Como escolher o Concurso Público ideal? Descubra com essas 7 dicas

Nenhum comentário
goo.gl/PdEs4h | O principal motivo que leva uma pessoa a entrar para o mundo dos concurseiros está claramente ligado aos bons salários oferecidos aliado à estabilidade profissional que os cargos oferecem.

Porém, não adianta sair por aí se inscrevendo em qualquer concurso, pois se você tiver um bom planejamento de estudos, você corre o sério risco de passar para um cargo que não tem nada a ver com o seu perfil, e você só vai descobrir isso no dia da posse.

Mas como saber qual é o cargo que tem mais afinidade com você diante de tantas oportunidades?

Separei 7 dicas para te ajudar a escolher o concurso ideal antes de você se debruçar sobre os livros:

Como escolher o Concurso Pblico ideal Descubra com essas 7 dicas

1 – Você gosta da carreira pública?


Criar expectativas de aprovação pensando na possibilidade de altos e estabilidade, que representa uma mudança de vida é muito bom. Porém, se suas expectativas não estiverem bem alinhadas, inevitavelmente você se frustará.

Verifique as diferenças entre a carreira pública e a privada, principalmente no que diz respeito ao crescimento da carreira e oferta de desafios. Você precisa definir que tipo de carreira vai te deixar mais motivado. Eleja os pontos positivos e negativos de cada e coloque na balança. Se optar pela carreira pública, passe para a próxima dica.

2 - Escolha qual esfera você prefere entrar


Município, Estado ou União? Existem concursos nas três esferas. Os concursos federais são os mais concorridos, pois oferecem os melhores salários e benefícios, bem como aposentadoria integral, enquanto os cargos municipais têm salários menos atraentes, porém, há uma oferta maior de vagas em razão da quantidade de concursos desse tipo. Já os concursos estaduais servem como um meio termo, pois apresentam mais problemas em relação ao pagamento de salário em razão de políticas de governo e excesso de greves.

Neste item, a mobilidade deve ser considerada, pois nem todo mundo quer ou aceita trocar de cidade e até mesmo de estado. Concursos federais têm mais campos para possíveis transferências e mudanças de domicílio. Já estaduais e municipais se restringem apenas à sua jurisdição. Pense nisso.

3- Entenda as áreas de atuação


Existem seis grandes áreas para escolher: Bancária, Policial, Fiscal, Administrativa, Tribunais e Especiais (como o Instituto Rio Branco). Todas elas têm oportunidades para diferentes níveis de escolaridade.

Pesquise a respeito do trabalho que é realizado em cada uma delas e verifique qual se adapta melhor ao seu perfil. Esta escolha é importante para ter mais objetividade na hora de estudar, pois os grupos de disciplinas exigidas obedecem a esta lógica de divisão.

Escolhendo a área que você mais gosta, vai fazer com que você estude matérias das quais gostaria de estudar. Pense assim: “eu gosto de banco? Gosto de carreiras policial? Gosto de tribunais? E por aí vai.

4 - Não espere o edital


Depois de escolher a esfera de atuação e as matérias básicas cobradas pelos concursos, você já pode começar seus estudos, bem antes do edital ser publicado.

É comum ver as pessoas reclamando da demora na publicação do edital, mas quem já está estudando, comemora a vantagem.

Se quiser uma base melhor de estudo, pegue o edital anterior para ler, mas sempre atente-se a possíveis novidades que podem aparecer no caminho. Um exemplo foi o edital para analista do TRT, que pela primeira vez, vai cobrar na prova o direito previdenciário. Neste artigo eu falo como dominar um edital em 4 passos.

5 - Tenha um plano de longo prazo


Nenhuma aprovação acontece da noite pro dia. Conquistar um cargo público exige tempo de estudo e dedicação. Seja estratégico!

Quem precisa trabalhar para continuar estudando pode começar prestando provas para cargos da área bancária já que, em regra, os concursos oferecem muitas vagas e são menos concorridos.

Conheço muita gente que passou num concurso mediano e parou de estudar. Não se acomode no primeiro cargo que conquistar. Siga em frente!

6 - Fique atento às exigências e oportunidades do concurso


Seu nível de escolaridade e sua área de formação também devem ser considerados na hora da escolha. Pós-graduação, Mestrados e doutorados contam valiosos pontos nas seleções que têm prova de títulos. Verifique em quais cargos públicos você se enquadra segundo estes aspectos.

7 - Converse com quem já passou pela experiência


Ex-concurseiros que atingiram o objetivo da aprovação podem te ajudar a escolher. Por isso, fazer uma visita a repartições públicas, conversar com servidores pode ser uma boa pedida antes de bater o martelo da sua escolha.

O defensor público Gerson Aragão está disponibilizando gratuitamente o seu livro de estratégias para concursos com ótimas dicas. Aproveite e baixe gratuitamente o livro digital dele clicando aqui.

Coruja Concurseira
Incentivando você a estudar melhor
Dicas e estratégias para concurseiros e examinandos da OAB, ideias de planejamento, estratégias de estudos, e tudo mais que for relacionado a vida de um maluco como eu que não se cansa na primeira aprovação. Acesse: www.corujaconcurseira.com.br Twitter: @corujaconcurseira Facebook: Coruja Concurseira
Fonte: corujaconcurseira.jusbrasil.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!