reformulação da prova, ressalta como o exame prejudica o mercado de trabalho na área jurídica em todo o Brasil.

A seguir, trechos do bate-papo:

Por que a Associação Nacional de Bacharéis em Direito premiou o senador José Medeiros?

Carlos Schneider: A Associação Nacional dos Bacharéis em Direito escolhe todos os anos dois políticos em destaque. Agentes públicos que proferiram em causa dos bacharéis em Direito, por estarem excluídos do mercado de trabalho por conta do Exame de Ordem da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Neste ano foram escolhidos o deputado federal Jair Messias Bolsonaro [eleito presidente da República], que recebeu o Certificado de Honra ao Mérito pelos seus discursos proferidos em Plenário da Câmara Federal.

Prestigiamos também o senador José Medeiros, devido sua atuação no projeto que prevê a extinção do Exame da OAB, nos termos como ele é aplicado hoje. Entendemos que o senador, no seu discurso de plenário, foi muito feliz por enfatizar aquilo que o bacharel vivencia na atualidade, aquele não inscrito na OAB. Este que estuda média cinco anos na faculdade, gastando fortunas, pagando financiamentos estudantis. E assim, o senador tem prestado relevante importância, em defesa do Direito ao exercício da profissão de advogado.

O bacharel em Direito sai da faculdade com o título de advogado. Ele faz o exame final na instituição de ensino, também o Trabalho de Conclusão de Curso. No outro dia, depois do momento em que ele cola grau, o certificado não tem valor algum. Ao se formar como médico, por exemplo, no outro dia o profissional já pode estar com o seu consultório aberto, trabalhando sob a regência do seu diploma.

A partir de 2019 haverá uma reformulação do Exame da OAB, defendida por figuras políticas que já se manifestaram contra o Exame da maneira como está?

Carlos Schneider: Sim, nós acreditamos. Em primeiro lugar porque nós temos um presidente que desde 2012 vem corriqueiramente se posicionando publicamente de maneira contrária ao exame no formato como ele é aplicado hoje. Vale ressaltar que não somos contrários a avaliação do ensino público, mas ele deve ser realizado durante o período de graduação, e não quando o bacharel já está com o seu diploma. Se o bacharel em Direito diplomado é submetido a um exame a posteriori para saber se tem qualificação, o seu diploma não tem valor algum.

Por isso, acreditamos que deve haver uma profunda modificação a partir do próximo ano nessa matéria do ensino superior. Creio que não apenas para a área do Direito, mas de todos os demais cursos de graduação, pois existe a necessidade de se tratar dessa mudança.

Hoje, qual é a estrutura que a ANB tem para combater ou reformular o Exame da OAB?           

Carlos Schneider: Contamos hoje com mais de 3 mil filiados, um número expressivo porque não são apenas os filiados que estão vinculados à ANB, mas também os seus familiares e amigos. Veja, o fato de se filiar a ANB não é apenas por entender que a prova é injusta ou não deveria ser aplicada. Muitos dos filiados já fizeram a prova uma, duas, três, quatro vezes e sabem que é uma prova mais difícil do que a própria magistratura.

O modelo atual não é um critério de avaliação. Quando se fala em conhecimentos, é preciso estabelecer os limites do conhecimento mínimo, que a OAB até hoje não soube delimitar: o que é mínimo e o que é máximo. Na verdade, não existe nem mínimo ou máximo no ensino, ou você sabe ou não sabe.

A estrutura que a ANB concede aos seus filiados e a todos que gravitam em torno dela, é emprestar socorro dessa matéria relacionada ao fim do Exame da OAB, além de auxiliar os agentes políticos na construção de uma nova consciência jurídica. Temos uma ampla estrutura de técnicos, de profissionais, próprios bacharéis em Direito com uma bagagem de conhecimento que podem emprestar o auxílio jurídico.

Especialistas, não apenas do Direito, avaliam que esse critério da OAB burocratiza o setor. A ANB também entende dessa maneira?

Carlos Schneider: Não, nós entendemos que o exame da ordem dos advogados do Brasil é um caça-níquel. Não tem nenhum concurso público que cobra R$ 250 para você fazer uma prova. Além disso, é uma reserva de mercado. É uma seleção de pessoas através da OAB, para ver quem pode e quem não pode ser advogado, algo desumano. E isso tem que ser estabelecido lá no início. Temos que nos atentar que o bacharel, quando entra na faculdade, ele sabe que tem cinco anos de estudo para cumprir, com uma ampla grade curricular.

O curso de Direito hoje é um dos cursos mais caros, depois de medicina. O estudante tem que fazer o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), além de dois anos de estágio. O TCC por si só é algo extremamente difícil. No final do curso ele recebe o seu diploma, para que? O que vale o diploma no dia seguinte? Nada. Então, nós entendemos que essa prova é seletiva, discriminatória, ela é excludente, não avalia, exclui o bacharel.

Agora, somos a favor que o ensino seja avaliado pelo MEC, sendo com ou sem a participação da OAB. E deve acontecer no processo que envolve o estágio, o estágio supervisionado. Ele [bacharel] pode ser supervisionado pelos advogados que são professores, pelos doutores que são professores, ou até pela própria OAB se ela tiver o interesse em participar do processo de formação. Se você avalia o Direito, tem que avaliar todos os outros cursos. Nenhuma outra graduação é avaliada de maneira semelhante ao Exame da OAB. Então, a isonomia é o processo que estamos buscando.

Autoridades avaliam que a importância do Exame de advogado é devido a profissão de advogado ter um impacto social muito relevante. Como a ANB se posiciona?

Carlos Schneider: Será que ela [advocacia] é mais importante do que a própria vida? Hoje não existe um curso mais importante do que outro. Um edifício mal construído ou mal calculado por um engenheiro pode matar quantas pessoas? Ao fazer uma cirurgia, um médico é menos importante do que um advogado? Ou seja, a minha vida vale mais do que a advocacia.

Na verdade, é o juiz quem vai dizer se uma peça [judicial], preparada pelo advogado, está mal elaborada, ou que está ruim. O advogado é apenas um meio, e não um fim porque ele elabora o trabalho jurídico e submete a avaliação do juiz.  O juiz é quem vai dizer se a peça está boa, se os argumentos empestados naquela causa são importantes e relevantes, não pode ser mais do que isso. Ele [ o advogado] é importante na representação da lei e da justiça, para a administração da justiça e não apenas para a Ordem dos Advogados do Brasil.

Como está o mercado de trabalho para o bacharel em Direito hoje?

Carlos Schneider: Quem seleciona o profissional hoje é o mercado de trabalho. Existe uma corrente dita pela Ordem dos Advogados do Brasil, afirmando que existem algo em torno de 2,5 milhões de bacharéis em Direito no mercado de trabalho sem inscrição, e estes não estariam aptos ao exercício da profissão.

Não é verdade e o que é dito sobre isso é uma grande farsa! Pedimos um expediente para o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que nos informasse o índice de advogados formados em Direito despejados no mercado de trabalho nos últimos dez anos. O número não passou de 950 mil. Atualmente, pouco mais de 460 mil bacharéis em Direito não estão inscritos e fora do mercado de trabalho. Ou seja, esses dados da OAB são fictícios, criados apenas para o impressionismo. Vejo que há muito fogo em palha que se evapora e faz um estrago feio.

Em outra análise feita pela ANB, universidades renomadas no campo do Direito como a USP, a UFRGS, cerca de 70% dos estudantes reprovam na prova da OAB. Então, será que o problema está na universidade ou a prova é elaborada para reprovar? Se tem uma reprovação de até 20% é algo considerado normal. Mas se passar de 20%, o problema está na prova, e não no avaliado.

Precisa de uma reformulação no curso de direito como um todo?

Carlos Schneider: O exame da OAB, nos teores como está, não concordamos. Outro detalhe que chama muito a atenção é o preço cobrado, o valor de R$ 270 por exame para fazer a primeira e a segunda fase. Cerca de 80% são reprovados na primeira fase sem fazer a segunda fase, mas já pagaram pelo “pacote”. Isso não se caracteriza enriquecimento sem causa!? É retirar do bolso do coitado recém-formado que paga o Fies. Já acompanhei casos que infelizmente acabaram em suicídio, por conta dessa pressão psicológica provocada pelo exame da OAB. São muitas histórias que infelizmente tiveram esse fim trágico, sem os olhos das autoridades públicas sobre o assunto. É um tratamento desumano que não pode mais continuar.

Da redação (Justiça Em Foco) com Mário Benisti
Fonte: www.justicaemfoco.com.br

162 comentários

  1. Respostas
    1. Parabéns! Não existe justificativa para esse exame. Essas provas só trás vantagem para quem arrecada com a inscrição e com provas que não mensura conhecimento de ninguém. Um monte de bacharéis desempregados que não é permitido atuar no ramo da advocacia após 5 anos de banco de faculdade isso é uma maldade sem fim. Dizer que exame acrescenta algo na vida do profissional não condiz com a realidade.

      Excluir
    2. No mínimo o exame consegue triar os bons dos médios ou ruins. Eu sou advogado há 16 anos e fui aprovado no primeiro exame que prestei, com muita dedicação e esforço. Só quem realmente absorveu o mínimo de conhecimento nos cinco anos acadêmicos consegue superar o exame e ser aprovado merecidamente.

      Excluir
    3. Finalmente, alguém que vê a realidade, está conseguindo mostra-la de maneira tao consistente.Essa prova da oab e uma pegadinha de mau gosto que ataca o mental e o bolso do examinando.Agora tem que ser a hora de mudar, e espero que isso aconteça a partir de janeiro de 2019.

      Excluir
    4. Se a pessoa não tem condições de advogar, qual o sentido em diplomá-la, doutor?

      O negócio é que esse exame movimenta muito dinheiro., não só para a OAB, mas para os cursos preparatórios, editoras e autores... A tiragem de material específico é trimestral!

      Por falar nisso, na sua carreira profissional, alguma vez o senhor pegou um caso para elaborar uma peça manuscrita, sem modelo, em menos de 5 horas, com consulta apenas à lei seca?

      Esses são os moldes da prova prática da segunda fase, que avalia a capacidade do bacharel de advogar... na selva.

      Excluir
    5. Sou bacharel em direito desde 2001...tentei o exame duas vezes e não consegui...ja fiz varias peças processuais e excelentes....esse exame nao define nada.

      Excluir
    6. Meu filho é Bacharel em Direito ,assim q terminou a faculdade tive um impacto de q estudou 5 anos ,foi aprovado tto q recebeu o diploma e não é nada profissionalmente,ficou chocada. O interesse no exame deve ser p não ter situacao oferta e procura,,esse exame parece ser p reprovar e não avaliar.A própria vida te avalia a não for bom vc e excluído.Necessita q iniciantes q tem O A .B sejam respeitados pelo seu colega do escritório,pois maioria das vezes ganham menos q a secretária..Necessita ter um teto com participação de porcentagem nos processos,percebo exploracao humilhante por conta maioria dos donos de escritório.Deveria ser excluído exame ,s vc tem Diploma quem te avalia sucesso ou fracasso e a vida!!
      .

      Excluir
    7. Acho q o problema é pessoal ,vc tem o diploma na mão a vida te julga a capacidade profissional,com todas as outras profissões,não precisa de exame

      Excluir
  2. Para reprovar, assim eles ganham mais dinheiro com as reprivacore.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é o número de faculdades de direito, que aprovam esse alunos que ficam nos bares e boates, e chegam no final do curso, não lembra nem quais disciplinas cursaram.

      Excluir
    2. 🙄🙈 ESSE ALUNOS???? Esses alunos é isso?

      Excluir
    3. Caro colega repudio com veemência a sua análise, pois quantos Advogados com a aprovação na ordem se quer sabe fazer uma "Petição Inicial"(quantas petições muitas vezes precisam ser emendadas devido a lapso de quem às elabora???) e o "RÁBULA"com notável saber jurídico dar de 10 x 0 no inscrito na ordem. O problema não é a quantidade de faculdade de ensino como V.Exa. menciona, Direito é Interpretação e Conhecimento.Pois para ser um bom advogado acima de tudo ele tem que ter oratória, maestria e ser um bom ouvinte.

      Excluir
    4. O problema está no dinheiro que a OAB arrecada. Se não houvesse cobrança não teria esse exame. Simplesmente isso.

      Excluir
    5. Concordo plenamente com vc.

      Excluir
    6. Exatamente, quem sabe está ai a formula, não cobrar.

      Excluir
    7. Esse cara é uma piada, provinha café com leite da OAB é mais difícil que magistratura? Kkkkkkk, aham por isso todos os advogados só não são juízes porque não querem.
      "Isso tem que ser estabelecido lá atrás...sai da faculdade com título de Advogado". Não , sai com título de bacharel em direito, e é estabelecido lá atrás que terá que passar na OAB.
      Curso de direito é um dos mais caros atrás de medicina? Kkkkkkkkkkkk. Há quanto tempo esse cara se formou e tenta passar na OAB? Antes era caro, hoje é a das mais baratas, tem de 359, 450 mensais. Graduação mais barata que existe em qualquer universidade presencial.

      Excluir
    8. Texto burro e mentiroso. Brasil país do coitadismo. Se o ignorante não consegue passar em uma prova que exige acerto de apenas 50% das questões, não tem a menor capacidade de atuar. Os países desenvolvidos também exigem provas, muito mais difíceis que a OAB, para atuação como advogado. Essa anb é uma piada.

      Excluir
  3. O ensino de direito se tornou puro comércio. Não há controle efetivo na qualidade dos cursos. Assim, a prova da ordem é o único filtro de qualidade para evitar"rábulas"atuando de forma absolutamente despreparada junto ao Judiciário brasileiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o profissional estiver despreparado sua peça n será acolhida, e o mesmo terá q se preparar para o êxito, então concluímos que o judiciário tem magistrados competentes, a ponto de julgar uma peça boa ou ruim, e a prova da OAB se torna inútil.

      Excluir
    2. Não funciona dessa forma, a aceitação de uma petição depende somente dos requisitos elencados no código Civil e na lindb, independentemente do que se apresenta escrito. E o magistrado em respeito a isonomia, pois, não há hierarquia entre juiz, promotor e advogado, assim, qualquer peça será aceita pelo juiz desde que de acordo a lei. Porém, ao advogado mau formado, ele apenas atrasara a vida do cliente ou gerar custas e sucumebencias ao cliente.

      Excluir
    3. Como se o único curso de direito fosse comercializado. As outras áreas não são?

      Inúmeras faculdades e universidades a rodo com vastos cursos e nada é feito para impedir a prática do exercício da profissão... Muito engraçadotudo isso.
      Eu queria ver aplicação da prova da OAB para todos os inscritos para então avaliar o conhecimento de cada um. Pois existem advogados que sequer sabem contar um prazo , imagina o conhecimento jurídico! Sou a favor de aplicação de prova para os inscritos também para auto avaliação de todos.




      Excluir
    4. Concordo. Deve haver um filtro, assim como deveria haver em todas as profissões. A prova da OAB não foi feita para reprovar. Venho de universidade pública e quase todos os alunos que tentaram a prova no ano de 2018 foram aprovados de primeira (três foram aprovados na segunda oportunidade).

      Excluir
    5. Esse cara é uma piada, provinha café com leite da OAB é mais difícil que magistratura? Kkkkkkk, aham por isso todos os advogados só não são juízes porque não querem.
      "Isso tem que ser estabelecido lá atrás...sai da faculdade com título de Advogado". Não , sai com título de bacharel em direito, e é estabelecido lá atrás que terá que passar na OAB.
      Curso de direito é um dos mais caros atrás de medicina? Kkkkkkkkkkkk. Há quanto tempo esse cara se formou e tenta passar na OAB? Antes era caro, hoje é a das mais baratas, tem de 359, 450 mensais. Graduação mais barata que existe em qialqiqu universidade presencial.

      Excluir
  4. Excelente. A OAB só pensa em ganhar dinheiro, cada vez mais. Não pensa que estudamos 5 anos e não podemos exercer a profissão

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Nao concordo acho a prova super justa comecei o curso com 45 anos trabalhava o dia todo estudava a noite e passei na primeira vez que prestei o exame se nao consegue passar na prova da ordem imagina o nivel de conhecimento

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Tambem trabalhava e estudava a noite sendo pai de duas filhas. Consegui passar no exame de ordem me organizando nós estudos. O que acontece e um monte de mauricoma que vive nos bares ao redor das raculdadfa bebendo e não estudam, depois querem advogar. Sou contra o valor da inscrição, mas o exame tem que existir e ser rigoroso!

      Excluir
    2. Eu da mesma forma. Trabalhava durante o dia e estudava à noite. É difícil manter a rotina,porém, como tudo na vida, ser aprovado no exame de ordem requer muito esforço. Muitos acadêmicos concluem o Curso sem as mínimas condições de representar diante do judiciário.
      Fiz a primeira fase por três vezes e logrei aprovação em duas oportunidades seguidas e irei fazer pela primeira vez a segunda fase em janeiro.
      Reprovei na primeira oportunidade simplesmente pelo fato de não estar preparado psicologicamente para realizar o exame, e não por culpa da banca ou dos organizadores .
      É muito simples atribuir a outro por seus erros, difícil é admitir sua falha.
      A única coisa que realmente poderia mudar são os valores cobrados, que são absurdos. No mais, não vejo por que a mudança, isso acarretaria que muitos aventureiros se pusessem no mercado de trabalho sem a mínima qualificação.
      E esse "blá, blá, blá" de que os bacharéis passam cinco anos na faculdade e por esse motivo já são aptos a exercer a advocacia, não faz o mínimo sentido, haja vista que as faculdades não se preocupam em fiscalizar quando ocorrem as avaliações disciplinares, acarretando num "enxame" de alunos logrando aprovação por meios escusos, colando por exemplo. No exame de ordem é bem mais difícil.

      Excluir
    3. Também trabalhei e estudei a noite não vivia nos bares sempre fui as aulas e porém acho essa prova injusta, tenho me acho apta para advogar, mas não consegui passar ainda nessa prova cheia de pegadinhas, que mexe com o nosso emocional, se querem aplicar uma prova que seja para avaliar conhecimentos e não para reprovar. Discordo totalmente dos colegas que acham que quem não faz a prova ou não passa nela não é apto e os 5anos que fiz e o TCC e o estágio obrigatório? Não aprendemos nada.Ora colegas por favor!

      Excluir
    4. Eu concordo com vc, o esforço feito para nós graduarmos é imenso! Eu fiz o exame XXV e minha prova foi corrigida errada, recorri a ouvidoria da OAB ao Mistério Público e no final obtive a nota 5,95, não corrigiram os erros e cabe a mim assumir que sou 0,05 pontos imcompetente para advogar.Depois dizem que o objetivo da prova não é reprovar! É revoltante!

      Excluir
  7. Não acho que deveria acabar o exame,parece ser algo muito radical. O que precisa ser feito é uma melhor fiscalização das faculdades e uma prova coerente sem pegadinhas alem da diminuição da taxa de inscrição . Uma prova que deve considerar conteúdos mínimos, de mínimo não tem nada. Fui aprovado no XXVI exame mas antes reprovei no XXV acertando 39

    ResponderExcluir
  8. Só se aprende trabalhando, exame da OAB deveria ser extinto a muito tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente.

      Excluir
    2. Existe estágio para isso, as pessoas não saem da faculdade de direito advogados, alguém que não consegue passar em exame que ocorre quase três vezes por ano não merece ser advogado. Aprender na prática pode ferrar a vida de muita gente, o direito peclui, não pode ser feito de qualquer forma.

      Excluir
    3. Boa isso mesmo so se aprende Trabalhando isso e tirar dos coitados hipossuficientes e aplicar nos poroes ricos da oab.

      Excluir
    4. Esse cara é uma piada, provinha café com leite da OAB é mais difícil que magistratura? Kkkkkkk, aham por isso todos os advogados só não são juízes porque não querem.
      "Isso tem que ser estabelecido lá atrás...sai da faculdade com título de Advogado". Não , sai com título de bacharel em direito, e é estabelecido lá atrás que terá que passar na OAB.
      Curso de direito é um dos mais caros atrás de medicina? Kkkkkkkkkkkk. Há quanto tempo esse cara se formou e tenta passar na OAB? Antes era caro, hoje é a das mais baratas, tem de 359, 450 mensais. Graduação mais barata que existe em qialqiqu universidade presencial.

      Excluir
  9. Recentemente apresentei o meu tcc, no seu título (código de ética X publicidade: limitação ou proteção da advogacia?) Ja trago uma denuncia, denúncia esta que fica claro ou ver ver esse artigo, pois bem, nan vejo a oab preocupada em manter um serviço de qualidade quanto ao exame de ordem, mas, sim, restringir a entrada de novos advogados no intuito de proteger as grandes bancas existentes

    ResponderExcluir
  10. Nao concordo com a extinção do Exame, o que poderia ser revisto é o valor cobrado nas inscrições.
    Muito me admira a palavra do senhor presidente, nao aceita a avaliação da Ordem,mas quer exigir dos pedagogos e os que estao concluindo licenciatura devam realizar exames antes de assumir salas de aulas.
    Não é um tanto incoerente?
    Sou sim da continuidade do exame, irei prestar o EXAME XXVIII, e com orgulho estou me preparando para ter a vermelhinha.
    Eu não contrataria adv sem que tivesse realizado a prova da Ordem!
    Imaginem a quantidade de Rábula que a classe tera de aceitar! #Nãoaextincãodoexamedaordem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por que não é anual para todos os inscritos inclusive para os diretores da OAB??? Se e para manter a qualidade dos advogados por que não????

      Excluir
    2. Exatamente. Não há lógica em pedir o fim do exame da OAB, mas querer outros exames no lugar.

      Excluir
  11. Eu gostaria de saber porque a OAB uma simples autarquia pode ser mais importante que um orgaó da administração direta que é o MEC. Se isso for verdade quem tem que ser reprovado são os diretores da OAB em âmbito estadual e federal. Demais debates serão irrelevantes pois o mau caratismo e falta de vergonha na cara ultrapassou todos os limites da decencde, da moral e dos bons costumes!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente...já que é para manter a qualidade da advocacia, porq então, não tem uma reciclagem a cada tres anos para os inscrito na OAB??
      Por que vamos falar a verdade...tem muito advogado...B..no mecado hein!!!
      Que teve a sorte de fazer 40 pontos e depois ficar meses comendo os livros e caderno para passar na segunda fase..
      Ai sem conhecer a vida de uma pessoa que batalhou muito para pagar o curso, estudando gravida, depois tendo que deixar o filho na mão de babá para realizar um sonho, ai vem um imbecil posar de o Inteligente...generalizando que todos os que não passam no exame são mauricinhos eque ficam em boates e bares..
      Presta atenção Senhor Doutor Advogadozinho. Se você é tão é tao inteligente, aprenda a usa-la para respeitar os outros também...A educação tambem faz parte do código de ética do advogado.

      Excluir
  12. Acabar com o exame não seria o ideal. Teria que rever a banca e o modo de elaboração e principalmente CORREÇÃO das provas. Pois neste formato serve apenas para arrecadação de verba. Não se importando com o profissional da área.

    ResponderExcluir
  13. Concordo com a extinção da prova da OAB e puro interesse comercial quem a prova mesmo o advogado bacharel e o mercado de trabalho a assim como as demais profissões porque só no Direito tem que ter prova para poder exercer a profissão enquanto um médico que cuida de vida não passa por nenhuma prova isso não é justo torço para que esta pouca vergonha chamada exame de ordem acabem . C9NCORDO COM O PRESIDENTE BOLSONARO FIM DESTE EXAME MERCANTIL

    ResponderExcluir
  14. Não deve acabar com o exame, quem estuda passa facilmente, eu entendo que OAB só exigi o exame por conta da taxa, nada disso, se fosse por por dinheiro séria muito mais acabar com o exame é cobrar a anuidade que é muito mais caro. Contudo, só basta estudar que qualquer um passa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estudei com seriedade, pensando como advogado, passei com uma boa margem.

      Excluir
    2. Esse cara é uma piada, provinha café com leite da OAB é mais difícil que magistratura? Kkkkkkk, aham por isso todos os advogados só não são juízes porque não querem.
      "Isso tem que ser estabelecido lá atrás...sai da faculdade com título de Advogado". Não , sai com título de bacharel em direito, e é estabelecido lá atrás que terá que passar na OAB.
      Curso de direito é um dos mais caros atrás de medicina? Kkkkkkkkkkkk. Há quanto tempo esse cara se formou e tenta passar na OAB? Antes era caro, hoje é a das mais baratas, tem de 359, 450 mensais. Graduação mais barata que existe em qualquer universidade presencial.

      Excluir
  15. Governo deve se preocupar com outras coisas essenciais na vida da população. Economia, trabalho, saude, educação, segurança etc. Organização das entidades de classe, que buscam dar qualidade ao serviço prestado à população não diz respeito ao Estado. E o Estado mínimo tanto gritado nos ouvidos do brasileiro? Nada mais do que ajudar os preguiçosos de classe média que não gostam de estudar...

    ResponderExcluir
  16. Gente é só estudar, para com essa palhaça, estude, seja competente, quem quer acabar com exame, São aqueles que não quer estudar, e por em risco o direito de terceiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acorda para vida pessoa... É por causa de pessoas como vc que o país está uma verdadeira "merda".

      Excluir
  17. Concordo com o fim do exame de ordem nao e justo com quem passa 5 anos numa faculdade e depois nao poder exercer a profissao por causa de uma prova seletista e mercantilista enquanto um médico que cuida de vida exerce a profissão sem passar por nenhuma prova isso não é justo e como se está profissão valesse mais de quem cuida de vida humana. ESPERO EM DEUS QUE ESTE EXAME DE ORDEM SELETISTA E DISCRIMINATORIO SEJA EXTITO CONCORDO COM O PRESIDENTE BOLSONARO TRANSFORMA BACHAREIS EM BOYS DE LUXO. FIM DESTA POUCA VERGONHA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Médico não faz prova? Não sabe o que é residencia? Além do mais, o estágio deles sim é de qualidade, não a mentira do nosso escritório modelo.

      Excluir
  18. Vamos estudar gente, não seja incompetente, com exame tem muitos profissionais ruim, imagina sem o exame da ordem, seria um desastre tal.

    ResponderExcluir
  19. O exame da ordem é mesma coisa, quem vai tirar a CNH, quem sabe dirigir consegue, basta saber o básico, vamos estudar.

    ResponderExcluir
  20. O bacharel em Direito sai da faculdade com o título de advogado? Onde fica essa faculdade?
    Esqueçam, o exame não vai acabar e fim de papo, parem de perder tempo reclamando e vão estudar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso não é vc quem decide, e sim o presidente da República e seus deputados e o congresso. Fica a dica.

      Excluir
    2. Ate que em fim acabar com sofrimento psicologico de pessoas humildes que pagaram por um curso que no final ,era apenas um papel sem validade ,nao podendo atual ,como medicos que abrem consultorio grupos ja feitos em salas de aulas .programados

      Excluir
    3. Esse cara é uma piada, provinha café com leite da OAB é mais difícil que magistratura? Kkkkkkk, aham por isso todos os advogados só não são juízes porque não querem.
      "Isso tem que ser estabelecido lá atrás...sai da faculdade com título de Advogado". Não , sai com título de bacharel em direito, e é estabelecido lá atrás que terá que passar na OAB.
      Curso de direito é um dos mais caros atrás de medicina? Kkkkkkkkkkkk. Há quanto tempo esse cara se formou e tenta passar na OAB? Antes era caro, hoje é a das mais baratas, tem de 359, 450 mensais. Graduação mais barata que existe em qualquer universidade presencial.

      Excluir
  21. É isso aí.Vamos por fim nesse enriquecimento ilícito.

    ResponderExcluir
  22. Bastantes erros de Português de quem está respondendo aqui. Incrível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pura verdade!! Vergonhoso os erros de concordância verbal!!!

      Excluir
    2. Sim, inclusive o seu. Bastante não tem plural

      Excluir
    3. Lucas, meu amigo, para de passar vergonha. "Bastante" não flexiona quando exerce a funcao de advérbio de intensidade. No caso do comentário do Fabrício, "bastante" assume o papel de adjetivo, caso em que há, sim, flexão de número (singular e plural, caso você não conheça). Antes de corrigir alguém, certifique-se de que você sabe, realmente, do que fala. Abraços.

      Excluir
  23. Um dos textos com mais idiotices que eu já li. Dá pra ver que quem respondeu as perguntas não tem a mínima condição de ser advogado.Quando diz que cabe ao juiz avaliar a petição boa ou ruim chega a parecer piada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo perfeitamente. Acho que o judiciário já está sobrecarregado demais com tantos processos. Imagina ter que avaliar ações para saber se são ou não inéptas? Quanta perda de tempo seria?
      Na minha opinião, o exame de ordem deveria ser endurecido ainda mais.

      Excluir
    2. O entrevistado é simplesmente um populista.

      Excluir
    3. Esse cara é uma piada, provinha café com leite da OAB é mais difícil que magistratura? Kkkkkkk, aham por isso todos os advogados só não são juízes porque não querem.
      "Isso tem que ser estabelecido lá atrás...sai da faculdade com título de Advogado". Não , sai com título de bacharel em direito, e é estabelecido lá atrás que terá que passar na OAB.
      Curso de direito é um dos mais caros atrás de medicina? Kkkkkkkkkkkk. Há quanto tempo esse cara se formou e tenta passar na OAB? Antes era caro, hoje é a das mais baratas, tem de 359, 450 mensais. Graduação mais barata que existe em qualquer universidade presencial.

      Excluir
  24. Acabar com essa fábrica de dinheiro que é a prova da OAB , nunca apareceram na universidade pra nada só visam o lucro próprio no bolso deles

    ResponderExcluir
  25. OAB, CRM, CREA, CRP, CRC, todas as principais entidades devem ter provas de alto nível, valoriza as categorias, e atribui respeito ao profissional!

    ResponderExcluir
  26. Parabéns pela matéria, concordo plenamente ,o exame da OAB além da taxa , alimenta as centenas de cursinhos pelo País , fazendo milionários a cada dia, ou seja é uma magia.

    ResponderExcluir
  27. Concordo sim com o fim do exame da OAB, pois porque só os bacharéis de direito têm que fazer uma prova tão difícil, já aqueles que fazem Medicina não têm um exame dessa natureza, pois até o programa mais médicos estava contratando alunos que nem ainda tinham terminado sua graduação de medicina, ou seja, são vidas que estão em jogo .

    ResponderExcluir
  28. Esse exame é desleal e desumano, pois tenho mais de cinco ano que me tornei um bacharel, fiz a prova três vezes e não fui aprovada, gastei com cursinho e tudo, fiquei frustrada, pensei eu devo ser muito burra ou essa prova não é para mim. Deixei de fazer porque penso que não sou capaz de passar e não tenho dinheiro para pagar. Tenho diploma que para mim não me ajudar muito, pois se colocar no currículo que sou bacharel as empresa não me contrata. Estou a dois ano desempregada e com belo diploma guardado porque nada me serve. Me dediquei muito, não me arrependo de ter feito, só fico triste porque não fui capaz de passar na OAB, não fiz curso pra ganhar rio de dinheiro, mas pra ajudar no sustento e educação dos meu filho. Hj vejo que antes tivesse estudando para professor pois assim tinha emprego, mas como fui apadrinhado para fazer esse curso fiz, porque vir a possibilidade de ajudar meu filhos e minha mãe. Mas infelizmente não deu porque a prova é muito difícil. Mas Deus esta no controle e um dia essa fábrica de dinheiro vai sair do poder e fazer uma prova justa para que todos possa ser aprovado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estude de verdade, as matérias do ensino fundamental .Você ainda não sabe quando por "a", ou "há" do verbo haver. Não pode mesmo advogar. Não é só culpa sua, infelizmente as faculdades aceitam ingresso de pessoas despreparadas, na esperança de ao longo do curso melhorar. E isso não acontece, faça um supletivo, aulas de português, cursinho pre vestibular. Aí depois tente a oab, que da certo

      Excluir
    2. Nossa, se você não consegue sequer escrever corretamente, como você pretende se tornar uma advogada?

      Excluir
    3. Parei de ler quando ela escreveu "cinco ano".
      Nossa Senhora!!!

      Excluir
  29. O exame de ordem é extremamente necessário. A Contrario senso observa -se pelos comentários de quem defede o fim do exame, não tem a mínima noção da estrutura do judiciário, do papel do advogado na constituição, de forma que o advogado assume um múnus público (exerce um ato público em nome da justiça) e isso se deve ao título adquirido conforme a lei atual, através do exame de ordem, similar a um concurso público.

    ResponderExcluir
  30. Acho a prova necessária não é dificil para aqueles que dedicaram em seu estudo, estudei por um cronograma e passei, só não passa quem não estuda!

    ResponderExcluir
  31. Infelizmente, quem não demonstra o mínimo de capacidade exigida para passar no exame da OAB não tem condição nenhuma de ser um bom profissional, vai concorrer para o aviltamento dos valores dos honorários que já está acontecendo, face o inchaço da classe, e com todo o respeito, vai diminuir a qualidade do profissional sim! Pois os futuros "adevogados" vão continuar a frequentar barzinho as quintas e sextas, bem como véspera de feriados, ao invés de se empenharem nos estudos. Sou de origem humilde, ex operador de caixa de supermercados, trabalhava de domingo a domingo, com direito a uma folga por semana quando conseguia tirar. Já fui para faculdade com fome, já dormi na aula de tão cansado, muitas vezes estudava para as provas da faculdade na Van, durante o trajeto. Mas graças a Deus, consegui me formar com a maior média global do curso de Direito da faculdade onde já estudei. Para passar no exame da OAB chegava do trabalho as 19h00, tomava banho jantava e estudava até às 00h00. Venci, sou advogado e sempre defenderei o exame! Detalhe que quando passei, a prova já era aplicada pela FGV e eram 100 questões, se reprovasse tinha que começar do zero. "O Sol é para todos, mas a sombra é para quem corre atrás". O brasileiro fica de mimimi para fugir de seus deveres e adora cobseguir as coisas na facilidade. Nunca vi uma pessoa, uma nação ou qualquer coisa crescer de maneira forte e correta sem sacrifícios! Veja o exemplo da borboleta, se ela tiver alguma ajuda na hora de romper o casúlo ela não voa! Estudem com afinco levando a faculdade a sério que com certeza passarão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo colega, estudo numa faculdade particular, curso recentes, poucos professores de grandes carreiras. E ainda assim acho razoável a prova, e que passa tem conhecimento próximo do mínimo para exercer a advocacia.

      Excluir
  32. Quem assim se manifesta é pq não tem mínima condição de exercer a profissão. O exame de ordem não exige genialidade. Basta estudar. Que jamais consigam excluir necessária exigência.

    ResponderExcluir
  33. Fiz duas faculdades. Engenharia e depois direito. Se comparado com engenharia o curso de direito eu facil. Some a isso que o cara muito bom passa com 10 e o remediado com 8, isso em uma federal. O problema não é o curso ou o exame, é os alunos, que não sabem ler e interpretar.

    ResponderExcluir
  34. O exame de ordem torna-se injusto visto que a classe é a única a ser a examinada dessa forma. A prova não examina seu nível de conhecimento, mas sim a capacidade de decorar mesmo. Além de ser cobrada um valor na inscriçao que exigido apenas em concursos da magistatura.Não é quem estuda mais e passa a questão é de respeito aos 5 anos de dedicação.

    ResponderExcluir
  35. Quem tem de avaliar as condições de um profissional bom e um ruim. É A PETIÇÃO QUE O MESMO APRESENTA NO FÓRUM AO JUIZ...Um exame desse não pode avaliar a competência de um profissional.Sou advogado e sou contra o exame da ordem...E sei que existe bons profissionais que estão fora do mercado e merecem ingressar no mercado.Sem precisar disso.OAB É INCONSTICIONAL SEGUNDO O ART 5 DA CONSTITUIÇÃO...

    ResponderExcluir
  36. Suspeito que a maioria que reclama da dificuldade da prova da oab e dos concursos são os vagabundins tupiniquins que fazem um curso meia boca com um monte de professores de merda que não sabem explicar o assunto e não estudam em casa e não saem da porta de um bar, quando não estão de ressaca estão bebendo, seja em algum bar ou seja em casa..., seria ótima a sociedade brasileira se esse tipo de "gente" morresse para que assim o Brasil ficasse limpo ou quem sabe, eles tomarem consciencia das coisas e começarem a estudar. Quantos pais de familia que trabalham, cuidam da familia e estudam direito conseguem passar de primeira na OAB sem precisar de preparatorio, enquanto um bando de adolescentes vagabundos que só pensam em cerveja e whiskey acabam tendo que fazer preparatorio até mesmo para responder uma prova de filosofia do direito..., a qualidade do curso está cada vez mais baixa devido a esse tipo que entra com facilidade nas faculdades.

    ResponderExcluir
  37. O curso por si já faz a filtragem. Sou a favor dessa mudança e acabar com essa estrutura descriminatória.

    ResponderExcluir
  38. Sinceramente!!!! Acho absurdo uma pessoa terminar uma faculdade de direito e nao passar na prova da OAB. Se nao e capaz de acertar 50% da questões e da prova técnica sera um bom causidica??? Pelo amor de Deus!!!

    ResponderExcluir
  39. Pelos erros de português só posso me posicionar ainda mais a favor da continuidade do exame!

    ResponderExcluir
  40. Advocacia é um mercado saturado e sucateado. Acabar com o pífio Exame de Ordem não resolverá nada (muito pelo contrário). Uma habilitação profissional para atuar como advogado não é suficiente para inserir ninguém no mercado de trabalho.

    ResponderExcluir
  41. Acho que deveria ser submetido ao exame antes de atuar na profissão não só o operador (a) do direito, mas todas as outras profissões. Agora extirpar com o exame da OAB nunca. Se com o exame da OAB já temos pesdimos causidicos, agora imaginem sem o exame da OAB. Com efeito ia ter gente dizendo que é o juiz que " vai dizer a se a peca jurídica ( petição inicial) esta boa ou não!!! Absurdo isso, o juiz (a) não vai dizer se a peticao inicial estar boa ou não. A petição inicial narra os fatos e o juiz dira se há direito ou não!!!

    ResponderExcluir
  42. Deve ser uma piada, falar que a prova da OAB é mais difícil que prova para magistratura. É muita falta do que fazer. É só estudar que passa. Se estudar e não passar, recomendo que procure outra área, o que não é vergonha nenhuma, simplesmente significa que você não nasceu para ser advogado.

    ResponderExcluir
  43. Se estudar um pouco passa, se o bacharel pensar como advogado ele passa, não é complicado.

    ResponderExcluir
  44. Parabéns pela matéria porem não sou a favor do fim do exame da ordem e sim que todas as entidades de classe a exemplo de : CRM, CREA, CRP, CRC,CRQ , CRA ,etc. devem ter provas para avaliar todos os egressos de nível superior , para assim termos isonomia no controle e avaliação dos cursos, dessa forma ficaria mais justo do que acabar com o exame da ordem, e como foi dito pelo entrevistado "Um edifício mal construído ou mal calculado por um engenheiro pode matar quantas pessoas? Ao fazer uma cirurgia, um médico é menos importante do que um advogado?”
    Lembrando que um exame como o da ordem não só o conhecimento está envolvido, mais também a parte psicológica da pessoa que já vai com a pressão de ter que passar para não “jogar fora” os 5 anos de curso, que está sendo avaliado em horas.
    E para aqueles que usam o discurso de quem não passa é pq não se preparou ou não absorveu o conhecimento durante o curso lembre-se que cada individuo reage de uma forma as adversidades da vida reflitam sobre isso.
    Obs: passei de primeira a 5 anos atrás

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, se passou de primeira sem nem saber quando colocar "a" ou "há" no texto, é porque a prova é fácil, e qualquer um passa. Povo chora demais

      Excluir
  45. Após a refletir sobre os comentários acima. Concordo com a extinção do Exame da OAB. Desde que da mesma forma sejam ABOLIDOS os Exames para: Magistratura, Ministério Público, Defensor Público,ente e outros.

    ResponderExcluir
  46. Na verdade tão querendo acabar com a advocacia, todo bacharel que estudar passa, só querem moleza... vão estudar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Motivos que nos levar a pensar que estão querendo acabar com a advocacia:
      - já tentaram reduzir o curso de direito de um curso de 5 anos para um de 3 anos;
      - o MEC vem aprovando quantidades absurdas de novas faculdades de direitos sem o menor controle de qualidade, criando um mercado de venda de diplomas de direito a cada esquina, onde alunos pagam para serem empurrados para a formatura e receberem o diploma de qualquer jeito depois de 5 anos;
      - órgãos, políticos e entidades políticas vêm tentando derrubar a autonomia do órgão de classe dos advogados;
      - a algum tempo grupos vêm tentando desfazer o exame da OAB.

      Vendo isso tudo, fico certo de que a advocacia está fazendo algo bom para o povo brasileiro em vários aspectos, com toda gente desejando advogados menos preparados e menos focados, é porque a advocacia está pisando no calo de alguns órgãos públicos, políticos e entidades políticas. Desejo que todos os bacharéis em direito passem no exame da ordem e atendam o povo brasileiro de forma preparada, contra desmandos do estado e empresários, assim como de políticos e entidades políticas.

      Excluir
  47. Isto que a OAB vem fazendo ao longo do tempo com os bacharéis em Direito, é a maior desumanidade em toda a história do país, pois não justifica uma entidade do porte da OAB que se diz guardiã da Constituição Federal e viola alguns dos textos Constitucionais como direitos humanos e o profissional não poder exercer sua profissão depois de ter passado por todos os trâmites exigido pelo MEC, e agora como justifica.

    ResponderExcluir
  48. O bacharel submete um pacote no valor de R$: 260,00 (duzentos e sessenta reais), sendo reprovado logo na primeira fase e o restante da valor pago não serão devolvidos, o bacharel pagou o pacote para 2 provas e não somente uma, alguém estará embolsando desonestamente o meu dinheiro, pensa nisso ...BOLSONARO neles

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obvio, quando faz concurso se não passar para a segunda e terceira fase, não devolvem o valor proporcional e sequer pode tentar outra vez no próximo. A OAB ainda ajuda, se você passar na primeira, e reprovar na segunda, no próximo pode fazer só a segunda

      Excluir
  49. Eu passei de primeira. Basta estudar e fazer um bom curso. Em qualquer país civilizado do mundo existe exame de proficiência pra advocacia, inclusive, tem estados nos EUA que é periódico.

    A anuidade é mais cara ao Exame, seria mais vantajoso do ponto de vista financeiro a OAB inacrever a todos os bacharéis. É meio lógico.

    É muita incoerência deste representante dos preguiçosos. Dizer que uma prova que basta acertar 60% para estar apto é mais difícil a um exame pra Magistratura, beira o ridículo.

    BACHAREIS, SÃO COM ESSES ERROS DE PORTUGUÊS QUE VOCÊS PRETENDEM PASSAR NA ORDEM OU DEFENDER OS DIREITOS DE SEUS CLIENTES? RS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo que alguns precisam melhorar na língua portuguesa,mas guarde a sua arrogância, porque está cheio de advogados que são exímios no idioma e são verdadeiros criminosos agindo lado a lado com outros criminosos contra a justiça e roubando e enganando pessoas ingênuas .

      Excluir
  50. Sem muitas delongas! A pessoa passa na primeira fase, tem uma vocação para certa área do Direito, faz a segunda fase, e é aprovado. Ai quer dizer que o aprovado que fez o exame em direito penal, adquiri o conhecimento em todos os variados compro do direito. Ou seja, o exame da OAB tem o condão de tornar o bacharel em advogado conhecedor de todas as áreas. Exame da OAB é reserva de mercado, e sem contar do valor absurdo.

    ResponderExcluir
  51. Inúmeros comentários, porém esquecem que vai além do conhecimento, dedicação etc. Existem pessoas como eu que já tentaram diversas vezes a segunda fase e simplesmente travam na prova, mesmo fazendo tratamento meu psicológico já está tão desgastado e abalado que não sei a quem e o que recorrer.

    Estou agora 01:34 estudando e mais uma vez espero conseguir, mas é muito fácil jugar e apontar se esquecendo das dificuldades que outrora todos passaram para obter a tão sonhada vermelhinha.

    ResponderExcluir
  52. Muitos dos filiados já fizeram a prova uma, duas, três, quatro vezes e sabem que é uma prova mais difícil do que a própria magistratura!?🤦🏻‍♂️🤦🏻‍♂️

    De onde esse senhor tirou essa afirmação esdrúxula? Falar que o exame de Ordem é mais difícil que passar na magistratura, Ministério Público, Defensoria Pública ou outro concurso de carreira jurídica é uma excrescência.

    A prova da OAB não chega aos pés desses concursos em termos de dificuldade.

    Me desculpem pela sinceridade, mas quem não passa na prova da OAB nao tem aptidão mínima para exercer a advocacia. Essa é a verdade nua e crua.

    ResponderExcluir
  53. Um bando de idiotas que pensam ser donos da verdade.
    Acordem mortais, parem de julgar,acordem para a vida e façam uma reflexão de sí antes de julgarem a opinião dos outros, apenas respeitem a opinião alheia. Todos somos iguais, ninguém é melhor que ninguém,é só lembrar que todos nós carregamos merda dentro de nós, alguns são a própria merda quando se acham melhores que os outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até concordo com algumas postagens, porém faço uma pergunta, porquê, se gasta tanto numa eleição da oab, se na teoria não se tem o mínimo de retorno do dinheiro gasto, aí vem minha pergunta principal, se o exame só cobrasse custos, o valor arrecadado seria bem menor concordam, aí quem queria ser por exemplo presidente de seccional, com menas grana, kkkkk, acho que pouquíssimos, diante disse fato pergunto a prova e para avaliar ou simplismsimp reprovar.

      Excluir
  54. Para aqueles que acham que o exame é justo, faço uma pergunta se você se acha que realmente mede a capacidade de atuação, como você se sente com o que ver nos tribunais, desculpe-me, mas dar vergonha, então não venha com essa porque conseguiu êxito pois eu também consegui, mas nem por isso mudei de opinião, exame da ordem hoje deveria ser chamada de caca níquel, basta ser onesto que tera essa conclusão.

    ResponderExcluir
  55. Chamado e honesto, uma pequena correção, pois erramos muito quando usamos o celular para escrever algo, sou estou retificando, alguns erros porque olhei mas não comparem com o trabalho, pois aí se analisa tudo o que se escreve, então não contestem erros de português nesses casos, pois olhem seu dia a dia e verá o quanto se erra

    ResponderExcluir
  56. Percebi que houve alguma erros de português no meu comentário, tipo honesto, porém digo-lhe não e por não saber, mas quando se usa celular isso é normal, não julgue como se fosse um ato jurídico, não se crítica o que fazemos tanto, me refiro aqueles que criticaram certos erros de colegas.

    ResponderExcluir
  57. Muito mimi ..povo acostumado a querer tudo na moleza.Não quer perder uma feata para estudar ai monta associação para eliminar a única prova que evita que sobrecarregar ainda mais o judiciário que pela lógica desse entevistado ainda tem que corrigir o português das peças para tentar entender o que a criatura tentou dizer.
    Menos mimi e mais leitura do Vade ..Simples passar.Vc tem 3 chances ao ano.
    Povo não caiam nessa esparrela .Tentativa mais ampla é precarizar ainda mais a atividade de advocacia e com o tempo e a fragiçidade da classe retirar todas as prerrogativas da profissão que é a única que ainda tem um conselho forte.
    E se falarem do Cremec ele é um conselho ainda mais forte, pois garantiu a tal reseva de mercado conseguindo proibir a criação de novos cursos de medicina no país por 10 anos..e ainda tem programas do governo que os emprega ao sairem da faculdade( vide o mais médico). E meus o com tudo isso a classe médica ainda pressiona o conselho a criar um exame, e ainda obriga o relavida para quem se formou no exterior.
    Então pq só a classe de advogados deve ser jogada as traças, aceitar tudo, não querer qualidade.Já que o MEC aprovou mais de 1500 cursos de direito no país.Vá olhar se existe 1500 faculdades de medicina.No dia que tiver esse número pode ter certeza que os médicos irão pressionar ainda mais o conselho para que haja um exame que filtre aqueles que sabem pelo menos receitar uma dipirona.

    ResponderExcluir
  58. "mais difícil que a prova da magistratura"! A prova da OAB é de nível razoável! Dá de passar com algum esforço! Já com relação a prova da magistratura ( esse ano fiz 8 provas de MPs e TJs, e todas fiquei no quase para segunda; já fui para segunda em 3) a comparecer e um pouco forçada ! Mas e opinião dele! Enfim, viva a liberdade de expressão, opinião e crença!

    ResponderExcluir
  59. Novamente a discussão, se, quem merece crédito é o ovo ou a galinha?

    ResponderExcluir
  60. Disse tudo e mais um pouco Parabéns, onde está o caixa 2 da OAB.??

    ResponderExcluir
  61. No meu caso especificamente fiz a prova quando ainda estava no final do oitavo período e passei. Não tive dificuldade apesar de ainda ter materias a fazer. Estudei em faculdade particular.

    ResponderExcluir
  62. Também acho um absurdo esse exame, enriquecimento iliciil, cadê a idonison?

    ResponderExcluir
  63. Existe pessoas egoístas que aprovam o exame da OAB por ter o mesmo interesse daqueles que administram a instituição, o ministro Dias Tofolli não fez prova da OAB, não foi aprovado em dois concursos pra juiz, não escreveu nenhum livro, não fez doutorado e, foi nomeado ministro do STF, hoje é o atual presidente da Corte... fica a pergunta, fez alguma diferença o então bacharel Dias Tofolli não ter sido avaliado pela prova da OAB?

    ResponderExcluir
  64. Assim como na 2a. Fase o examinando poderia optar pela matéria que pretende concorrer na 1a. Fase, pois é a sua área escolhida que irá atuar como Advogado, ao invés de ter conhecimento em todas as esferas do direito. Por outro lado também, diminuir o critério de pontuação de 50% para 40%, seria mais justo para ambos.

    ResponderExcluir
  65. Sou bacharel e infelizmente não fui aprovada no exame de ordem, e posso afirmar que não foi por falta de estudo. sempre tirei ótimas notas na faculdade e sempre fui uma aluna dedicada. Trabalhei em escritórios que os advogados não sabiam o que fazer com uma sentença, alias não sabiam identificar a sentença no processo. A prova de ordem, precisa sim de uma reformulação... e infelizmente por causa do valor exorbitante, hoje não tenho condições financeiras de pagar a prova. Estou trabalhando em outra área do mercado que não tem nada haver com o Direito e me sinto muito frustrada por ter me dedicado 5 anos e hoje não "servir". Existem sim as exceções, existe sim aqueles que nunca quiseram nada com a hora do Brasil, mas garanto que esse nunca foi o meu caso, como não é de varios outros bacharéis. Não podemos generalizar

    ResponderExcluir
  66. É exatamente assim, o desonesto exame da entidade sem fins lucrativos, que lucra mais de 100 milhões por ano, é feito sem limites, não respeita nem lei revogada, o ulúlti exame o XXVII foi um deboche cheio de erros e apenas uma questão anulada, a entidade sem fins lucrativos OAB, decide o destino dos novos escravos, apenas para garantir a reserva de mercado para os grandes escritórios, é elaborado para reprovação em massa, para enriquecer a OAB.

    ResponderExcluir
  67. É pra rir ou pra chorar? O autor falar que prova da oab é mais difícil que magistratura tá de sacanagem!
    Passei no exame da OAB com estratégia.
    É preciso querer de verdade.
    A força do querer é milagrosa.

    A prova da OAB tem que ser mais barata. Todavia não deve em hipótese alguma ser extinta.

    ResponderExcluir
  68. O que fazem com os Bacharéis em direito é pior que a escravidão , pois é totalmente proibido o bacharel de trabalhar como advogado . É um crime. É muito criminoso.

    ResponderExcluir
  69. Qual seria a justificativa ou em qual artigo parágrafo ou inciso seja da CF,CPP,CPC ou ONU que altoriza somente o curso de direito deve passar por tal processo.
    Alguem pode mes esclarecer por favor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poderia te explicar detalhadamente, mas acho que alguém que escreve "altoriza" nao seria capaz de entender.

      Excluir
  70. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  71. A prova da OAB cobra conhecimentos superficiais de cada assunto na primeira fase; e na segunda conhecimentos um pouco mais aprofundados sobre uma área escolhida pelo próprio candidato. Não é tão difícil. A prova da OAB deveria inclusive ter seu modelo adotado em outros cursos superiores.

    Se queremos ser um país melhor, temos que valorizar a educação não apenas no discurso. Temos que procurar ensinar nossos alunos para que passem, não apenas empurrar eles para o diploma, como estamos fazendo hoje, não só no nível superior em direito, mas também em outros cursos superiores e algumas vezes até mesmo no Ensino Médio, de onde por vezes vemos, com tristeza, saírem alunos analfabetos.

    ResponderExcluir
  72. Parabéns aos sinceros que pagam mil reais por ano de anuidade e se sentem representados, kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  73. A OAB e um verdadeiro caça níquel. Ela é protegida pelo judiciário.Ninguem ganha uma causa contra a OAB. Todos os Juízes estão em conluio com esta robalheira. PRESTEM atenção no que vou contar. Prestei exame de ordem no estado de São Paulo não gostei do modo que fui tratado na época era aquele circo do exame oral.Advogados fazendo perguntas que nem eles sabiam.Fui reprovado. Prestei exame em outro esta fui aprovado, e a tal OAB, conseguiu casar a minha carteira. Alegando falsa prova no endereço pra inscrição. Ocorre que foi uma tremenda sacanagem. Fiz a faculdade gastei por cinco anos, agora não posso trabalhar. O tal do MEC também e outra (MDA). A OAB SE VC FOR FILHO OU PARENTE DE Pessoas influente passa direto. Ou seja nem faz exames. Se não tem ninguém, vai pra geladeira e guarda o diploma assinado pelo MEC no fundo do baú. São verdadeiros bandidos isso tem que acabar. O valor que cobram pela inscrição e um absurdo porque tem ué dividir com muitos orgaos. Principalmente o JUDICIÁRIO.

    ResponderExcluir
  74. Sou advogado há dez anos e nunca senti tanta vergonha como agora lendo os comentários dos colegas.Diante disso, sugiro à OAB que aplique apenas uma prova de PORTUGUÊS......será suficiente para reprovar bem mais do que se reprova. Data vênia, como querem advogar sem possuírem o mínimo de zelo pela língua que deveriam ter aprendido no berço? Como irão defender o direito de seus futuros clientes se não conseguem se expressar, com fluência, nem mesmo para defender os próprios interesses? Somente quem se importa com o outro é capaz de ser um bom advogado. Bons bacharéis, devidamente aprovados na graduação, não temem o exame da OAB porque sabem que é só mandar uma prova. Estudem!

    ResponderExcluir
  75. Ainda mais vc paga a faculdade, frequenta cinco anos no final a picaretagem. Aparece o tal estatuto criando entraves, no meu caso fiz exame em outro estado passei e faria tudo de novo. Fui orientado a prestar exame em São Paulo cai na besteira. Disseram que para mim não tinha carteira da ordem e que eu procurasse outra profissão. As minhas notas. 4,75 - 4,95. Brincadeira. Sacanagem. Agora se vc tiver alguma pessoa do ramo influente vai lá só assinar a cárteira. Tem outra a OAB não paga nenhum tributo onde vai a fortuna que recebem com as taxas de exames e anuidades? Se álguem souber me diga eu gostaria de saber.

    ResponderExcluir
  76. Eu só digo uma coisa, passei 5 anos na faculdade, nunca abri mão do meu lazer, me diverti bastante, época de prova eu sentava em uma cadeira desconfortável é ia revisar o que foi dado em sala de aula, aos trancos e barrancos eu conclui o curso.Entao o grande dia chegou, o tão falado exame da ordem, fiz no 25° imprimi algumas provas anteriores e fui para a serra da mesa pescar, enquanto o peixe não vinha eu resolvia algumas questões, passei na primeira fase, porém na segunda o nervosismo e despreparo me reprovou, me concentrei abri mão por 2 meses de muitas coisas e foquei no meu objetivo estudei muito,revirei o CP e CPP de ponta a ponta e finalmente passei, graças a Deus!!
    Portanto acredito sim que seja necessária esta avaliação, desde que revejam a questão do valor exorbitante que é cobrado e que haja a possibilidade de começar a tentar o exame já no 7°período, pois assim teria tempo do aluno discutir com os professores as dúvidas.

    ResponderExcluir
  77. Acho que os dois lados tem um pouco de razão, porém o grande erro é cobrar o pacote, tem que ser cobrado a primeira fase, e a segunda somente pra quem for aprovado na primeira. Seria mais justo.

    ResponderExcluir
  78. Desculpem erros e modo que me comportei ao escrever. E que me exalto quando toco neste assunto. Importante salientar que tudo que falei aqui assino embaixo.Se alguém se acha no direito de defender. O Sindicato OAB, e tiver afim de discutir pessoalmente oque eu disse a cima. Apresente-se.

    ResponderExcluir
  79. Passou da hora de alguém lutar por um valor de anuidade justo.
    Quase R$ 1.000,00 por ano e um absurdo e nan ha retorno algum.
    Quem fiscaliza as contas da OAB?
    Pra onde vai esse dinheiro?
    Benefícios oferecidos através de convênios são vergonhosos, por exemplo, o plano médico sai mais barato se eu não fizer pelo convênio com a OAB.
    O CREA, o CRQ, o CRBIO, o CRC e ateate o CRM sao mais baratos (justos) que a OAB.
    Por essas e outras que penso cada vez mais em desistir da carreira, a OAB virou um antro de marketing pessoal do pessoal da patotinha.

    ResponderExcluir
  80. sou a favor da extinçao desse cartorialismo chamado OAB. Sao 5anos e muito mais jogados prolixo muito dinheiro investido. dinheiro de .um imovel jogado fora!.TCC pra que? entao .pra que? competencia é que vai definir o mercado. tem profissionalcom credencial da Oab que nao sabe nada! nem peticionar.

    ResponderExcluir
  81. Dois pontos:1.A maioria não passa porque não estuda/fez um péssimo curso,então critica(hehehe);2. De fato há uma mercantilização da profissão por parte da OAB,inclusé com a cobrança abusiva da inscrição.Entendo,portanto,que deve-se rever como tem sido realizado o exame,não extinguir-lo.Exame da ordem é semelhante a concurso num aspecto:quem estuda,passa.A propósito,já passei nesse exame!!

    ResponderExcluir
  82. Esse cara é uma piada, provinha café com leite da OAB é mais difícil que magistratura? Kkkkkkk, aham por isso todos os advogados só não são juízes porque não querem.
    "Isso tem que ser estabelecido lá atrás...sai da faculdade com título de Advogado". Não , sai com título de bacharel em direito, e é estabelecido lá atrás que terá que passar na OAB.
    Curso de direito é um dos mais caros atrás de medicina? Kkkkkkkkkkkk. Há quanto tempo esse cara se formou e tenta passar na OAB? Antes era caro, hoje é a das mais baratas, tem de 359, 450 mensais. Graduação mais barata que existe em qualquer universidade presencial.

    ResponderExcluir
  83. Estou formada há três anos, nunca tentei fazer a prova, pois já antes de me formar já trabalhava e trabalho, onde não me sobra tempo para me dedicar ao exame, mas hoje tenho como objetivo fazer o exame... E devido ao tempo afasaafa dos estudos isso me causa medo... Perfeita essa matéria, pois sempre achei muito injusto o fato de somente nós bacharéis em direito sermos submetidos ao crivo de um exame para avaliarmos se somos capazes ou não!! Como sabiamente mencionado na matéria a vida é de menor importância? Ou seja, médicos, engenheiros... E tantas outras profissões sao de menor importância? E o pq de não serem submetidos a avaliações tb? Parabéns pela excelente matéria.

    ResponderExcluir
  84. O problema é que as pessoas buscam justificar a sua falta de perseverânça, dedicação etc, durante a curso. Eu mesmo estudei na Faculdade afirmativo, listada entre as piores do país, entretanto logrei êxito na aprovação do exame da OAB, ainda no 9° semestre. Diante disso indago: sou melhor que os demais? Sou um extraterrestre nos estudos? Ou o que me torna diferente de outros colegas é o foco, a dedicação, o comprometimento com os estudos? Portanto, o exame da OAB jamais deverá acabar ou teremos um retrocesso na qualidade dos profissionais da advocacia, estes imprescindíveis na admistraçâo da justiça e da ordem democrática desta graciosa nação.

    ResponderExcluir
  85. Sou a favor do exame de ordem!!!é só se dedicar ao máximo e com certeza terá e êxito, foi assim para milhares de advogados, não seria justo para aqueles que deixaram suas famílias, amigos, fins de semanas em festas, para estudar,se fosse impossível não estariam atuando mais de 400 mil advogados só aqui no Estado de São Paulo.
    Deixemos o mi,mi, de lado e vão estudar, fica a dica colegas...

    ResponderExcluir
  86. JÁ CANSEI DE DIZER QUE O EXAME DA OAB É FEITO PARA REPROVAR E PARA ARRECADAR MILHÕES, ALÉM DE PERMITIR QUE OS GRANDES ESCRITÓRIOS CONTRATEM BACHARÉIS SEM CARTEIRA, PAGANDO APENAS UM SALÁRIO MÍNIMO!
    VEJAM OS MEUS ARTIGOS: http://www.profpito.com/soosmeus.html

    ResponderExcluir
  87. Olha pessoal, estudei em escola publica a noite, fiz o primeiro exame da ordem, passei na primeira, eu entendo, o exame deve ser mantido SIM, eu acho que deveria ser mais regido, quem estuda passa tranquilamente, essas pessoas que não estuda, querem moleza, estudem, quem quer o fim do exame, não tem competência para nada, vão trabalhar de catar latinha, seus incompetentes vão estudar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes vc passou mais não sabe elaborar uma peça condizente aos anseios do cliente, quando eu que não passei na prova da OAB, trabalhei de conciliador em um fórum de Taguatinga/DF, e o que deparei com peças redigida com esses sabichões com pedidos totalmente fora do valor da causa foram vários, a prova da Ordem é mais teórica e não pratica, ou seja,na hora do pega pra captar, o chabichao passa batido, o que manda é a prática ok.

      Excluir
  88. Vão estudar bandos de incompetentes, não consegue sequer passar no exame com 40 pontos, imagina FAZER um júri.

    ResponderExcluir
  89. Concordo plenamente com o colega, deixe de choradeira e vai estudar...

    ResponderExcluir
  90. Parabéns excelente iniciativa tem que ter exames é para as Universidades para avaliar as qualidades dos professores pois nós acadêmicos já passamos por todas as avaliações como as práticas jurídicas na própria Universidade Estagio e Monografias.

    ResponderExcluir
  91. Rindo muito com essa entrevista. Palmas pela coragem, pq noção não tem...e pelo visto estudo tambem não!

    ResponderExcluir
  92. Eu sou extremamente contra o exame da OAB,pois é desumano, o bacharel ralou em uma determinada universidade aproximadamente 5 anos, cumprindo todas as exigências do MEC.na hora de usufruir o que construiu na verdade é impedido, pois não poderá exercer a profissão sem primeiro passar pelo exame da Ordem, isso resulta em uma perseguição desumana sem precedentes violação total da carta magna, pergunto? Onde está os direitos humanos tanto defendido pela instituição OAB,colei grau em 2009, e até hoje não pude exercer a profissão que mais desejei, BOLSONARO nestes picaretas desumanos imbecies.

    ResponderExcluir
  93. Nunca vi tanto mimi na minha vida. A sociedade em geral tem que agradecer que há o exame da ordem, se ja existe pessimos profissionais com a carteira imagenemos sem. O que dever haver não é o fim do exame, com o contestável e infundado argumento que em outras profissões nao existe, mas, sim, a discussão para que aquela nobre prática (exames de proficiência) seja adotada em outras areás. Ademais, há uma problema de verdade a ser discutido: o ensino jurídico em sala de aula; a marioria dos estudantes não têm a capacidade congnitiva de perceber o quão o curso direito é de suma importância para o desenvolvimento de um sólido Estado Democrático, a verdade é que muitos alunos e professores negligênciam essa tão primordial função do Direito como ciência, e acabam se maravilhando com a simples instrumentalidade do processo em si, tudo isso é instrumental. O profissional do direito --graduando, advogado etc-- deve ter uma visão crítica de todo ordenamento jurídico, ver o Direito como a mais louvável arma contra todo ato de retrocesso e injustiça que pairam no cotidiano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uau... falou, falou e não entendi foi nada!!!

      Excluir
  94. Negro, Suburbano, Morador de periferia, Maconheiro, recém-bacharelado, aprovado no exame XXV da OAB quando ainda cursava o nono período, aprovado de primeira.

    Essa choradeira é nítida da direita, um bando de Playboy e patricinha que leva a faculdade nas coxas, acham que por serem ricos não precisam estudar.

    SEUS CHORÕES.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. muito bem!������ Sr.Raimundo!
      Visão com um dos ângulos bem comentado!

      Excluir
  95. Digo uma coisa: vão estudar!
    Se utilizasse esse tempo todo para ESTUDAR ao invés de ficar reclamando e tentando terminar com o exame da Ordem, garanto que já estariam aprovados.

    ResponderExcluir
  96. PARA COMEÇAR ANÔNIMO NÃO É GENTE, AINDA MAIS NUM CASO COMO ESSE PÕE A CARA, DEVES TER COMPRADO A CARTEIRA COMO MUITOS, AGORA A OAB VEM DAR UMA DE SANTINHA, O PROBLEMA NÃO ESTÁ EM NENHUMA FACULDADE, MAS NA OAB QUE DESCOBRIU UM CANAL ABERTO PARA ARRECADAR E AINDA MAIS SEM PRESTAR CONTAS A NINGUÉM, MUITO FAVORECIMENTO DO GOVERNO EM DEIXAR A OAB ADMINISTRAR O QUE COMPETE AO PRÓPRIO GOVERNO, É MESMO QUE A RAPOSA TOMANDO CONTA DO GALINHEIRO, TEM MAIS UM EXAME NEFASTO E INCONSTITUCIONAL, ILEGAL!

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!